12 shows incríveis (e baratinhos) para curtir nos Sescs de SP

A choperia do Sesc Pompeia sempre recebe showzões imperdíveis!
Até
31
de março 2019
Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Diversos horários - confira abaixo

Cidade

Vai rolar As Bahias e a Cozinha Mineira, Alceu Valença, Drik Barbosa, Luedji Luna e muito mais!

Falou do Sesc São Paulo, o coraçãozinho catraqueiro até pula de felicidade! E para compartilhar todo esse amor com vocês, selecionamos 12 shows lindos, maravilhosos e dançantes pra tu curtir até o final do mês. Tem atração gratuita e paga, mas nada ultrapassa os R$ 40.

E óh, sem desculpas para não aproveitar o rolê, pois os shows rolam em diversas unidades, englobando as zonas norte, zul, leste e oeste de SP. Preparados?! Então bora!

Sesc Pompeia
Crédito: Google Street ViewAlém da choperia, o teatro do Sesc Pompeia recebe shows e espetáculos incríveis
  • 1. 8 e 9 de março

    Crédito: divulgaçãoLegenda: As Bahias e a Cozinha Mineira faz show no Sesc Vila Mariana no Dia Internacional das Mulheres

    As Bahias e a Cozinha Mineira
    Sexta e sábado, 8 e 9 de março | 21h
    Sesc Vila Mariana | Rua Pelotas, 141
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia-entrada) e R$ 9 (credencial Sesc)

    O show “No coração do Brasil” é uma ode ao cancioneiro popular. Três vozes e um violão passeiam por clássicos da MPB, entre sambas, axés, choros e bossas, em reinterpretações sensíveis. No repertório: Caymmi, Dona Ivone Lara, Adriana Calcanhoto, Milton Nascimento e Luiz Melodia, de quem vem o verso que batiza o show.

    Geraldo Azevedo
    Sexta e sábado, 8 e 9 de março | 21h
    Sesc Pinheiros | Rua Paes Leme, 195
    R$ 50 (inteira), R$ 25 (meia) e R$ 15 (credencial Sesc)

    O novo trabalho de Geraldo Azevedo mostra que o Carnaval brasileiro não é feito só de samba, mas também de outros ritmos e danças tradicionais da folia nordestina, como frevo, maracatu, e ciranda.

    Além das músicas do novo EP, composto por cinco faixas, o repertório traz os grandes sucessos do compositor em novos arranjos.

    Mundo Melhor – DJ Tudo e sua gente
    Sexta e sábado, 8 e 9 de março | 21h30
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia-entrada) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Em 2019, o selo Mundo Melhor comemora 15 anos de existência lançando a compilação “Mundo Melhor volume 1”, em vinil e CD. Para participar dessa celebração, o DJ Tudo e sua gente de todo lugar convidam Banda de Pife Princesa do Agreste, Projeto Cru, Congada Santa Efigênia, Carimbó Beija Flor, Índios Pankararu e José Tobias.

     

  • 2. 15 e 16 de março

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Alceu Valença revisita suas músicas no Sesc Santo André, dia 16 de março

    Izzy Gordon
    Sexta-feira, 15 de março | 21h
    Sesc Bom Retiro | Alameda Nothmann, 185
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Com mais de 25 anos de carreira, Izzy Gordon tem três 3 discos lançados e turnês pelo Brasil e Europa. Em 2018, a cantora de jazz, bossa nova, soul e MPB volta ao estúdio para gravar o álbum Pra Vida Inteira. O disco é dirigido pelo pianista Rogerio Rochlitz, contém 5 canções inéditas e 3 releituras com arranjos de samba jazz e samba soul.

    É gravado na formação clássica de piano (Rogerio Rochlitz), baixo vertical (Gilberto Desyllos) e bateria (Thiago Silva). Estão, entre os 8 singles que compõem o disco, cinco canções inéditas e três releituras.

    Negra Li
    Sexta e sábado, 15 e 16 de março | 21h30
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Em seu trabalho solo, Negra Li abrange diversas vertentes musicais, como R&B, trap, reggae, pop, rap e ritmos latinos e africanos, todos conectados com a sonoridade brasileira. Acompanhada de DJ e banda, Negra Li apresenta um show que se inspira nos grandes bailes de música black dos anos 90.

    Alceu Valença
    Sábado, 16 de março | 20h
    Sesc Santo André | Rua Tamarutaca, 302
    R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia) e R$ 12 (credencial Sesc)

    O artista interpreta sucessos como “Coração Bobo”, “Táxi Lunar”, “Belle de Jour”, “Girassol”, “Cabelo no Pente”, “Estação da Luz”, “Solidão”, “Anunciação” e“Tropicana”, entre outros. Sem perder a conexão com a melhor tradição musical do Nordeste, o cantor recria um módulo de canções de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro. Temas como “Baião”, “Xote das Meninas”, “Vem Morena”, “Sabiá”, “Pagode Russo” e “O canto da Ema” mostram com vigor que, assim como a embolada, o forró de todos os tempos também não tem parada.

  • 3. 22 e 23 março

    Crédito: Luciana FariaLegenda: Cantora e compositora Drik Barbosa traz o repertório do álbum “Espelho”

    Luedji Luna
    Sexta-feira, 22 de março | 21h
    Sesc Bom Retiro | Alameda Nothmann, 185
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 9 (credencial Sesc)

    O show que celebra Um Corpo no Mundo, primeiro disco da cantora e compositora Luedji Luna, transita entre o universo da música brasileira e africana, sobressaindo a voz em diálogo com cordas e sopros. Luedji Luna iniciou seus estudos em música na Escola Baiana de Canto Popular, fundada pela professora da Universidade Federal da Bahia, Ana Paula Albuquerque.

    Natural de Salvador, Luedji é cofundadora do Palavra Preta, mostra que reúne compositoras e poetas pretas de todo o Brasil, cuja primeira edição ocorreu em sua cidade natal. Desde 2011, vem se apresentando em recitais nos principais palcos de Salvador. Foi vencedora da etapa regional do Festival da Canção Francesa, realização da Aliança Francesa em 2013. Vencedora do Prêmio Afro 2017, Vencedora da categoria revelação do Prêmio Caymmi 2017. Ao longo de 2018, a cantora segue circulando seu trabalho pelo Brasil.

    Vida em Marte – Tributo ao David Bowie
    Sexta e sábado, 22 e 23 de março | 21h
    Sesc Ipiranga| Rua Bom Pastor, 822
    R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Dirigido por Natalia Mallo, o Tributo a David Bowie traz sucessos do artista britânico, bem como composições menos conhecidas do grande público em versões atualizadas e celebrativas. Tem participação especial de Bluebell, Miranda Kassim e Helio Flanders.

    O projeto nasceu com o intuito de contextualizar a obra de Bowie sob o seu ponto de vista musical, estético e comportamental em relação à produção musical contemporânea no Brasil, para resultar em um espetáculo contagiante e dançante.

    Drik Barbosa
    Sábado, 23 de março | 21h30
    Sesc Belenzinho | Rua Padre Adelino, 1.000
    R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia) e R$ 6 (credencial Sesc)

    A rapper apresenta músicas de seu primeiro disco, Espelho (2018), que conta com cinco composições da artista, além de outras quatro faixas de autoria de Grou, diretor musical do show, produtor e beatmaker.

    Paulistana, Drik compõe desde os 14 anos. Participou de músicas de artistas como Flow MC, Amiri, Marcello Gugu, Projota e Dj Caique, entre outros. Em 2013 participou da música do rapper Emicida “Aos Olhos de uma Criança”. Ela também é integrante do coletivo Rimas & Melodias, que reúne sete mulheres, entre DJs e Mcs.

  • 4. 28 e 31 de março

    Crédito: Denise Andrade - DivulgaçãoLegenda: Xênia França se apresenta no Sesc Pompeia, dia 28 de março

    Xênia França
    Sábado, 28 de março | 21h30
    Sesc Pompeia| Rua Clélia, 93
    R$ 30 (inteira), R$ 12 (meia) e R$ 9 (credencial Sesc)

    Após ser indicada ao Grammy Latino nas categorias Melhor Álbum e Melhor Música, com “Pra que me chamas?”, e de também ser indicada na categoria Melhor Show no WME (Women’s Music Award), Xênia prepara um show com formação inédita para o Sesc Pompeia. Junto à sua banda estarão em cena os seis músicos cubanos que deram origem à faixa e videoclipe da música citada, e também um quinteto de sopros que trará beleza, complexidade e originalidade para a apresentação.

    Carne Doce 
    Domingo, 31 de março | 16h
    Sesc Pompeia | Rua Clélia, 93
    Entrada GRÁTIS

    Destaque do novo cenário da música brasileira, o quarteto, atração do Lollapalooza 2019, apresenta o álbum “Tônus”. Formado em Goiânia (GO), em 2014, o Carne Doce mescla referências de rock dos anos 70 com MPB, em canções com pendor pop.

    Os dois primeiros LPs (“Carne Doce”, de 2014, e “Princesa”, de 2016) receberam indicações a importantes prêmios e entraram para as principais listas de melhores discos do ano – feito que se repetiu com “Tônus”, eleito o terceiro melhor álbum de 2018 pela revista Rolling Stone.

    O show, considerado melhor do ano pelo júri do site Scream & Yell, é marcado pela performance cativante e sensual da cantora e compositora Salma Jô (voz e efeitos) e pelo instrumental criativo de Macloys Aquino (guitarra), Anderson Maia (baixo) e João Victor Santana (guitarra). Fred Valle acompanha o grupo na bateria.


Compartilhe:

Autor: geovanna

Jornalista imersa de corpo e alma em cada respiro de cultura que a vida proporciona!