À procura da poesia perfeita: conheça slams e saraus em SP

Agora é só apurar os ouvidos e mergulhar na cultura urbana

Por: Redação
Todos os dias
em diversos horários

A poesia está em todos os cantos ao nosso redor: nas ruas, nos edifícios, no céu, na natureza, no transporte público, na política, nas pessoas, nas nossas relações, nos livros e na ponta da língua. Você só precisa estar treinadx a enxergá-la e ter os ouvidos apurados.

Para te ajudar nessa procura pela poesia perfeita, montamos uma lista com slams e saraus de grande representatividade em São Paulo. Tem opções mais musicais, realistas, focadas na fala/declamação, ligadas ao rap, políticas, entre outras. Dá só uma olhada! ;)

  • 1. Sarau da Cooperifa

    Crédito: Mônica CardimLegenda: O sarau da Cooperifa acontece no Bar do Zé Batidão

    Onde: Bar do Zé Batidão – rua Bartolomeu dos Santos, 797, Jardim Guarujá
    Quando: geralmente acontece às terças-feiras, às 20h.
    Acompanhe aqui a programação do Sarau da Cooperifa

    Símbolo de democratização da literatura, o Sarau da Cooperifa, com mais de 15 anos de existência, já é considerado o evento de poesia mais importante das periferias da cidade. O salão do Bar do Zé Batidão, na zona sul de SP, abre o microfone para poetas, cantores, escritores, MCs, pintores e artistas em geral que quiserem subir ao palco. A dica é chegar cedo para saborear o delicioso escondidinho de carne seca do estabelecimento.

    Gostou? Saiba mais aqui sobre o Sarau da Cooperifa nesta matéria bacanuda da Catraca Livre.

  • 2. Sarau do Binho

    Onde: geralmente acontece no Espaço Clariô – rua Santa Luzia, 96, Taboão da Serra
    Quando: uma segunda-feira por mês, às 21h
    Acompanhe aqui a programação do Sarau do Binho

    Criado em 2004, o Sarau do Binho é outro evento de poesia reconhecido surgido na zona sul de SP. Depois de ficar algum tempo sem sede fixa, o encontro se estabeleceu no Espaço Clariô, em Taboão da Serra. A ideia é abrir o microfone para poetas, escritores e cantores, além de apresentar alguns shows de artistas convidados.

  • 3. Sarau Elo da Corrente

    Crédito: Tally Campos Legenda: Sarau Elo da Corrente tem a missão de difundir a cultura da periferia

    Onde: itinerante
    Quando: uma vez por mês
    Acompanhe aqui a programação do Sarau Elo da Corrente

    Criado em 2007 em Pirituba, o Sarau Elo da Corrente é um encontro literário com a proposta de difundir a cultura da periferia e incentivar a produção de conhecimento oral e escrito. O evento é itinerante e já passou pelo Centro Cultural da Juventude, pela Biblioteca Pública Municipal Brito Broca, pelo Bar do Santista (onde surgiu), entre outros.

  • 4. Sarau do Charles

    Onde: itinerante
    Quando: sem periodicidade definida
    Acompanhe aqui a programação do Sarau do Charles

    Com 23 anos de existência, o Sarau do Charles é comandado pelo artista Alessandro Azevedo (o Palhaço Charles). Durante todo esse tempo, o projeto tem sido um espaço de experimentação e troca para artistas de várias linguagens, como poesia, música, circo, teatro e dança. O evento é itinerante e já passou pelo Estrella Galicia Estação Rio Verde, espaço Gam Yoga, Funarte SP, entre outros.

  • 5. ZAP! Zona Autônoma da Palavra

    Crédito: Sérgio Silva Legenda: O Slam ZAP! Zona Autônoma da Palavra foi idealizado pela atriz Roberta Estrela D'Alva e é realizado pelo Núcleo Bartolomeu de Depoimentos

    Onde: itinerante por espaços na região central de SP
    Quando: uma vez por mês
    Acompanhe aqui a programação do ZAP

    Criada em 2008, a ZAP! Zona Autônoma da Palavra pode ser considerada o primeiro poetry slam – ou batalha de poesia falada – de São Paulo. A iniciativa foi idealizada pela atriz-MC Roberta Estrela D’Alva e é realizada pelo Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, uma companhia conhecida por misturar teatro e hip hop. As competições são um espaço democrático – o coletivo, inclusive, organiza edições especiais com tradução em Libras (linguagem brasileira de sinais).

  • 6. Sarau das Mina

    Onde: itinerante
    Quando: uma vez por mês
    Acompanhe aqui a programação do Sarau das Minas

    Com a missão de promover a representatividade feminina, o coletivo Sarau das Mina costuma organizar encontros de poesia em diferentes lugares da zona sul de SP. Nesses eventos, há microfone aberto para quem quiser mostrar seu talento, discotecagem, projeção de documentários, brechó e outras atividades. O grupo é composto pelas artistas Beatriz Matiola, Bruna Maciel, Jessica Angelin e Lilian Rosa Santos.

  • 7. Saraus na Casa das Rosas

    Crédito: Débora NazariLegenda: A Casa das Rosas é uma das últimas mansões remanescentes da Avenida Paulista

    Onde: Avenida Paulista, 37, Bela Vista
    Quando: Geralmente ocorrem saraus no espaço uma vez por mês
    Acompanhe aqui a programação de saraus na Casa das Rosas

    Projetada pelo escritório do famoso arquiteto Ramos de Azevedo, a Casa das Rosas foi construída em 1935 em plena avenida Paulista e atualmente abriga o Centro de Referência Haroldo de Campos, um espaço cultural completamente dedicado à literatura. Entre as várias atividades e cursos realizados mensalmente no equipamento, estão os saraus organizados por diferentes coletivos de poetas da cidade.

  • 8. Saraus no CCJ – Centro Cultural da Juventude

    Crédito: Bárbara JadehLegenda: O CCJ recebe muita cultura o ano todo!

    Onde: avenida Deputado Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha
    Quando: uma vez por mês
    Acompanhe aqui a programação de saraus do CCJ

    Inaugurado em 2006, o Centro Cultural da Juventude – CCJ, na zona norte, preocupa-se em criar um espaço saudável de vivência da condição juvenil por meio da cultura. O equipamento convida vários coletivos de poesia para organizar saraus com foco em diferentes temas, com microfone aberto para quem quiser se expressar e convidados especiais.

  • 9. Sarau Bixa Literária - Coletivo Bixa Pare

    Onde: itinerante
    Quando: sem periodicidade definida
    Acompanhe aqui a programação do Sarau Bixa Literária

    Criado em 2018, o Sarau Bixa Literária tem a proposta de estabelecer um espaço para trocas e diálogos entre artistas e LGBTQIA+s que estão produzindo reflexões sobre suas diversidades de corpos. O evento ainda não acontece em um lugar fixo ou com uma periodicidade definida, mas já passou pela Casa das Rosas, pela Praça do Morumbi e pela Oficina Cultural Alfredo Volpi. A iniciativa é organizada pelo Coletivo Bixa Pare, criado em 2017 e formado pelos artistas Diego Castro, Fabio Lopes e Luan Afonso.

  • 10. Slam do 13

    Onde: Terminal Santo Amaro – avenida Padre José Maria, 400, Santo Amaro
    Quando: uma vez por mês, geralmente na última segunda-feira
    Acompanhe aqui a programação do Slam do 13

    O coletivo Slam do 13 organiza batalhas de poesia falada desde 2013 no Terminal Santo Amaro. O encontro tem microfone aberto para quem quiser se apresentar e shows de MCs convidados, além de lançamentos de livros e zines e outras atividades.

  • 11. Slam RUA

    Crédito: Will CavagnolliLegenda: O Slam Rua acontece em espaços como a ocupação Casa Amarela

    Onde: itinerante
    Quando: uma vez por mês
    Acompanhe aqui a programação do Slam RUA

    Com foco em temas sociopolíticos, o Slam RUA (Resistência Urbana Afroguarany) organiza batalhas de poesia em espaços como a ocupação Casa Amarela (na rua da Consolação, 1075). Além do microfone aberto, o encontro discute a resistência das minorias por meio de performances, shows e outras atividades.

  • 12. Slams e Saraus do MAP – Movimento Aliança da Praça

    Crédito: Rafael Félix Legenda: O Sarau do MAP acontece na Praça do Forró, em São Miguel Paulista

    Onde: Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra (Praça do Forró), SN, São Miguel Paulista
    Quando: uma vez por mês
    Acompanhe aqui a programação do MAP

    O coletivo comunitário MAP – Movimento Aliança da Praça realiza desde 2013 saraus e slams em São Miguel Paulista, na zona leste. Nos encontros, há microfone aberto, varal de poesias, shows e lançamentos de livros.

  • 13. Slam OZ

    Onde: Estação Osasco da CPTM – Linha 9 Esmeralda – praça António Menck, sn, Centro, Osasco
    Quando: última quarta-feira do mês, às 18h30
    Acompanhe aqui a programação do Slam OZ

    A Slam OZ convida poetas e MCs para provar seu talento na última quarta-feira de todo mês na Estação Osasco da CPTM. Além da batalha de poesia falada, o encontro tem declamações de poetas convidados e um espaço para confraternização.

1
Pista Cláudio Coutinho: natureza fora da mesmice no RJ
Ideal para caminhadas, a Pista Claudio Coutinho te leva para um passeio cercado de natureza: de um lado o mar …
2
As melhores sorveterias para refrescar o calor de Salvador
Calor, sol escaldante, praia… em Salvador é verão o ano todo, minha gente! E pra refrescar esse calorão todo, bora …
3
Rapel na Ponte do Sumaré em SP: vai encarar?
Já pensou em pular da ponte com os amiguinhos? Sim? Colaí, que hoje vamos saltar da Ponte do Sumaré!
4
Almoço perfeito em BH no Mercado Novo
Que a comida mineira é uma delícia, todo mundo já sabe, mas almoço perfeito mesmo, é no Mercado Novo de …
5
Bar da Laje: a melhor vista do Rio de Janeiro
Colaí que hoje o passeio é lá no alto! Vamos subir o Morro do Vidigal para conferir tudo sobre o …
6
Ópera do Arame: símbolo emblemático de Curitiba
Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, está a Ópera do Arame. Colaí que eu vou te contar porque …
7
Cisne Branco: Espaço cultural flutuante em Porto Alegre
Verdadeiro ícone de Porto Alegre, o barco Cisne Branco é referência quando se fala de rolê flutuante! Colaí pra navegar nessas …
8
As obras de Niemeyer espalhadas por BH
Você sabia que há várias obras de Niemeyer espalhadas por BH? Colaí que eu vou mostrar pra você!