Exposição do Sítio do Picapau Amarelo abre no centro

20 shows incríveis (e baratinhos) para curtir nos Sescs de SP

A choperia do Sesc Pompeia também vai receber showzões!
Até
30
de novembro 2018
Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Diversos horários

Cidade

Em novembro tem Fafá de Belém, Céu, Emicida, Rico Dalasam, Curumin e muito mais!

Falou do Sesc São Paulo, o coraçãozinho catraqueiro até pula de felicidade! E para compartilhar todo esse amor com vocês, selecionamos 20 shows lindos, maravilhosos e dançantes pra tu curtir até o dia 30 de novembro. Tem atração gratuita e paga, mas nada ultrapassa os R$ 40.

E óh, sem desculpas para não aproveitar o rolê, pois os shows rolam em dezenas de unidades, englobando as zonas norte, zul, leste e oeste de SP. Preparados?! Então bora!

Sesc Pompeia
Crédito: Google Street ViewA choperia do Sesc Pompeia também vai receber showzões!
  • 1. 1 a 4 de novembro

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Fafá de Belém se apresenta dias 2 e 3 de novembro, no Sesc Bom Retiro

    Saulo Duarte
    Quinta-feira, 1 de novembro | 21h30
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Saulo estreia o show com as canções de seu novo disco, “Avante Delírio”, o quarto de carreira e primeiro solo. A banda que o acompanha conta com os três produtores do disco: Curumin (bateria, vocais e MPC), Zé Nigro (baixo, vocais e efeitos) e o próprio Saulo Duarte (voz, violões, guitarras). Completam a formação o músico cubano Pepe Cisneros (piano Rhodes) e Lucas Martins (guitarras e sintetizadores).

    Músicas como “Mistério no olhar”, “Zonzon” e “Me Dei Conta” integram o repertório do show, que apresenta as 11 faixas inéditas do novo disco e celebra os ritmos paraenses, baianos e brasileiros.

    Orquestra Mundana Refugi
    Quinta-feira, 1 de novembro | 20h
    Sesc Bom Retiro | Alameda Nothmann, 185
    GRÁTIS

    Formada por músicos brasileiros, imigrantes e refugiados de diversas partes do mundo, a Orquestra apresenta, sob a direção musical do multi-instrumentista e maestro Carlinhos Antunes, composições próprias criadas especialmente para a formação, além de temas tradicionais da Palestina, Irã, Guiné, Congo e Brasil em arranjos inusitados. Os instrumentos vão do kanun ao acordeom, passando pelo piano, violino, cítara chinesa, bouzouki, e tantos outros.

    Zeze Motta
    Sexta-feira, 2 de novembro | 20h
    Sesc Santo André | Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar
    R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Neste show intimista, Zezé Motta interpreta sucessos imortalizados na voz de Elizeth Cardoso, que é considerada a primeira dama da música popular brasileira, sendo pioneira da Bossa Nova, primeira cantora popular a interpretar Villa-Lobos e uma das grandes responsáveis por trazer a tona a obra de esquecidos sambistas.

    Fafá de Belém
    Sexta e sábado, 2 e 3 de novembro | 18h e 21h
    Sesc Bom Retiro | Alameda Nothmann, 185
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia-entrada) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Nesse show Fafá de Belém comemora 40 anos de carreira trazendo a sonoridade do Pará embalada pelas guitarradas dos dois músicos conterrâneos Manoel e Felipe Cordeiro, com seus grandes sucessos e músicas de seu novo álbum “Do Tamanho Certo Para O Meu Sorriso”. A concepção da apresentação parte do resgate artístico e emocional de sua história, percorrendo seus gestos, memórias, referências e visões de Belém do Pará.

    Além dos sucessos ”Bilhete” e ”Abandonada”, integram o repertório Ao ”Pôr do Sol”, ”Asfalto Amarelo”, ”O Gosto da Vida”, ”Pedra Sem Valor”, entre outras.

    Ellen Oléria
    Sábado, 3 de novembro | 20h
    Sesc  Campo Limpo | Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120
    GRÁTIS

    Ellen Oléria é cantora e compositora brasileira. Nascida e criada em Brasília. Foi lá que se formou em Artes Cênicas na Universidade de Brasília. Com mais de 15 anos na estrada da música, a artista acumula prêmios em festivais, tem 5 discos lançados e turnês realizadas pelo Brasil e mundo afora.

    Egberto Gismonti Quarteto
    Sábado e domingo, 3 e 4 de novembro | 21h e 18h
    Sesc Belenzinho | Rua Padre Adelino, 1.000
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia-entrada) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Nascido em uma família musical, o cantor, compositor e pianista começou a estudar piano aos seis anos e na adolescência seus estudos no Conservatório incluíam flauta, clarinete, violão e piano. Seguindo carreira internacional depois de gravar seu primeiro disco, em 1969, tornou-se um dos nomes mais importantes da música experimental brasileira. Após anos recluso e em processo criativo, traz para este show uma formação inédita, em quarteto. Recém chegado de uma turnê pela Europa, Gismonti apresenta seus maiores sucessos, além de músicas experimentais nunca antes mostradas ao publico.

  • 2. 5 a 11 de novembro

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Céu se apresenta no Sesc Pompeia, dias 9 e 10 de novembro

    Céu
    Sexta e sábado, 9 e 10 de novembro | 21h30
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia-entrada) e R$ 9 (credencial Sesc)

    A cantora celebra a excelente recepção do álbum e do show “Tropix”

    Premiado com dois Grammy Latinos, quatro prêmios Multishow (sendo nove indicações) e Prêmio APCA, além de ter recebido destaque em publicações dos Estados Unidos (The New York Times) e Europa – The Guardian (Inglaterra), Revista Mojo (Inglaterra) e Les Inrockuptibles (França) –, o disco mescla o vintage e o digital à tropicalidade. Canções como “Perfume do Invisível” embalam o show ao lado de hits anteriores, como “Malemolência” e “Lenda”, entre outros sucessos. Em dois anos, a turnê “Tropix” passou pelas capitais e por festivais do Brasil e visitou dezenas de países pelo mundo, com shows em cidades como Havana, Quito, Buenos Aires, Nova York, Beirute, Istanbul, Los Angeles, Chicago, Minneapolis, Montreal, Toronto, Washington, Miami, Paris, Londres, Lisboa, Porto, Madri, Berlim, Estocolmo, Zurique, Hamburgo, Bern e Oslo, entre várias outras.

    Rappin’ Hood e Banda ExpoSamba
    Sábado, 10 de novembro | 18h
    Sesc Parque Dom Pedro II | Praça São Vito s/n – Centro
    GRÁTIS

    O Rapper se apresenta com a Banda ExpoSamba no projeto “São Paulo, Minha Cidade”, concurso com o objetivo de mapear a produção cultural dos 96 distritos da capital. Nessa primeira edição, chamada de “Encantar”, o foco do projeto é em música.

    O rapper paulistano que soma 26 anos de carreira desde que estourou com o lançamento de “Sou Negrão” com o Grupo Posse Mente Zulu. Um dos precursores da mistura de rap com samba, teve como influências Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal, Jovelina Pérola Negra e Almir Guineto. Apresentador de programas de rádio e televisão, divulgou o rap em emissoras como a 105 FM, com o programa Rap Du Bom. Com três CDs gravados – “Posse Mente Zulu”, “Sujeito Homem” e “Sujeito Homem 2”, Rappin’ Hood já trabalhou ao lado de Zélia Duncan, Jair Rodrigues, Sandra de Sá, Gilberto Gil, Leci Brandão, Sabotage, Dudu Nobre, Arlindo Cruz, Paula Lima, entre outros. Já foi repórter do programa Metropolis e apresentador do “Manos e Minas”, ambos na TV Cultura.

  • 3. 12 a 18 de novembro

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Emicida faz show no Sesc Bom Retiro, dia 14 de novembro

    Emicida
    Quarta-feira, 14 de novembro | 21h30
    Sesc Bom Retiro | Alameda Nothmann, 185
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia-entrada) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Emicida escolheu um emblemático 20 de novembro de 2017, Dia Nacional da Consciência Negra, para gravar o primeiro DVD de sua carreira, 10 Anos de Triunfo, lançado em abril desse ano, quando repassou, no palco, toda a sua trajetória musical de mais de dez anos de carreira, desde as primeiras batalhas na Santa Cruz. No Sesc Bom Retiro, Emicida apresenta 10 Anos de triunfo acompanhado por:

    Di Melo convida Liniker 
    Quinta-feira, 15 de novembro | 18h30
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Di Melo chega em 2018 completando 45 anos de carreira musical. Hoje o recifense é referência como um dos principais nomes da black music brasileira. Para o show no Sesc Pompeia, o cantor convida Liniker, cantora, ativista e figura relevante no que diz respeito à empoderamento e resistência.

    Cidade Verde
    Sexta-feira, 16 de novembro | 21h30
    Sesc Belenzinho | Rua Padre Adelino, 1.000
    R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Prestes a completar 10 anos de carreira, a dupla formada por Adonai (voz) e Dub Mastor (dj), apresenta show da Tour 2018 O Jogo. A dupla se prepara para o lançamento do seu quarto álbum, que trará a intersecção do reggae contemporâneo, já característico da banda, com o rap.

    Neste show, apresenta músicas como “Firme”, “Eu Sei”, “Missão de Paz”, “Faroeste”, “Mensagem Antiga”, entre outras presentes no repertório de seus quatro discos.

    Lia De Itamaraca
    Sexta-feira, 16 de novembro | 21h30
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Lia de Itamaracá, ícone da ciranda no Brasil e patrimônio vivo do Estado de Pernambuco, viaja pelos ritmos do nordeste brasileiro nas 14 canções do Ciranda de Ritmos. Neste trabalho, Lia passeia pela sonoridade pernambucana com canções suas, de outros compositores e de domínio público. Esse show foi especialmente pensado para o mês da Consciência Negra e terá seu repertório voltado para a temática. Conta com participação especial de Ilú Oba de Min, Clarianas e Daúde.

    Vanessa da Mata
    Sábado, 17 de novembro | 18h
    Sesc Parque Dom Pedro II | Praça São Vito s/n – Centro
    GRÁTIS

    Vanessa da Mata apresenta o show “Caixinha de Música”. O repertório conta com novas composições, além de sucessos da sua carreira.

    A direção musical do show é do guitarrista Maurício Pacheco, reunindo três novas canções da cantora e compositora matogrossense. Além da faixa “Caixinha de Música”, que dá nome ao novo trabalho, ela ainda apresenta “Orgulho e Nada Mais” e “Gente Feliz”, gravada com o grupo BaianaSystem. Os grandes hits de Vanessa, também estão presentes nessa “Caixinha de Música”. Entre eles, “Ai, Ai, Ai”, “Amado”, “Boa Sorte/Good Luck”, “Não Me Deixe Só”, “Ainda Bem”, entre outros.

  • 4. 19 a 25 de novembro

    Crédito: ReproduçãoLegenda: Rico Dalasam faz show no Sesc Bom Retiro, dia 20 de novembro

    Nação Zumbi
    Terça-feira, 20 de novembro | 15h30
    Sesc Itaquera | Avenida Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1000
    GRÁTIS

    Neste show, a Nação Zumbi apresenta os sucessos de seus 20 anos de carreira, incluindo músicas com Chico Science e do mais recente disco, “Radiola NZ Vol. 1” (selo Babel Sunset), composto por versões zumbificadas de músicas importantes na história da banda, como “Refazenda” (Gilberto Gil) e “Amor” (Secos & Molhados), entre outras.

    Rico Dalasam
    Terça-feira, 20 de novembro | 18h
    Sesc Bom Retiro | Alameda Nothmann, 185
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Nesse show, acompanhado de teclados, programações, guitarras e sintetizadores, o rapper, que é protagonista do movimento LGBTQI na música pop, volta-se ao íntimo de sua poética e entrega-se a um novo rumo estético. Elefantes, Mantras e Trava Línguas é uma metamorfose com canções, letras e melodias em uma ressignificação de caminhos em direção ao Afrofuturismo.

    Festa: Pule, Garota!
    Sábado, 24 de novembro | 16h
    Sesc Santana | Avenida Luiz Dumont Villares, 579
    GRÁTIS

    Com Alt Niss, Karol de Souza, Mayra Maldjian, Tatiana Bispo e Stefanie.

    Festa de encerramento do De|Generadas 4.0 com DJ set e pocket shows solo de integrantes do coletivo de rap e R&B Rimas & Melodias. A festa leva o nome de uma das músicas mais famosas do grupo: “Manifesto/Pule, Garota”, com uma mensagem forte de encorajamento contra o machismo e o racismo.

    Integrantes do coletivo Rimas & Melodias, Alt Niss, Karol de Souza, Stefanie, Tatiana Bispo e DJ Mayra Maldjian tem cada vez mais focado seus esforços para promover um diálogo potente entre rap, R&B e neo soul, com a proposta de desconstruir moldes e fortalecer a presença feminina, sobretudo a negra, no hip-hop, na música, na sociedade.

  • 5. 26 a 30 de novembro

    Crédito: Eva RochaLegenda: Curumin faz show no Sesc Belenzinho, dia 30 de novembro

    Diego Moraes + Bia Ferreira
    Quinta-feira, 29 de novembro | 20h
    Sesc Santana | Avenida Luiz Dumont Villares, 579
    R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Os grupos Diego Moraes e Bia Ferreira se encontram no palco para apresentar seus trabalhos solo e em sequência se reúnem para uma jam.

    Bia Ferreira é cantora, compositora, e ativista. Faz uso de sua música para educar, conscientizar e informar a respeito das demandas de luta do movimento anti-racismo no Brasil. Compositora, com potente trabalho autoral, brasileira sem clichê, moderna sem forçar a barra, batuqueira natural, de musicalidade profunda, suavidade jazzística, e devota suprema do balanço.

    Diego Moraes tem sua base formada em conservatórios, mas compõe pensando em falar com o povo. O cantor e compositor ficou conhecido quando foi finalista do programa Ídolos, em 2009. Em 2010, gravou e lançou, o álbum ao vivo “Meus Ídolos”, com releituras de clássicos da MPB. Além da carreira solo, Moraes divide os palcos do país com os cantores Caio Prado e Daniel Chaudon no projeto Não Recomendados.

    Marina Peralta encontra Dubversão e Monkey Jhayam
    Quinta-feira, 29 de novembro | 21h30
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Marina Peralta é uma cantora expressiva da cena do reggae que participou de sessões de sistemas de som e nelas recriou suas canções sobre outros riddims (termo do universo do reggae utilizado para designar o acompanhamento instrumental de uma música), selecionados em conjunto com Yellow P, do Dubversão. Já Monkey Jhayam, MC de dubreggae, tem nos sound systems seu terreno. Nesse show, os dois são amplificados por uma arena de três torres de som. É o encontro de dois movimentos da mesma cena, uma rara aventura de cantores de bandas de reggae na cultura sound system.

    Curumim – Boca
    Sexta-feira, 30 de novembro | 21h
    Sesc Belenzinho | Rua Padre Adelino, 1.000
    R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Show do quarto disco do cantor, compositor, produtor e multiinstrumentista paulistano, intitulado Boca, lançado 5 anos após seu último álbum, o elogiado ARROCHA (2012). As faixas têm participações de Russo Passapusso, Rico Dalassam, Indee Styla, Max B.O, Iara Rennó, Anelis Assumpção e Andréia Dias. A banda é: Curumin (produção musical, bateria, voz e programações),
    Zé Nigro (produção musical, baixo, guitarra e programações) e Lucas Martins (guitarra, baixo e programações).

    Dada Yute canta Fela Kuti
    Sexta-feira, 30 de novembro | 21h
    Sesc Santo André | Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar
    R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 6 (credencial Sesc)

    Neste show, Dada YUTE, um dos artistas mais reconhecidos na cena contemporânea de sua geração, presta um tributo ao multi-instrumentista, músico e compositor nigeriano Fela Kuti.

    A apresentação conta com a participação especial da cantora Denise D´Paula, ex integrante do grupo Filosofia Reggae.


Theatro Municipal de SP recebe concertos incríveis e gratuitos

Compartilhe:

Autor: Por: Redação