Feira de São Cristóvão: o coração do Nordeste no Rio

Onde come um, comem dois, onde comem quatro, comem dez: o lugar ideal para passear com a família!

Por: O que fazer no Rio
TERçA QUARTA QUINTA SEXTA SáBADO DOMINGO
Terça a quinta-feira, das 10h às 18h
Sexta-feira a domingo, das 10h às 20h
Feira São Cristóvão, o coração do Nordeste no Rio
Crédito: Alexandre Macieira - RioturFeira São Cristóvão, o coração do Nordeste no Rio

A Feira de São Cristóvão, ou popularmente (e carinhosamente!) chamada de Feira dos Paraíbas, é a herança dos nossos amigos nordestinos para a Cidade Maravilhosa.

E que herança! Lá, além de shows e apresentações de forró, estão concentradas todas as delícias gastronômicas do Nordeste, como rapadura, carne de sol, tapioca, guaraná Jesus (a lenda!), diversos tipos de compotas de doce, sucos de frutas que nunca nem ouvi falar, aipim (muito aipim fritinho, deu água na boca só de lembrar), curau, pamonha, ufa! Coisa a beça.

Decoração junina dá o tom no aglomerado nordestino.
Decoração junina dá o tom no aglomerado nordestino.

Para os amantes da cultura nordestina (e nortista), a Feira é um parque de diversões – que, aliás, no sentido literal da expressão, também está presente na entrada com diversos tipos de brinquedos para crianças.

Opções para comer não faltam. Além das tapiocas, presentes em quase todas as lojas, há diversos restaurantes (alguns super temáticos) com todas essas delícias. A maioria deles só servem pratos para duas pessoas ou mais, portanto, vá com fome e com bastante gente, porque comida ali é farta. Quem tem um parente nordestino na família sabe que eles não fazem miséria nenhuma com isso – minha vó era cearense e ninguém saía com fome da casa dela.

No quesito restaurantes, já passeio pelo Rei do Baião que serve RODÍZIO de comida nordestina como baião de dois, sarapatel, carne de sol, aipim, vaca atolada, feijão de corda, além de uma porção de batata frita inteira só pra uma pessoa. Mas o meu preferido ainda é a Barraca da Chiquita.

Restaurantes temáticos: ponto forte da Feira

A Chiquita não é famosa a toa. É um dos temáticos que citei acima (os garçons servem caracterizados e tudo!), lá come-se muito bem a um custo mais do que razoável. Pra vocês terem uma ideia, éramos 12 na mesa e nos dividimos em dois grupos para pedir o mistão com baião de dois (R$139) que no cardápio diz que é pra 4 pessoas. Ao nos dividirmos ficou 6 pra cada lado e ainda SOBROU muita comida.

Ele vem com baião de dois, aipim, batata frita, farofa, molho a campanha, carne de sol, linguiça, peito de frango e costelinha de porco. A maioria dos pratos pra duas pessoas, que dá pra três, giram em torno de R$65 a R$90 e esses pro exército do China custam a partir de R$121.

Fartura na Barraca da Chiquita
Fartura na Barraca da Chiquita

Pra galera da night, tem karaokê até quase o sol raiar e cerveja barata. Faça chuva ou faça sol, a Feira de São Cristóvão é sempre uma boa ideia.

**Nota da editora: Cachaçarias também fazem a alegria dos animados para a noite. Entrando na feira à direita, tem uma barraca cheia delas, onde você pode sentar e beber por lá. Ah! Fique atentx e cheque a programação nos fins de semana, feriados e emendas! Pode ter algum show especial, a entrada ficar mais cara e os restaurantes fechados.


Por: O que fazer no Rio

Prezamos os bons botecos, celebramos os espaços públicos e desejamos que todos os cariocas desfrutem da bela cidade em que vivem. Da Pavuna a Botafogo, do Leme ao Pontal.

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário O que fazer no Rio da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1
Pista Cláudio Coutinho: natureza fora da mesmice no RJ
Ideal para caminhadas, a Pista Claudio Coutinho te leva para um passeio cercado de natureza: de um lado o mar …
2
As melhores sorveterias para refrescar o calor de Salvador
Calor, sol escaldante, praia… em Salvador é verão o ano todo, minha gente! E pra refrescar esse calorão todo, bora …
3
Rapel na Ponte do Sumaré em SP: vai encarar?
Já pensou em pular da ponte com os amiguinhos? Sim? Colaí, que hoje vamos saltar da Ponte do Sumaré!
4
Almoço perfeito em BH no Mercado Novo
Que a comida mineira é uma delícia, todo mundo já sabe, mas almoço perfeito mesmo, é no Mercado Novo de …
5
Bar da Laje: a melhor vista do Rio de Janeiro
Colaí que hoje o passeio é lá no alto! Vamos subir o Morro do Vidigal para conferir tudo sobre o …
6
Ópera do Arame: símbolo emblemático de Curitiba
Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, está a Ópera do Arame. Colaí que eu vou te contar porque …
7
Cisne Branco: Espaço cultural flutuante em Porto Alegre
Verdadeiro ícone de Porto Alegre, o barco Cisne Branco é referência quando se fala de rolê flutuante! Colaí pra navegar nessas …
8
As obras de Niemeyer espalhadas por BH
Você sabia que há várias obras de Niemeyer espalhadas por BH? Colaí que eu vou mostrar pra você!