Conheça tudo sobre o bairro Madureira, berço do samba no Rio

Você tem incontáveis motivos para conhecer o bairro! Vem descobrir:

Por: Publi

Parque, mercadão, feira, baile e escolas de samba: tudo isso você encontra no subúrbio do Rio de Janeiro, mais precisamente no bairro Madureira, localizado na coração da zona norte.

Além de ser o berço do samba, a região também um grande polo comercial. Não à toa seu apelido, para os mais íntimos, é Capital do Subúrbio… Haha!

feira das yabás, baile charme e portela: simbolos de madureira
Crédito: DivulgaçãoO bairro vai além do Mercadão de Madureira e das escolas de samba Império Serrano e Portela

Mas não para por aí! O bairro vai além do Mercadão de Madureira e das escolas de samba Império Serrano e Portela.

Por lá, você pode passear por um dos maiores parques do Rio, o Parque Madureira, com cerca de 93 mil m². Pra você ter uma noção, essa área é equivalente a CATORZE campos do Maracanã!!!

No coração da ZO você também pode conhecer a Casa do Jongo, o baile charme no Viaduto de Madureira e a Feira das Yabás.

O legal é que dá pra visitar todos os pontos num fim de semana – e você pode contar com a 99 para fazer o trajeto com facilidade e conforto! ;)

Ou seja, o bairro Madureira é tudo que a gente pediu e mais um pouco! Partiu dar um rolé por lá? Colaí:

Parque Madureira

O parque é o terceiro maior da cidade, e não é grande só em metros quadrados! Lá dentro você tem inúmeras opções de lazer: quadras de vôlei, basquete e futebol, além de um campo de grama sintética para partidas de futebol.

parque madureira visto de cima
Crédito: DivulgaçãoO Parque Madureira chega a ter o tamanho de 14 estádios do Maracanã!

Todos esses espaços esportivos dividem a casa com fontes, riachos, quiosques, pista de skate, pomar e brinquedos para a criançada.

No Parque Madureira, você pode relaxar à vontade em meio às árvores nativas, palmeiras, além de flores e mais quilômetros e quilômetros de grama.

O parque, que acompanha a linha férrea que corta o bairro, conta ainda com dois espaços culturais: a Arena Carioca, que recebe apresentações culturais, e a Praça do Samba, espaço dedicado ao gênero musical tão influente no bairro que conta com suas das mais antigas agremiações cariocas – Portela e Império Serrano.

Onde: Rua Soares Caldeira, 115
Quando: terça a domingo, das 5h às 22h
Quanto: Grátis

Mercadão Madureira

Com mais de 100 anos, o mercado popular que começou como feira agrícola em 1914, e desde a década de 1950 se estabeleceu como principal polo comercial da Zona Norte, recebeu recentemente o título de Patrimônio Cultural do Povo Carioca.

temperos no mercadão de madureira
Crédito: Alexandre Macieira/RioturNo Mercadão de Madureira tem LITERALMENTE de tudo!

Um dos clássicos pontos turísticos carioca, o mercadão reúne mais de 580 lojas, onde é possível garimpar de material escolar a brinquedos, doces, acessórios femininos, bebidas nacionais e importadas, temperos e ervas e itens afrodisíacos… Ou seja, tudo o que você precisa tem lá!

Onde: Avenida Ministro Edgard Romero, 239
Quando: Segunda a sábado, das 7h às 19h; domingos e feriados, das 7h às 12h
Quanto: Grátis

Império Serrano

A verde e branco de Madureira nasceu no final dos anos 1940, após separação entre os integrantes da escola Prazer da Serrinha, e desde então mantém a tradição que lhe é característica, especialmente pela estrutura democrática, implantada desde sua fundação.

roda de samba na escola de samba império serrado
Crédito: DivulgaçãoImpério Serrano é uma das escolas de samba mais importantes do Rio

A Império Serrano é muito respeitada também pelos compositores que lançou, como Arlindo Cruz e Beto sem Braço, e por inovar ao ter Dona Yvone Lara como primeira mulher a fazer parte da ala de compositores de uma escola de samba! Demais, né?

A escola de samba faz parte de Madureira e da lista do que você precisa explorar no bairro.

Onde: Avenida Edgard Romero, 114
Fique por dentro da programação pela página do Facebook da escola de samba.

Portela

A Portela surgiu em 1923, fruto do sonho de três amigos que, apesar das origens distintas, encontraram-­se no subúrbio carioca de Oswaldo Cruz, próximo a Madureira. São eles Paulo Benjamim de Oliveira, mais conhecido como Paulo da Portela, Antônio Caetano e Antônio Rufino.

mestre sala e porta-bandeira da portela escola de samba
Crédito: Leo CordeiroA ‘Majestade do Samba’ também faz parte dos atrativos culturais do bairro

Superando todas as adversidades enfrentadas em uma região de periferia em formação, os três construíram uma instituição cultural que, ao longo dos anos, ganhou notoriedade na­cional e internacional!

Desde então, vestida de azul e branca, a Portela tornou-­se sinônimo de arte popular carioca e elemento fundamental para a construção e a compre­ensão de uma identidade carioca e brasileira.

Onde: Rua Clara Nunes, 81
Fique por dentro da programação pela página do Facebook da escola de samba.

Casa do Jongo

O jongo, também conhecido como caxambu, é uma dança de origem africana que influenciou na formação do samba carioca e da cultura popular brasileira como um todo!

Há cinquenta anos, o Grupo Cultural Jongo da Serrinha difunde e perpetua o gênero no bairro de Madureira, onde inaugurou recentemente sua nova sede, a Casa do Jongo.

O novo Centro de Cultura tem o objetivo de criar uma atmosfera familiar, que preserve a memória do jongo e propague a arte e o desenvolvimento humano.

jogo de jongo na casa do jongo em madureira
Crédito: Alcinoo GiandinotoO novo espaço reúne objetos contemporâneos e peças de casas comuns das décadas de 1940, 1950 e 1960, em uma decoração alegre e colorida

A casa possui salão para danças, estúdio musical, salas para cursos profissionalizantes, auditório, espaço para exposições permanentes, lojas, cine-clube, escola de artes multi-linguagem, ambiente para rezas e terreiro para jongo e capoeira.

Referência do patrimônio imaterial fluminense, a Casa do Jongo conta ainda com atividades gratuitas complementares para creches e escolas públicas da Serrinha, além de firmar parcerias com universidades, instituições do poder público e privado e países estrangeiros com foco na África.

Onde: Rua Silas de Oliveira, 101
Quando: Segunda à sexta das 9h às 17h. Para visitar aos sábados e domingos, entrar em contato: (21) 3457-4176
Quanto: Grátis

Baile Charme do Viaduto Madureira

O ritmo charme ganhou o Rio de Janeiro nos anos 1990. No início dividia espaço e atenção nos bailes de funk carioca, mas fincou sua bandeira e fez do Viaduto de Madureira seu ponto máximo de referência e hoje é um dos bailes mais antigos do Rio – sempre com muito charme e hip-hop e os melhores DJs do cenário black carioca.

duas meninas dançam no baile charme no viaduto madureira
Crédito: Luiz Jr OfficialUm dos bailes mais antigos do Rio, sempre tem muito charme e hip-hop com os melhores DJs do cenário black carioca

Com público cativo, os bailes são procurados por quem quer ouvir o R&B e sua variações, mas também por dançarinos que disputam espaço na pista de dança.

Onde: Viaduto Madureira – Rua Carvalho de Souza, s/n
Quando: Sábado, às 22h
Quanto: R$ 10

Feira das Yabás

A cada segundo domingo do mês, o bairro de Oswaldo Cruz recebe grande público sedento pela boa mesa e boa música.

O ponto de encontro que não faz distinção entre os vindos da zona norte ou da zona sul, é o recanto das Yabás – ou Tias -, que oferecem comidas típicas brasileiras, com um toque africano.

yabá preparando prato na feira das yabás em madureira
Crédito: DivulgaçãoA Feira das Yabás é o reduto da boa música e boa gastronomia em Oswaldo Cruz – anexo de Madureira

Ao todo são 16 barracas, cada uma delas com sua especialidade: rabada, mocotó, abóbora com camarão e a onipresente feijoada são algumas das opções. Para completar, cerveja gelada e uma grande atração musical a cada edição.

Onde: Praça Paulo da Portela, s/n
Quando: todo segundo domingo do mês, às 13h
Quanto: Grátis

Quer mais dicas legais para explorar o Rio? Seus problemas acabaram: fica de olho aqui na Catraca Livre, que a gente tem roteiros incríveis para você colar com o seu 99, que garante a dupla imbatível preço e qualidade!

Quer mais roteiros no Rio? Vem com a gente:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.