Samba em Rede conta a história de 31 mulheres no mês de março

Por: Redação | Comunicar erro

Com a intenção de valorizar a figura feminina em um universo musical – ainda – dominado pelos homens, o Samba em Rede celebra o Mês da Mulher com homenagens diárias a personagens do gênero feminino que transformaram suas vidas e de suas comunidades através do samba.

A partir desta quinta-feira, dia 1 de março, até o final deste mês, apresentaremos 31 perfis de mulheres que fizeram e fazem a diferença e, com seu exemplo, buscam a equidade na questão de gênero.

divulgação
Dona Ivone Lara e Clementina de Jesus serão homenageadas pelo Samba em Rede

Como nome de estreia, teremos a história de Hilária Batista de Almeida, mais conhecida como Tia Ciata, que se tornou símbolo da resistência negra pós-abolição depois de abrir as portas de sua casa para reuniões de sambistas pioneiros quando a prática ainda era proibida.

Lembrando que esta iniciativa não pretende comparar ou esgotar os exemplos femininos considerados símbolos de preservação do gênero musical – restando, ainda, muitas histórias a serem contempladas – mas homenageia a luta e a resistência de mulheres para conseguirem ter voz e reconhecimento no meio do samba.

  • Confira os perfis publicados abaixo:

1 de março  

2 de março 

3 de março

4 de março

5 de março

6 de março

7 de março

8 de março

9 de março

10 de março 

11 de março 

12 de março

13 de março

14 de março

15 de março

16 de março

17 de março

18 de março
https://catracalivre.com.br/geral/samba-na-net/indicacao/gloria-bomfim-a-yalorixa-mensageira-da-liturgia-afro-brasileira/

19 de março
https://catracalivre.com.br/geral/samba-na-net/indicacao/teresa-cristina-cartola-nao-podia-passar-pela-vida-incognito/

20 de março
https://catracalivre.com.br/geral/samba-na-net/indicacao/eliana-de-lima-os-interpretes-deveriam-ser-mais-valorizados/

Compartilhe: