O Mapinha: locais acolhedores para ir com crianças e bebês no Rio

"O Mapinha" surgiu da vontade de compartilhar possibilidades de curtir a cidade com crianças

Por: Gabriela Rassy

Em um Rio de Janeiro de baladas, fervos e Carvanais, como fazer para continuar desfrutando da cidade com bebês e crianças? Rueira por natureza, a gerente de projetos Juliana Arruda, mãe do Martin, cria O Mapinha, um site colaborativo com todos os lugares que ela e outras pessoas com pequenos foram e aprovaram.

Tem os lugares práticos de ir, os não tão práticos, mas que valem muito e as dicas para aproveitar melhor cada passeio, além, claro, de incentivar as famílias a trocarem experiências, saírem mais de casa e ocuparem a cidade com crianças.

Gigantes da Lira é o bloco do folião mirim, hoje uma tradição na cidade do Rio de Janeiro
Gigantes da Lira é o bloco do folião mirim, hoje uma tradição na cidade do Rio de Janeiro

O lance da Juliana era curtir a rua. Sair de um show pra um forró, de um samba pra um eletrônico, pulando sempre de uma festa pra outra e passando pouco tempo em casa, mas depois do nascimento do Martin ela travou. “Foram 3 meses puxados e a vontade de ir pra rua era desesperadora. Faltava coragem pra enfrentar tantos empecilhos que eu mesma criava: recém-nascido sente frio, calor, medo.. está muito vento, muito sol, muito barulho, tem muita gente…”, conta.

Com 4 meses, Martin já não era mais recém-nascido. Pode sair agora? “Pode, mas cuidado com o metrô, tem vírus, se liga que roubam criança, tá muito sol, não pode protetor solar, tem mosquito, não pode repelente, tem barulho, muita gente…”. Assim ela travou de novo e já não se sentia ela mesma. “Como assim não sei o que é Nanam? Não vou à praia há meses!”

Aos 5 meses do Martin, ela decidiu ir à praia pela primeira vez depois que ele nasceu. “Foi libertador, mas um perrengue de leve a moderado. Levamos coisas demais e sentimos falta de coisas que não levamos”. O casal saiu da praia no auge do calor, contrariando a vontade de ficar o dia todo torrando no sol, bebendo mate e comendo biscoito e foi embora para preservar o bebê.

Parque Natural da Cidade, na Gávea
Parque Natural da Cidade, na Gávea

Como Rio de Janeiro tem a vantagem do combo ‘praia e cachoeira‘ – e na mata não tem sol – dava perfeitamente para continuar o passeio ao ar livre. A família foi ao Parque da Cidade, na Gávea, para um banho de água doce e, assim, saindo desse passeio revigorante, Juliana teve vontade de contar pra todo mundo sobre aquele lugar.

Água maravilhosa, refrescante e no meio da natureza, em um lugar que era fácil de chegar, sem trilha, estacionando a 2 minutos do “cano” e ainda com mesinhas onde pude apoiar e trocar o Martin“. “O Mapinha” surgiu da vontade de compartilhar essas possibilidades de curtir a cidade com crianças e de saber onde mais ir no Rio de Janeiro – e, por que não, por aí afora.

Como funciona?

São 2 tipos de mapinhas: o fixo do dia a dia, com locais já visitados, dicas e macetes, além de novas possibilidades para serem pesquisadas; e o mapinha da semana, com um apanhado de eventos culturais que estão na agenda para os próximos dias.

Os dois mapinhas estão em constante construção, a medida que novos lugares são descobertos e novos eventos aparecem. Como é tudo colaborativo, tem um formulário para incluir novos eventos ou lugares. Todos os dias aparecem dicas novas e o mapinha é atualizado.

  • Dicas d’O Mapinha <3

Parque Natural Municipal da Cidade

Principais Atrações: Mata Atlântica, córregos e trilhas, parquinho, esculturas e o Museu da Cidade.
Trocador: usei uma mesa da área de piquenique, perto do “cano”
Banheiro: sim, dentro do museu
Horário: segunda a domingo, de 8h às 17h
Dicas: Pode entrar e subir de carro até quase a trilha de 2 minutos até o “cano de água”. Para ir de ônibus, você precisa pegar um que vá pra a Rocinha e perguntar ao motorista o melhor ponto. Geralmente tem uma viatura na bifurcação.

Parque Natural da Cidade e suas belezas
Parque Natural da Cidade e suas belezas

Paineiras

Estrada que liga a Cosme Velho e Santa Teresa ao Alto da Boa Vista.

Principais Atrações: mirante com vista incrível, cano de água delícia vindo da mata pra se refrescar.
Trocador: dentro do carro (rs)
Banheiro: talvez no Centro de visitantes do Cristo você consiga acessar.
Horário: sempre aberto, mas no fim de semana não rola chegar de carro até o cano, tem que estacionar antes da subida pro Cristo.
Dica: perfeita pra tirar o sal do corpo depois de um dia de praia. A boa é ir no fim de tarde, mas se ligando com o horário para não voltar no escuro.

Paineiras tem visual incrível, fresca e com algumas quedas d'água
Paineiras tem visual incrível, fresca e com algumas quedas d’água

Por: Gabriela Rassy

Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena noturna e fervida por natureza.

1
Pista Cláudio Coutinho: natureza fora da mesmice no RJ
Ideal para caminhadas, a Pista Claudio Coutinho te leva para um passeio cercado de natureza: de um lado o mar …
2
As melhores sorveterias para refrescar o calor de Salvador
Calor, sol escaldante, praia… em Salvador é verão o ano todo, minha gente! E pra refrescar esse calorão todo, bora …
3
Rapel na Ponte do Sumaré em SP: vai encarar?
Já pensou em pular da ponte com os amiguinhos? Sim? Colaí, que hoje vamos saltar da Ponte do Sumaré!
4
Almoço perfeito em BH no Mercado Novo
Que a comida mineira é uma delícia, todo mundo já sabe, mas almoço perfeito mesmo, é no Mercado Novo de …
5
Bar da Laje: a melhor vista do Rio de Janeiro
Colaí que hoje o passeio é lá no alto! Vamos subir o Morro do Vidigal para conferir tudo sobre o …
6
Ópera do Arame: símbolo emblemático de Curitiba
Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, está a Ópera do Arame. Colaí que eu vou te contar porque …
7
Cisne Branco: Espaço cultural flutuante em Porto Alegre
Verdadeiro ícone de Porto Alegre, o barco Cisne Branco é referência quando se fala de rolê flutuante! Colaí pra navegar nessas …
8
As obras de Niemeyer espalhadas por BH
Você sabia que há várias obras de Niemeyer espalhadas por BH? Colaí que eu vou mostrar pra você!