Conheça o MAUP, primeiro museu de arte urbana a céu aberto do Rio

Museu de Arte Urbana do Porto reúne cerca de 50 grafites de dimensões monumentais

Museu de Arte Urbana do Porto reúne cerca de 50 grafites de grandes dimensões, espalhados por Santo Cristo, Boulevard Olímpico e Gamboa

Cariocas e moradores ganharam o primeiro museu de arte urbana a céu aberto do Rio! Batizado de MAUP (Museu de Arte Urbana do Porto), ele reúne atualmente cerca de 50 grafites de dimensões monumentais, que dão cor e vida ao Boulevard OlímpicoSanto Cristo e à Gamboa.

O MAUP, idealizado por Andre Bretas e Joa Azria, nomes importantes por trás da revitalização da região portuária através do grafite, tem no acervo obras catalogadas que podem ser vistas em dois roteiros a pé.

Obra 'Etnias', de Eduardo Kobra
Crédito: DivulgaçãoMAUP é o primeiro museu a céu aberto do Rio!
Obra 'Anarkia', de Panmela Castro
Crédito: DivulgaçãoMuseu de Arte Urbana do Porto reúne cerca de 50 grafites de dimensões monumentais
Obra do holandês Leon Keer
Crédito: Douglas Dobby/DivulgaçãoObras são catalogadas e estão espalhadas pelas regiões do Santo Cristo, da Gamboa e do Boulevard Olímpico
Obra de Titi Freak
Crédito: DivulgaçãoPúblico pode conferir os grafites em dois percursos a pé, com a orientação do site ou em um tour guiado pago
Obra de Érica Mizu
Crédito: DivulgaçãoDurante os dois percursos, o visitante conhece obras de artistas como Erica Mizú, Kobra, Panmela Castro e Titi Freak
MAUP foi Idealizado por Andre Bretas e Joa Azria
Crédito: Luciola VillelaMAUP foi Idealizado por Andre Bretas e Joa Azria

O percurso do Boulevard Olímpico pode ser feito em duas horas e inclui cerca de 20 obras de artistas como a carioca Panmela Castro, grafiteira e ativista feminina conhecida por suas pinturas de protesto contra a violência doméstica e pela bandeira da sororidade; Eduardo Kobra, autor do mural “Etnias”, que entrou para o “Guinness” como o maior grafite do mundo; o carioca autodidata Andre Kajaman, um dos organizadores do projeto ”Meeting of Favela”, o maior evento colaborativo de grafite do mundo; entre muitos outros.

Posted by Maup on Tuesday, October 23, 2018

Já o roteiro do Santo Cristo leva aproximadamente quatro horas e percorre os murais que vão da Gamboa até o Boulevard (cerca de 50), incluindo grandes empenas pintadas pelos artistas internacionais Brusk (França) e Pantonio (Portugal); as artes dos paulistas Titi Freak e Luna Buschinelli; além de trabalhos do duo brasileiro Cosmic Boys e da artista plástica francesa Mademoiselle Maurice, que ficou famosa por suas instalações feitas com origami.

Na plataforma digital do MAUP, você também tem acesso a todo o acervo e pode ver onde cada obra está localizada através de uma busca rápida pelo nome do artista. Além de imagens dos murais, dá para ver a descrição das artes com título, data da pintura e técnica utilizada. Quem quiser, também pode optar por um tour guiado, que é pago e pode ser marcado no site.

Rolé irado, né?! Viva a arte urbana!

Compartilhe:

Autor: Por: Redação