São Paulo cosmopolita: conheça outras culturas sem sair da cidade

Listamos 11 belas opções para curtir SP sob outra perspectiva

Por: Redação

Que São Paulo é cosmopolita, todo mundo sabe. Mas você já parou para pensar em como experimentar essas diferentes culturas presentes na cidade?

Crédito: Getty Images/iStockphotoEdifício Copan e São Paulo vista de cima

A Catraca Livre separou uma série de dicas para você conhecer novos mundos sem ter que viajar. Há restaurantes, feirinhas, centros culturais, museus… Tudo com preços acessíveis ou atrações gratuitas.

São Paulo retrô: passeios históricos guardam a memória da cidade

Vem com a gente! 

  • 1. Diversos sabores do mundo na Check-In Burger & Bar

    Crédito: Laércio LuzLegenda: O Saltim Burger é uma das sensações da Check-In, com burger bovino, sálvia frita, pesto de alcachofra, rúcula com azeite, limão siciliano e Parma Crocante

    Delícias na Check-In
    De quarta, das 18h às 00h, de quinta, das 12h às 15h e das 18h à 1h, de sexta, das 12h às 15h e das 18h à 1h30, de sábado, das 18h à 1h30, e aos domingos, das 15h às 23h
    Check-In – Rua Doutor Penaforte Mendes, 208 – Bela Vista

    Com a proposta de promover viagens gastronômicas, a Check-In oferece hambúrgueres inspirados em sabores típicos de alguns países e drinques autorais. Uma das sensações da casa é o Saltim Burger. Com inspiração italiana, o lanche leva burger bovino, sálvia frita, pesto de alcachofra, rúcula com azeite e limão siciliano e acompanha Parma Crocante (R$ 33).

    Para quem prefere um sabor tailandês, tem o SaTai Burger, com carne suína, molho satay (amendoim, leite de coco, shoyo, alho e limão) e salada tailandesa (molhos, ervas e gengibre), por R$ 34. E há também opções veganas, como o A Uruguaia Divina, com burger de abóbora assada, molho de pimentão defumado, cebola assada, rúcula, limão siciliano e sementes torradas (R$ 29).

    O ambiente é todo decorado com mapas e elementos que remetem a outras culturas, como a torre Eiffel. A ideia é conhecer ou revisitar um destino a cada pedido.

  • 2. Cultura árabe no Bixiga com Al Janiah

    Crédito: Divulgação Facebook @aljaniah01Legenda: O Al Janiah é um espaço político e cultural com um bar e restaurante de culinária árabe no bairro do Bixiga

    Centro Cultural, bar e restaurante árabe no Bixiga
    De terça a quinta, das 18h às 00h30, de sextas e sábados, das 18h às 2h
    Al Janiah – Rua Rui Barbosa, 269 – Bixiga

    Quem procura um espaço que una cultura, política e gastronomia árabe, já tem um lugar garantido no Bixiga. O Al Janiah promove eventos, cursos, teatro, lançamentos de livros, exibições de filmes e exibições fotográficas, além de funcionar como um bar e restaurante.

    A ideia do lugar é promover um intercâmbio cultural, sobretudo por meio da comida. O princípio é simples: o mercado globalizado coloca em circulação alimentos de todas as áreas do mundo, permitindo que o acesso ao diferente crie um espaço compartilhado em que todas as pessoas podem ser incluídas nas trocas e interações, superando os estereótipos e a cultura do ódio.

    Para criar um espaço democrático, mais da metade do quadro de trabalhadores da casa é composto por refugiados da Palestina, da Síria e imigrantes de Cuba, Argélia, militantes antifascistas, nordestinos e sulistas. Esta aproximação pode revelar desejos políticos, dores e alegrias comuns, criando uma plataforma de união de lutas para a transformação política.

    Para acompanhar a programação, basta seguir a página do Al Janiah no Facebook.

  • 3. Cultura Italiana no bairro do Higienópolis

    Crédito: Divulgação Facebook @IstitutoItalianoDiCulturaSanPaolo/Legenda: O Instituto Italiano di Cultura fica no bairro do Higienópolis

    Intercâmbio Brasil-Itália
    De segunda a quinta, das 9h às 13h e das 15h às 17h, e de sexta, das 9h30 às 13h (algumas programações especiais acontecem em outros horários)
    Instituto Italiano Di Cultura  San Paolo  Avenida Higienópolis, 436 – Higienópolis
    Entrada: gratuita

    O Instituto Italiano di Cultura de São Paulo foi fundado em 1950 com o objetivo de manter viva tradições e a a cultura italiana, além de promover um intercâmbio cultural entre o Brasil e a Itália.

    Localizado em um edifício neoclássico no bairro do Higienópolis, o centro cultural oferece uma programação de concertos, mostras, exposições de arquitetura, feiras de livro, festivais cinematográficos, representações teatrais, conferências e seminários. Além disso, dispõe de uma biblioteca com aproximadamente 30 mil títulos, entre ivros, revistas, jornais, a maioria em língua italiana, além de uma videoteca.

    Para acompanhar a programação, basta entrar no site ou no Facebook da instituição.

  • 4. Cultura alemã em Pinheiros

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Instituto Goethe fica em Pinheiros, zona oeste de São Paulo

    Casa da cultura alemã em Pinheiros
    De segunda a sexta, das 8h às 21h, e aos sábados, das 9h às 14h
    Goethe-Institut São Paulo – Rua Lisboa, 974 – Pinheiros
    Entrada: gratuita

    Há mais de 60 anos, o Goethe-Institut promove o intercâmbio cultural entre a Alemanha e o Brasil. Os programas culturais e educacionais desenvolvidos pela instituição promovem a atualização da imagem da Alemanha no Brasil, a apresentação da cultura alemã contemporânea e a inserção da língua e da cultura alemãs no sistema educacional brasileiro.

    Além de oferecer cursos de alemão, o instituto promove debates, leituras dramáticas, exposições, lançamentos de livros, oficinas e demais atividades – inclusive em parceria com outros centros culturais. Para acompanhar a programação, basta seguir o Facebook da instituição.

  • 5. Um pedaço da Espanha na Avenida Paulista

    Crédito: Divulgação - Facebook @InstitutoCervantesSaoPauloLegenda: Instituto Cervantes fica na Avenida Paulista, bem perto da estação Consolação, da linha verde do metrô

    Cultura espanhola na Paulista
    De segunda a sexta, das 8h às 21h, e aos sábados, das 8h às 15h
    Instituto Cervantes São Paulo – Avenida Paulista, 2439 – Bela Vista

    O Instituto Cervantes tem o objetivo de promover, ensinar espanhol e divulgar a cultura da Espanha e dos países hispanofalantes para o mundo. Em São Paulo, a instituição está localizada na Avenida Paulista e dispõe de uma biblioteca circulante que funciona de terça a sexta, das 14h30 ás 20h30, e aos sábados, das 9h ás 15h, além de um auditório e uma sala de exposições.

    O trabalho do instituto é dirigido por representantes do mundo acadêmico, cultural e literário espanhóis e hispano-americanos. Em São Paulo, colabora com museus, galerias, teatros, editorias e outras instituições culturais brasileiras, assim como espanholas e latino-americanas. Organiza mostras de cinema, exposições, apresentações musicais, minicursos, debates e outros eventos.

    Para acompanhar a programação, basta seguir a página do Cervantes no Facebook.

  • 6. Celebração à cultura japonesa na Paulista

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Fachada da Japan House (Avenida Paulista, 52)

    Japão na mais paulista das avenidas
    De terça a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h
    Japan House – Avenida Paulista, 52 – Bela Vista
    Entrada: gratuita

    Criada pelo governo japonês, a Japan House é um ponto de difusão de todos os elementos da genuína cultura nipônica para a comunidade internacional. A ideia é, sobretudo, divulgar elementos do Japão Contemporâneo por meio da arte, da cultura e da tecnologia.

    O centro cultural tem um restaurante típico e apresenta exposições, palestras, debates, oficinas e cursos para quem quiser se aproximar mais da cultura japonesa. A programação pode ser acompanhada pelo Facebook da instituição.

    JAPAN HOUSE São Paulo: o início / #1AnoJHSP

    Começa hoje a semana em homenagem ao aniversário de 1 ano da JAPAN HOUSE São Paulo! Durante os próximos dias, confira nas nossas redes sociais a retrospectiva que preparamos relembrando os grandes acontecimentos que marcaram os últimos meses desde a nossa chegada à Av. Paulista. #1AnoJHSPAcompanhe também os conteúdos exclusivos nos stories do Instagram e no Twitter: @japanhousesp.—Crédito de imagem: Rogerio Cassimiro

    Posted by JAPAN HOUSE São Paulo on Monday, April 30, 2018

  • 7. Tudo sobre América Latina na Barra Funda

    Crédito: Divulgação Facebook @memorialamericalatinaLegenda: Memorial da América Latina foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer

    Cultura latino-americana reunida em um só lugar
    De segunda a domingo, das 9h às 18h (algumas programações especiais acontecem em horários diferentes)
    Memorial da América Latina Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda

    Com o objetivo de promover uma integração política, econômica e social da América Latina, em 18 de março de 1989 foi fundado o Memorial da América Latina. O conjunto arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer é composto por vários edifícios dispostos ao longo de duas áreas unidas por uma passarela: o Salão de Atos, a Biblioteca Latino-Americana, o Centro Brasileiro de Estudos da América Latina, a Galeria Marta Traba, o Pavilhão da Criatividade, o Auditório Simón Bolívar, o Anexo dos Congressistas e o edifício do Parlamento Latino-Americano.

    Em sua programação estão atividades que promovem o intercâmbio cultural entre as nações latino-americanas, como o Festival de Cinema Latino-Americano, a festa da Independência Boliviana, apresentações teatrais, shows, exposições, feirinhas, festivais gastronômicos e muito mais. Acompanhe os eventos pelo Facebook do Memorial da América Latina.

  • 8. Várias culturas em um só lugar: Museu da Imigração

    Crédito: Vanessa Canoso - DivulgaçãoLegenda: Museu da Imigração promove diversas atividades

    Multiculturalismo no Museu da Imigração
    De terça a Sábado, das 9h às 17h, e aos domingos das 10h às 17h
    Museu da Imigração – Rua Visconde de Parnaíba, 1316 – Mooca
    Entrada: R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia entrada) e gratuito aos sábados

    O Museu da Imigração funciona como um grande ponto de encontro das comunidades de São Paulo. Antes de ser um museu, o edifício funcionou como a Hospedaria de Imigrantes entre 1887 e 1978, tornando-se o principal local de abrigo dos estrangeiros recém-chegados. Passaram por lá cerca de 2,5 milhões de pessoas, representantes de mais de 70 países com o anseio de refazer suas vidas trabalhando nas lavouras de café e na indústria paulista.

    Além de guardar essa memória multicultural, o Museu do Imigrante oferece cursos, lançamento de livros e uma festa que une gastronomia, arte, música e dança das nacionalidades que compõem a diversidade de São Paulo.

    23ª Festa do Imigrante – Experimente novas origens

    Você está com saudade da 23ª Festa do Imigrante? ❤️Vamos relembrar, juntos, como foi essa celebração, envolvendo as tradições e culturas de 50 nacionalidades nos dias 9, 10 e 16 de junho, com esse vídeo muito especial!Já podemos começar a contagem regressiva para a próxima edição? ? #23festadoimigrante

    Posted by Museu da Imigração on Friday, July 27, 2018

  • 9. Valorização das culturas africanas em Perdizes

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Associação Cultural Cachuera! fica em Perdizes

    Multiculturalismo africano em Perdizes
    Associação Cachuera
    – Rua Monte Alegre, 1094 – Perdizes

    O objetivo da Associação Cachuera é contribuir para a valorização da cultura popular brasileira e de suas comunidades produtoras, em especial no universo das culturas africanas.

    Além de oferecer cursos de dança e música, o espaço é palco de apresentações de música popular tradicional, urbana e erudita. Em seu acervo estão registros de música, dança, teatro, narrativas, entrevistas e depoimentos com foco nos ritos religiosos e festas populares. A programação completa pode ser acompanhada no Facebook da instituição.

    Mais uma semana de cursos iniciando aqui no Espaço Cachuera! Amanhã a Arte do Ogã, com Leandro Perez, às 20h. Sejam bem-vindos!Investimento: Aula avulsa – R$ 50,00Planos mensais1 aula por semana – R$160,00 2 aulas por semana – R$280,00Espaço Cachuera!Rua Bartira, 347 – Perdizes/ SPMais informações: 11 3872 8113 . 3875 5563cachuera@cachuera.org.br

    Posted by Associação Cachuera on Sunday, August 12, 2018

  • 10. Leste Europeu na Vila Prudente

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Feira do Leste Europeu

    Um pouco do Leste Europeu na zona leste de São Paulo
    Acontece uma vez por mês, sempre aos domingos, ao lado do Parque Ecológico Vila Prudente
    Feira Cultural Leste Europeia de São Paulo – Rua Aracati Mirim – Vila Prudente
    Entrada: gratuita

    A tradicional feira apresenta artesanato e gastronomia de países como Rússia, Ucrânia, República Tcheca, Hungria, Polônia, Romênia, Bulgária, Croácia e Lituânia.

    Entre as delícias típicas estão a vodca russa, o kváss (bebida artesanal fermentada leste europeia – tradicional refrigerante de cola natural da região) e a “Torta de Maça Verde” croata. Nos artesanatos  é possível encontrar as Matrioshkas russas, a arte ucraniana em porcelana, a machetaria búlgara, a arte em madeira e em tecido eslava, a arte em couro da Romênia e os ovos Pintados com motivos eslavos.

  • 11. Bom Retiro e o Memorial da Imigração Judaica

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Memorial da Imigração Judaica fica no Bom Retiro

    Bom Retiro e a história da imigração judaica
    De segunda a quinta, das 9h às 17h, as sextas, das 9h às 15h, e aos domingos, apenas para grupos com agendamento
    Memorial da Imigração Judaica – Rua da Graça, 160 – Bom Retiro
    Entrada: gratuita

    A primeira sinagoga de São Paulo, Kehilat Israel, se transformou no Memorial da Imigração Judaica em 2016. Localizado no bairro do Bom Retiro, o local abriga um acervo precioso sobre a presença dos judeus no Brasil. Os temas religiosos, históricos e culturais são apresentados de maneira interativa e tecnológica.

    Entre as inúmeras peças expostas, destaca-se o “Diário de Viagem de Henrique Sam Mindlin”, texto escrito em 1919, quando o garoto de apenas 11 anos narra sua jornada de Odessa até o Rio de Janeiro, e o livro “Diálogos de Amor” (1558) de Leon Yehudá Abravanel de Veneza, um poeta da ascendência do apresentador Sílvio Santos.

1
Bar da Laje: a melhor vista do Rio de Janeiro
Colaí que hoje o passeio é lá no alto! Vamos subir o Morro do Vidigal para conferir tudo sobre o …
2
Ópera do Arame: símbolo emblemático de Curitiba
Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, está a Ópera do Arame. Colaí que eu vou te contar porque …
3
Cisne Branco: Espaço cultural flutuante em Porto Alegre
Verdadeiro ícone de Porto Alegre, o barco Cisne Branco é referência quando se fala de rolê flutuante! Colaí pra navegar nessas …
4
As obras de Niemeyer espalhadas por BH
Você sabia que há várias obras de Niemeyer espalhadas por BH? Colaí que eu vou mostrar pra você!
5
Poço da Panela: um roteiro imperdível e relax no Recife
Pensando em roteiros diferentes e alternativos para curtir o Recife? Que tal conhecer o histórico bairro do Poço da Panela? …
6
O melhor acarajé de BH é na Feira Hippie
A Feira Hippie é a maior feira da América Latina! Lá você encontra de tudo, inclusive, o melhor acarajé de …
7
Um pulo na ponta do Humaitá e no Forte de Monte Serrat, em Salvador
Um dos lugares mais charmosos de Salvador, com privilegiada vista da Baía de Todos os Santos e um pôr de …
8
Teatro Oficina Uzyna Uzona: patrimônio vivo em SP
Que tal conhecer o grupo de teatro mais antigo e em atividade do Brasil? Sessentona, a Companhia Teatro Oficina Uzyna Uzona …