Clube do Choro de SP convida mulheres para roda aberta aos sábados

Por: Redação Comunicar erro

Com o intuito de ampliar a representatividade das mulheres no choro, o Clube do Choro de São Paulo figura com uma novidade para o segundo semestre de 2019: a participação de pelo menos uma mulher instrumentista em suas rodas abertas.

As rodas acontecem aos sábados no hall do Teatro Arthur Azevedo, localizado na Mooca. O encontros gratuitos têm início às 17h e seguem até o dia 14 de dezembro deste ano.

A ideia da iniciativa é que o espaço da roda, majoritariamente masculino, também seja dividido com mulheres.

divulgação
Clube do Choro incentiva a participação de mulheres instrumentistas nas rodas

Clube do Choro de São Paulo 

Formado por artistas que representam a produção contemporânea de choro da capital paulista, o Clube do Choro dedica-se a manutenção e renovação estética do gênero. A iniciativa recria um grupo que viveu seu auge nos anos 1980, quando reunia centenas de pessoas todas as semanas na Rua João Moura, em Pinheiros.

Em 2015, o coletivo inaugurou sua sede no Teatro Arthur Azevedo, onde mantém uma programação de shows sempre no primeiro final de semana de cada mês e também rodas de choro todos os sábados.

+ samba: