CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Galeria em SP exibe exposição com obras feitas com post it

Em "Post it Drawings", Fabia Schnoor faz uso do post it como pequenos desenhos, que servem como lembranças do que é preciso esquecer

Por: Redação
Até
14
de julho 2018
Sexta - Sábado
Sextas das 11:00 às 19:00 Sábados das 11:00 às 17:00

Criada para difundir a arte contemporânea, a 55SP abre as portas para o público conferir a exposição “Post it Drawings”, assinada pela artista Fabia Schnoor. Para visitação de segunda à quinta-feira, é preciso agendamento (telefones: 11 981933455 e 11 995036551); às sextas-feiras, o espaço é aberto das 11h às 19h e, aos sábado, das 11h às 17h. A entrada é Catraca Livre.

Na Série “Post it Drawings”, Schnoor faz uso do post it como suporte para pequenos desenhos. Normalmente usado como utilitário de organização ou lembrete para cumprir tarefas, nas obras, o post it entra como uma lembrança de que é preciso esquecer. “É preciso não correr contra o tempo, mas parar para ver o tempo correr. É importante as vezes não ser preciso”.

Segundo a artista, os desenhos permitem a oportunidade de trocar a angústia de recuperar ou atingir algo por estar presente no átimo de cada momento, criam o lembrete de levantar a cabeça para olhar a paisagem e sentir estar vivo nesse instante, que passa.

Como é comum no processo de trabalho de Schnoor, se alternam momentos onde o acaso atua, com outros de decisões rigorosas. O instante impera em um acontecimento deixando seu registro a ser decifrado nas releituras que se configuram na imagem.

Se em outras séries esses fatos criam redes, trajetos ou mapas, na série “Post it drawings” as manchas de nanquim ou tinta de caneta, atravessam as folhas dos blocos, fazendo a mancha aparecer. A unidade do papel organizada na ordem remete ao frame do cinema ou uma unidade sonora que na sequencia permite o movimento, o ritmo ou narrativa e a reconstrução do tempo em um novo instante.

O solo show de Fabia, que tem presente em seu trabalho o trato com o tempo e a memória, marca o lançamento dos múltiplos da série: “Traças, pontos e linhas”. A artista utiliza imagens de um livro antigo sobre animais que, com o tempo, foi comido e marcado por traças.

A partir desses furos a artista imagina novos sentidos, conectando em caneta, ou fio de linha, um furo a outro criando ocupações gráficas e geométricas. A justaposicão da imagem orgânica dos animais com o espaço geométrico e racional cria novos significados e relações.

Curtiu? Então, olha essa dica:

1
5 blocos incríveis para curtir o Carnaval de rua no Rio
Carnaval está aí e é chegada a hora da gente decidir quais blocos nós vamos arrasar as nossas fantasias, confetes, …
2
5 blocos incríveis para curtir o carnaval de rua de SP
O Carnaval está aí! É chegada a hora de escolher os blocos para arrasar na passarela das ruas, ostentando fantasias, …
3
BH: Jetiboca tem café incrível a R$ 3, pão de queijo e muito amor
Um dos lugares mais incríveis e inusitados no centro de Belo Horizonte, em Minas Gerais, é o Mercado Novo. Há …
4
3 trilhas no Rio com vistas de tirar o fôlego
Esse vídeo é para os amantes de ecoturismo, ou mesmo para quem quer começar a fazer trilhas e se conectar …
5
Parque da Pedra Branca no RJ: a maior floresta urbana do país
Pega um calçado confortável, passar protetor e repelente e Colaí nessa caminhada pelas trilhas do Parque da Pedra Branca, a …
6
Roteiro zen para fugir do caos de SP
Viver em SP é estar sempre ligadão no 220. Mas é legal dar uma freada no corre corre, né não?Colaí …
7
3 rolés pra curtir no Baixo Tijuca no Rio de Janeiro
A região do Baixo Tijuca tem muito o que oferecer quando o assunto é cerveja gelada!Colaí que eu tenho as …
8
Arena Digital de Curitiba: cinema e planetário no mesmo lugar
Ver as estrelas, mergulhar no fundo do mar, conhecer de pertinho todo o sistema solar. Tudo isso é possível em …