Exposição 0800 mescla fotos de Maureen Bisilliat e literatura no IMS

Mostra no IMS Rio reúne cliques da artista inspirados em obras de grandes escritores brasileiros. Bora lá?

Por: Redação
Até
23
de fevereiro 2020
Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
De terça a domingo, das 11h às 20h

Conhecida por retratar os costumes, as tradições e as exuberâncias deste nosso Brasilzão, a fotógrafa inglesa naturalizada brasileira Maureen Bisilliat exibe no IMS Rio obras que dialogam com clássicos de grandes artistas brasileiros, como Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade, Euclides da Cunha, Jorge Amado e vários outros. E a entrada é grátis!

exposição de Maureen Bisilliat no IMS Rio
Crédito: Maureen Bisilliat - divulgação - IMSJorge Amado foi o escritor com quem Maureen Bisilliat teve maior proximidade

Com curadoria da própria artista e de Miguel Del Castillo, curador da Biblitoteca de Fotografia do IMS Paulista, a mostra reúne uma seleção de trabalhos relacionados à literatura nacional, correspondências trocadas entre a artista e os escritores, matérias de jornais, fotolitos e outros itens relacionados ao tema.

Um dos destaques é um ensaio inspirado em “Grande Sertão: Veredas”, que foi publicado no livro “A João Guimarães Rosa” (1969-1974). Maureen Bisilliat decidiu fazer esse registro do Sertão mineiro depois de ler o clássico e foi encorajada pelo próprio autor. Ela viajava para o Sertão, fazia o trabalho, e, na volta, mostra as imagens para o escritor. Atrás das fotografias, ele anotava nomes de pessoas e lugares.

exposição de Maureen Bisilliat no IMS Rio
Crédito: Maureen Bisilliat - divulgação - IMSPersonagens do Sertão de Minas Gerais também ganharam retratos de Maureen em diálogo com o clássico de João Guimarães Rosa

Já no livro “Sertões: luz & trevas” (1982), que ganhou uma reedição pelo IMS em 2019, a fotógrafa combina trechos de “Os Sertões”, de Euclides da Cunha, com imagens do nordeste brasileiro. A obra denuncia como ocorreram poucas mudanças sociais na região durante os 80 anos que separam a publicação de Euclides e o registro de Maureen, feito entre 1967 e 1972.

exposição de Maureen Bisilliat no IMS Rio
Crédito: Maureen Bisilliat - divulgação - IMSMaureen Bisilliat fotografou o sertão nordestino em diálogo com o clássico de Euclides da Cunha

Outra atração é o livro “A Visita” (1977-1979), composto por um poema de Carlos Drummond de Andrade (que era inédito até essa data) acompanhado por imagens abstratas de pedras feitas por Bisilliat durante uma viagem a Ouro Preto (MG) a convite especial do bibliófilo José Mindlin.

Crédito: Maureen Bisilliat - divulgação - IMSEssas imagens abstratas de Basilliat, feitas a partir de rochas, ilustraram um poema até então inédito de Carlos Drummond de Andrade

Inspirada na literatura de Jorge Amado, com quem teve maior contato, Bisilliat ainda publicou o livro “Bahia amada/Amado ou O amor à liberdade & a liberdade no amor” (1996), no qual suas imagens são acompanhadas com trechos de 12 livros do escritor baiano.

exposição de Maureen Bisilliat no IMS Rio
Crédito: Maureen Bisilliat - divulgação - IMSMaureen dizia que Jorge Amado usava em suas obras uma “linguagem amorosa, exuberante e trágica”

A exposição “Escrever com a imagem e ver com a palavra: fotografia e literatura na obra de Maureen Bisilliat” é uma versão ampliada de uma mostra inaugurada em outubro de 2018 no IMS Paulista. A visitação acontece de terça a domingo, das 11h às 20h, até 23 de fevereiro de 2020.

Outra dica sem erro pra você:

1
Almoço perfeito em BH no Mercado Novo
Que a comida mineira é uma delícia, todo mundo já sabe, mas almoço perfeito mesmo, é no Mercado Novo de …
2
Bar da Laje: a melhor vista do Rio de Janeiro
Colaí que hoje o passeio é lá no alto! Vamos subir o Morro do Vidigal para conferir tudo sobre o …
3
Ópera do Arame: símbolo emblemático de Curitiba
Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, está a Ópera do Arame. Colaí que eu vou te contar porque …
4
Cisne Branco: Espaço cultural flutuante em Porto Alegre
Verdadeiro ícone de Porto Alegre, o barco Cisne Branco é referência quando se fala de rolê flutuante! Colaí pra navegar nessas …
5
As obras de Niemeyer espalhadas por BH
Você sabia que há várias obras de Niemeyer espalhadas por BH? Colaí que eu vou mostrar pra você!
6
Poço da Panela: um roteiro imperdível e relax no Recife
Pensando em roteiros diferentes e alternativos para curtir o Recife? Que tal conhecer o histórico bairro do Poço da Panela? …
7
O melhor acarajé de BH é na Feira Hippie
A Feira Hippie é a maior feira da América Latina! Lá você encontra de tudo, inclusive, o melhor acarajé de …
8
Um pulo na ponta do Humaitá e no Forte de Monte Serrat, em Salvador
Um dos lugares mais charmosos de Salvador, com privilegiada vista da Baía de Todos os Santos e um pôr de …