Exposição virtual ‘Queerentena’ reúne obras de artistas LGBTQIA+

Primeira mostra digital do Museu da Diversidade Sexual (SP) reflete sobre temas como solidão, insegurança e ansiedade

Todos os dias

24h

Primeira exposição digital do Museu da Diversidade Sexual (SP), “Queerentena”, explora as formas que os artistas LGBTQIA+ encontraram para criar e discutir o momento de isolamento social devido à pandemia de coronavírus. O público tem acesso a 60 obras das mais diversas linguagens artísticas.

Museu da Diversidade Sexual
Crédito: Divulgação/ Museu da Diversidade SexualObra “Em Casa”, de Andrés Carmo, é um dos destaques da exposição digital

Tem fotografia, colagem digital, ilustração, pintura com diversos materiais, escultura, fotoperformance, videoperformance, videodança, técnicas mistas de desenho e fotografia, gravação em áudio, pintura em fotografia, giz oleoso e desenho.

Em cada trabalho, os artistas refletem sobre como a sociedade de modo geral está enfrentando situações que já são vivenciadas cotidianamente por pessoas LGBTQIA+, como solidão, insegurança, ansiedade e isolamento.

Queerentena
Crédito: Divulgação/ Museu da Diversidade SexuaklErick França produziu a obra” Diário de um GAY na Periferia!” para a mostra

A “Queerentena” também apresenta obras que abordam o surgimento de outro vírus, há três décadas: nos anos 1980, o mundo começava a enfrentar e epidemia de HIV/AIDS, sem saber informações básicas, como o modo de contaminação e de que forma a ciência conseguiria combater a doença.

Museu da Diversidade Sexual, Queerentena
Crédito: Divulgação/ Museu da Diversidade SexualObra “Isolamentos”, de Akira Umeda

 

Há ainda algumas artes que brincam com a própria imagem das máscaras, que se antes eram vistas como algo que serve para esconder, hoje são importantes símbolos de segurança e proteção.

Queerentena
Crédito: Divulgação/ Museu da Diversidade SexualKeila Orona faz a obra “Proteção” para a mostra

Os artistas participantes são de várias regiões do Brasil: há nomes de São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Brasília Espírito Santo, Pernambuco, Minas Gerais e Pará. Mas o Museu da Diversidade Sexual recebeu inscrições até de países como Portugal e Alemanha!

Crédito: Divulgação/ Museu da Diversidade SexualObra “Linn em Casa”, de Chico Monteiro

A exposição “Queerentena” também marca o aniversário de oito anos do primeiro equipamento cultural da América Latina relacionado à temática LGTBQIA+. 🎂

Museu da Diversidade Sexual
Crédito: Divulgação/ Museu da Diversidade SexualCheo Gonzalez faz a obra “Pelados” para a mostra

Você pode acessar a mostra diretamente pelo site do museu ou na plataforma streaming #CulturaEmCasa, lançada dia 20 de abril pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Ela disponibiliza gratuitamente conteúdos inéditos das instituições de cultura do Estado de São Paulo.

Confira mais programações imperdíveis online!

 

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.