Arte na cidade: confira várias exposições em São Paulo

Exposição "A Biblioteca à Noite" fica em cartaz no Sesc Avenida Paulista entre 3 de outubro e 10 de fevereiro de 2019
Até
15
de dezembro 2018
Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
diversos horários

Cidade

Fotos ou pinturas? Figurativa ou abstrata? Clássica ou moderna? A Catraca Livre preparou uma listinha para te ajudar a decidir qual mostra visitar

As artes pulsam nas ruas da cidade. Todos os dias inauguram dezenas de exposições em São Paulo. Fotografias, pinturas, esculturas, desenhos, vídeos ou instalações;  interativas ou mais contemplativas; de arte clássica ou contemporânea;  de arte mais figurativa ou mais abstrata; individual ou coletiva; e sobre os mais diferentes assuntos. Para te ajudar a escolher qual(is) delas visitar, a Catraca Livre preparou uma listinha amiga com várias mostras em cartaz. Olha só:

  • 1. Manoel Fernandes no Espaço Contraponto

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Exposição do Manoel Fernandes fica em cartaz até 4 de dezembro no Espaço Contraponto

    O artista visual Manoel Fernandes está com a exposição “Heterônimos” no Espaço Contraponto. Os trabalhos exploram diversas linguagens: monotipias (tintas de gravura e talco sobre papel), pinturas (óleo sobre tela), colagens e transferências (grafite sobre papel). Cada trabalho segue um caminho, como se não fossem feitos pela mesma pessoa.

    Exposição “Heterônimos”
    Até 4 de dezembro, de segunda a sexta, das 10h às 18h; e aos sábados, das 10h às 15h
    Espaço Contraponto – Jardim das Bandeiras
    Grátis

  • 2. Minerva Cuevas no Galpão Videobrasil

    Crédito: Reprodução - MInerva CuevasLegenda: "Dissidência" é a primeira grande individual de Minerva Cuevas no Brasil

    A mostra “Dissidência” é a primeira grande individual da mexicana Minerva Cuevas no Brasil. A artista mescla ativismo e arte – e o Galpão Videobrasil selecionou algumas de suas obras videográficas para integrar a exposição.

    Cuevas usa humor e ironia para abordar temas políticos e ecológicos, apropriando-se da linguagem do marketing e da publicidade. É frequente em seus trabalhos o diálogo com ícones da cultura pop.

    Com apoio da galeria mexicana Kurimanzutto, a mostra explora um momento no Brasil marcado por alterações graves na legislação referentes ao uso de agrotóxicos, ao desmatamento da Amazônia e à demarcação de terras indígenas.

    “Dissidência” – Minerva Cuevas
    Galpão Videobrasil – Av. Imperatriz Leopoldina, 1150 – Vila Leopoldina
    Visitação: até 15 de dezembro, de terça a sábado, das 12h às 18h
    Grátis

  • 3. Arte imersiva usando a luz no Farol Santander

    Crédito: Carol Quintanilha - DivulgaçãoLegenda: Exposição "Luz e Arte – reflexão e emissão" foca em cartaz no Farol Santander até o dia 6 de janeiro

    O Farol Santander recebe mais uma exposição imersiva até o dia 6 de janeiro: “Luz e Arte – reflexão e emissão”.

    Os artistas brasileiros Gisela Motta e Leandro Lima exibem  a obra “Entreter”, um grupo de sete objetos que, com sua composição completa, remetem a um pequeno Parque de Diversões. Já os italianos do NONE Collective apresentam a inédita “No Strata”, uma instalação com módulos de luz e sons, em uma jornada por meio de uma paisagem nebulosa, onde é possível vislumbrar placas douradas de diferentes alturas. Dentro do trabalho, o público é imerso em uma floresta composta por 44 módulos vibratórios, feitos de cobre, que produzem sons metálicos.

    Exposição “Luz e Arte – reflexão e emissão”
    Até 6 de janeiro, de terça a sábado, das 9h às 20h, e aos domingos, das 9h às 19h
    Farol Santander – Rua João Brícola, 24 – Centro
    Ingressos: R$ 20 (visitação completa ao Farol Santander)

  • 4. Exposição em realidade virtual "A Biblioteca à Noite"

    Crédito: Cortesia Ex Machina - Divulgação Sesc Avenida PaulistaLegenda: Exposição "A Biblioteca à Noite" fica em cartaz no Sesc Avenida Paulista entre 3 de outubro e 10 de fevereiro de 2019

    O multiartista Robert Lepage, fundador da Ex Machina, e o escritor argentino Albertto Manguel se uniram para criar uma exposição imersiva com realidade virtual que revela o lado mítico e filosófico das bibliotecas reais e imaginárias. “A Biblioteca à Noite” fica em cartaz no Sesc Avenida Paulista entre 3 de outubro de 2018 e 10 de fevereiro de 2019. Os visitantes fazem uma viagem cenográfica e virtual por 10 espaços, de Sarajevo até a Cidade do México, passando pela mítica biblioteca de Alexandria até o fundo dos mares a bordo do Nautilus, das “Vinte Mil Léguas Submarinas”, de Júlio Verne.

    Exposição “A Biblioteca à Noite”
    Sesc Avenida Paulista – Avenida Paulista, 119 – Bela Vista
    Visitação: de 3 de outubro a 16 de fevereiro, de terças a sábado, das 10h30 às 21h, e aos domingos e feriados, das 10h30 às 18h30
    Entrada gratuita – Necessário reserva online antecipada

  • 5. Exposição "bau no Bauhaus imaginista: Aprendizados Recíprocos"

    Crédito: Divulgação - Sesc PompeiaLegenda: A obra "Tapete", de Paul Klee, integra a exposição exposição "bauhaus imaginista: Aprendizados Recíprocos",no Sesc Pompeia

    Exposição “bauhaus imaginista: Aprendizados Recíprocos”
    De 25 de outubro a 6 de janeiro de 2019, de terça a sexta, das 10h às 21h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
    Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – Pompeia
    Grátis

    Para comemorar o centenário da Bauhaus, escola de arquitetura, artes e design, que foi fundada na Alemanha em 1919 e fechada pelo regime nazista 14 anos depois, o Sesc Pompeia recebe a exposição “bauhaus imaginista: Aprendizados Recíprocos”. A mostra é um dos quatro “capítulos” do projeto internacional de pesquisa dos curadores Marion von Osten (Berlim) e Grant Watson (Londres) para celebrar a data.

    O capítulo “Aprendizados Recíprocos” nvestiga as relações entre arte e o artesanato populares e pré-coloniais com professores e estudantes da Bauhaus. Para isso, parte do desenho “Tapete”, de Paul Klee (1906-1940), feito em 1927. Os visitantes encontram cerâmicas, têxteis, desenhos, utensílios domésticos populares, cartazes, fotografias, materiais gráficos, publicações de época, correspondências, obras audiovisuais, entre outros. A exposição também aborda a história de três escolas progressistas de artes: Black Mountain College (EUA), Instituto de Arte Contemporânea (Brasil) e Casablanca (Marrocos).

    Esta exposição tem contribuição da curadora, pesquisadora e escritora Luiza Proença, que já ocupou cargos de curadoria no Museu de Arte de São Paulo (Masp), na 31º Bienal de São Paulo e de projetos no Instituto Lina Bo e P.M. Bardi.

  • 6. Vencedores do 6º Prêmio EDP nas Artes no Tomie Ohtake

    Crédito: Divulgação Legenda: Obra "Florindo", de Lucas Emanuel, é exibida no Instituto Tomie Ohtake

    O Instituto Tomie Ohtake exibe obras dos 10 vencedores da 6ª edição do Prêmio EDP nas Artes: Ana Cláudia De Almeida Santos, Elilson Gomes Do Nascimento, Iagor João Barbosa Peres, Jéssica De Souza Luz, Lucas Emanuel Furtado Soares, Ludmila Porto Cioffi De Lima, Lyz Parayzo, Mariana Rosado Ferreira, Matheus De Simone Maciel e Rafael José Bandeira Da Penha.

    A premiação é destinada a jovens artistas de todo o Brasil, nascidos ou residentes há pelo menos dois anos, com idade entre 18 e 29 anos. A ideia é estimular a produção artística contemporânea. Este ano, houveram 464 inscrições, quase o dobro em relação à edição anterior.

    Mostra dos artistas selecionados do 6º Prêmio EDP nas Artes
    Até 13 de janeiro de 2019, de terça a domingo, das 11h às 20h
    Instituto Tomie Ohtake
    Avenida Faria Lima 201 (Entrada pela Rua Coropés 88) – Pinheiros
    Grátis

  • 7. Nelson Felix na Galeria Reocupa

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Obras de Nelson Felix inauguram a Galeria Reocupa

    A primeira exposição da Galeria Reocupa é dedicada ao artista Nelson Felix. As 13 obras expostas foram realizadas durante as 24 horas que ele passou na Ocupação 9 de Julho.

    Para Nelson, a percepção do espaço se caracteriza por um emaranhado de questões, englobando a poesia e o desenho. Nesse sentido, o artista faz uso de esculturas, objetos, fotografias, ações, coordenadas geográficas e deslocamentos para construir uma ideia de espaço que extrapola o local imediato da obra instalada, atingindo a escala do global.

    Exposição Esquizofrenia da Forma e do Êxtase
    Até 2 de fevereiro de 2019, de quinta à domingo, das 14h às 20h
    Galeria Reocupa – Rua Álvaro de Carvalho, 427 – Bela Vista
    Grátis

  • 8. Instalação de pedra e carvão do Marcelo Moscheta no Sesc Pompeia

    Crédito: Amanda Dafoe - DivulgaçãoLegenda: Instalação "Transumantes", de Marcelo Moscheta, fica no Sesc Pompeia até 3 de fevereiro

    Para o artista Marcelo Moscheta, toda pedra é uma pequena montanha. E é exatamente isso o que ele mostra na instalação “Transumantes”, que fica no Hall do Teatro do Sesc Pompeia até o dia 3 de fevereiro.

    Mosqueta se encanta pelos ciclos da natureza, por isso criou uma obra com pedras, carvão e papel que evidencia a passagem do tempo. Para isso, ele altera a função dos paralelepípedos. As peças saem do chão para ocupar uma das paredes do espaço, como se flutuassem. E, como toda transformação deixa rastros, há também uma pilha de papéis cortados no mesmo formato dessas pedras, além de desenhos feitos de carvão.

    Exposição “Transumantes”
    Até 3 de fevereiro, de terça a sábado, das 10h às 21h30, e aos domingo e feriados, das 10h às 19h30
    Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – Pompeia
    Grátis

  • 9. Exposição de traquitanas e invenções no Sesc Carmo

    Crédito: AF Rodrigues - DivulgaçãoLegenda: Obra "Maquinações", de Daniel Herthel, em exposição no Sesc Carmo

    Para quem adora uma traquitana ou invencionice, tem uma dica ótima: o Sesc Carmo apresenta a exposição “Maquinações – Artistas, Máquinas e a invenção do cotidiano”. Na mostra, 13 artistas  e coletivos brasileiros e estrangeiros apresentam trabalhos que apostam mais na interação do que na interatividade. As criações exploram o analógico, deixando o mundo digital de escanteio.

    A ideia é que cada obra tenha a marca do improviso, da precariedade e do despojamento: uma exposição de arte eletrônica que não recorre ao uso de computadores. Os artistas são os suíços Peter Fischli e David Weiss, a mexicana Azucena Losana, os consagrados Guto Lacaz e Abraham Palatnik, aalém de Daniel Herthel, Ganso, Maurício Zelada, Milton Marques, Motta/Lima, Paulo Nenflídio, Sara Lana e Zaven Paré.

    Exposição Maquinações – Artistas, Máquinas e a invenção do cotidiano
    Até15 de fevereiro de 2019,de segundas a sextas, das 9h30 às 19h30
    Sesc Carmo
    Rua do Carmo, 147 – Sé
    Grátis

Compartilhe:

Autor: Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em cultura em suas várias linguagens.