Últimas notícias:

Loading...

Teatro em SP: confira vários espetáculos mais do que perfeitos 🎭

Não esqueça de usar máscara, levar álcool em gel e consultar os protocolos de segurança adotados por cada espaço!

Por: Redação

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

São Paulo é a terra do teatro! Aqui temos peças para pessoas de todos os gostos, idades e bolsos. E, para te ajudar a escolher ao que assistir, preparamos uma listinha bem especial com alguns dos melhores espetáculos em cartaz na cidade. Bora mergulhar nesse universo? 💚

Teatro em SP
Crédito: Confira os créditos das imagens abaixoSP é a terra do teatro! Bora descobrir os melhores espetáculos?

Depois de tanto tempo de pandemia, o teatro vai, aos poucos, ocupando novamente os palcos de SP. Mas, para aproveitar ao máximo todo esse cardápio incrível de espetáculos, é preciso se prevenir contra a Covid-19!

Fique ligado(a) aos protocolos de segurança adotados em cada espaço e não se esqueça de levar sempre com você seu comprovante de vacinação contra o coronavírus, pois muitos lugares exigem a apresentação desse documento.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Bora para as nossas dicas de peças de teatro em SP? Dá uma olhada:

  • Paranoia

Para quem estava morrendo de saudades do Teat(r)o Oficina, a dica é curtir o solo “Paranoia”, de Marcelo Drummond, que homenageia o poeta paulistano Roberto Piva (1937-2010).

Crédito: Reprodução - @marcelodrummond.teatroficina/FacebookSolo “Paranoia”, de Marcelo Drummond, reabriu o Teat(r)o Oficina

Quase como um poema visual, a peça explora o universo desse andarilho do centro da cidade, que flana pelas ruas e observa atentamente cenas, delírios e paixões underground.

Tal como os poemas dessa que é uma das obras-primas de Piva, a peça explora uma linguagem vertiginosa  e experimental, algo que o Teat(r)o Oficina domina com maestria. O espetáculo ainda é acompanhado pela trilha sonora ao vivo tocada por Chicão (piano) e pelo cinema ao vivo de Igor Marotti.

Quando? Dias 5, 7, 9, 18, 19 e 20 de novembro, às 20h
Onde? Teat(r)o Oficina – Rua Jaceguai, 520, São Paulo
Quanto? R$50 (inteira) e R$25 (meia-entrada) ou até R$100 (contribuição voluntária). Compre aqui

  • Silvio Santos Vem Aí

Ma oê! Quem quer dinheiro? A vida de um dos maiores apresentadores da TV brasileira, dono desse e de outros bordões inesquecíveis, é retratada no musical “Silvio Santos Vem Aí!”, com direção de Fernanda Chamma e texto de Marília Toledo e Emílio Boechat.

Teatro em SP
Crédito: Adriano Dória - Pombo Correio Assessoria de ImprensaO musical “Silvio Santos Vem” aí é uma boa dica para quem quer curtir teatro em SP!

O espetáculo faz um recorte na vida do apresentador e empresário Senor Abravanel, desde sua infância, quando era camelô no Rio de Janeiro, até a década de 1990, quando o canal SBT se consolidou na televisão brasileira.

Além de cantar juntinho com o elenco todas aquelas canções eternizadas por Silvio Santos, você vai se lembrar de personagens marcantes como Gugu Liberato, Hebe, Elke Maravilha, Wagner Montes, Bozo e Pedro de Lara.

Quando? Até 21 de novembro, às sextas, às 20h30; aos sábados, às 15h30 e às 20h30; e aos domingos, às 15h e às 20h
Onde? 033 Rooftop – cobertura do Teatro Santander – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi
Quanto? De R$75 a R$180, compre aqui
Classificação? Livre | Duração? 2 horas e 15 minutos (com intervalo)

  • Meu Reino por um Cavalo

Livremente inspirado em “Ricardo III”, de William Shakespeare, o inédito “Meu Reino por um Cavalo”, em cartaz no Teatro do Sesi, conta a história de um nobre ambicioso que não mede esforços para se tornar rei. Sempre acompanhado do seu cavalo guitarrista, ele vai eliminando todos que encontra no seu caminho rumo à coroa. Até que, na batalha final, os personagens se unem para liquidar o vilão.

Meu Reino Por Um Cavalo, Teatro do Sesi
Crédito: João Caldas Fº/ Divulgação/ Site do Sesi “Meu Reino Por Um Cavalo” é uma bela dica de teatro em SP para a criançada!

O espetáculo da Cia Vagalum Tum Tum tem músicas compostas por André Abujamra e letras de Angelo Brandini – que também assina a adaptação e a direção. Na encenação, movimentos corporais passeiam entre o acrobático circense, aliado ao jogo das máscaras e ao canto. Elementos trágicos são transpostos pela ação do raciocínio do palhaço e em momentos que remetem à graça e à poesia.

No elenco estão Edgar Bustamante, Tatiana Thomé, Christiane Galvan, Val Pires, Demian Pinto, Theófila Lima, Alexandre Maldonado e Jhuann Scharrye.

Quando? Até 28 de novembro, às sextas, sábados e domingos, às 15h
Sessão extra no domingo, dia 28 de novembro, às 11h
Onde? Teatro do Sesi – Avenida Paulista, 1313, Jardins
Quanto? Grátis, reserve seu ingresso aqui (abrem novos lotes às segundas, às 8h)
Duração? 60 minutos | Classificação? Livre

  • Apátridas

O espetáculo multimídia “Apátridas”, da Companhia Nova de Teatro, foi escrito em um processo colaborativo a partir de fragmentos de tragédias e ganha uma temporada no Teatro Arthur Azevedo.

Teatro em SP
Crédito: Antônio Simas Barbosa - divulgação - Nossa Senhora da Pauta“Apátridas” reúne personagens das tragédias clássicas

Na história, há tanto referências a personagens clássicos, como Kassandra, Hécuba, Prometeu e Hércules, quanto tramas relacionadas às crises humanas, como fluxos migratórios, devastação do território dos povos originários e africanidade. 

O trabalho é estruturado em formato de solos que se interconectam. A direção é de Lenerson Polonini, a dramaturgia é de Carina Casuscelli e o elenco é formado por Carina Casuscelli, Jacqueline Durans, Miguel Kalahary e Isidro Sanene.

Quando? Até 28 de novembro, às sextas e sábados, às 21h, e, aos domingos, às 19h
Onde? Teatro Arthur Azevedo – Avenida Paes de Barros, 955, Mooca
Quanto? Grátis, ingressos são distribuídos com uma hora de antecedência na bilheteria do teatro
Duração? 60 minutos | Classificação? 16 anos

  • Como Ter Sexo a Vida Toda com a Mesma Pessoa

A talentosa atriz Tania Bondezan estrela a comédia “Como Ter Sexo a Vida Toda com a Mesma Pessoa”, da argentina Mónica Salvador, que está em cartaz há 9 anos.

Teatro em SP
Crédito: Odilon Wagner - Pombo Correio AssessoriaA comédia é dirigida por Odilon Wagner e estrelada por Tânia Bondezan

Com direção de Odilon Wagner, a montagem é uma aula da sexóloga búlgara Annette Poché, que ensina sobre a vida sexual dos casais. Ela apresenta uma série de receitas para superar as crises que aparecem ao longo de muitos anos de convivência.

Quando? Até 28 de novembro, às sextas e aos sábado, às 21h, e aos domingos, às 18h
Onde? Teatro Nair Bello – Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca 569, 3º Piso, Consolação
Quanto? R$70 (inteira) e R$35 (meia-entrada), compre aqui
Classificação? 16 anos | Duração? 70 minutos

  • Um dia a menos

Inspirada no último livro homônimo escrito por Clarice Lispector (1920-1977), a peça “Um dia a Menos” ganha uma nova temporada presencial – dessa vez no Teatro Renaissance.

Um dia a menos, Ana Beatriz Nogueira
Crédito: Dalton Valerio/ Divulgação“Um dia a Menos”, inspirada em Clarice Lispector, faz temporada em SP

Na narrativa, Margarida vive só desde que sua mãe morreu. A funcionária doméstica que a acompanhou a vida inteira está de férias e, por isso, ela tem a árdua tarefa de atravessar mais um dia inteiro em casa. A protagonista cumpre seus rituais diários até que, esgotada pela repetição infinita, tem um rompante inesperado. 

O monólogo tem adaptação e direção de Leonardo Netto e atuação de Ana Beatriz Nogueira.

Quando? Até 28 de novembro, aos sábados, às 17h30, e, aos domingos, às 20h30
Onde? Teatro Renaissance – Alameda Santos, 2233, Jardim Paulista
Quanto? R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia-entrada), garanta seu ingresso aqui
Duração? 50 minutos | Classificação? 14 anos

  • Histórias Pretas

A tradição oral e a ancestralidade dos povos africanos são celebradas em “Histórias Pretas – Contos e Lendas da África”, com dramaturgia de Zanza Capelari e direção de Thaís Dias. O espetáculo infantil trata de temas como a criação do mundo, a força do feminino, a filosofia Ubuntu e a representatividade.

Teatro em SP
Crédito: João Caldas Fº - divulgação - Pevi Comunicação“Histórias Pretas” aborda a ancetralidade e a tradição oral dos povos africanos

A partir da história do Baobá, a primeira árvore do planeta, que tem como função conectar o mundo físico e o espiritual, a peça acompanha a trajetória de um príncipe-menino que parte em uma viagem encantada para ajudar seu povo a se reconectar com o coração da mãe-terra e redescobrir os valores fundamentais à vida.

A direção musical do trabalho é assinada de João Nascimento e o elenco é composto por Anderson Sales, Dom Capelari, Érica Ribeiro, Jéssica Delmondes e Lisi Andrade.

Quando e onde? 20 de novembro, às 16h, Teatro União Cultural – Rua Mario Amaral, 209, Paraíso (contribuição sugerida de R$20)
23 e 24 de novembro, às 10h e às 15h, no Centro de Culturas Negras – Rua Arsênio Tavolieri, 45, Jabaquara
25 de novembro, às 15h, na Fábrica de Cultura Parque Belém – Avenida Celso Garcia, 2231, Belenzinho
29 e 30 de novembro, às 15h, na Escola Estadual Tarcisio Alvares Lobo EETAL –
R. Dona Estela Borges Morato, 500
Quanto? Grátis (exceto no Teatro União Cultural, cuja contribuição sugerida é de R$20)
Classificação? Livre

  • As Mulheres dos Cabelos Prateados

Com direção de Georgette Fadel e Ave Terrena, que também assina a dramaturgia, o espetáculo “As Mulheres dos Cabelos Prateados” faz temporada na Vila Itororó até 4 de dezembro.

A trama é inspirada em histórias de mulheres que viveram durante a ditadura militar no Brasil e sofreram algum tipo de violência, mesmo sem necessariamente estarem envolvidas com a luta armada.

As Mulheres dos Cabelos Prateados
Crédito: Letícia Godoy/ divulgação/ Canal Aberto Assessoria de ImprensaReflita sobre as marcas da ditadura militar nas mulheres com o espetáculo

Na narrativa, com a expansão espacial na década de 1970, os seres humanos começam a enviar espaçonaves e satélites para lugares nunca antes alcançados no Universo. Temendo uma guerra, as mulheres Zurk – alienígenas de cabelos prateados, habitantes das crateras do planeta Vurk (Lua) – resolvem fazer uma investigação e encaminham suas relatoras para diversos países a fim de pesquisar a humanidade – e decidir se ela deve ou não ser desintegrada.

A premissa da peça nasceu a partir do livro “As mulheres dos cabelos de metal”, da escritora brasileira Cassandra Rios (a mais censurada durante a ditadura). No elenco estão Camilla Flores, Carlota Joaquina, Gabrielle Araújo, Silmara Deon e Thais Dias.

Quando? Até 4 de dezembro, de sexta a domingo, às 19h | Em caso de chuva, o espetáculo será cancelado
Onde? Centro Cultural Vila Itororó – Rua Maestro Cardim, 60 – Bela Vista
Quanto? Grátis
Classificação? 12 anos | Duração? 60 minutos

  • Sueño

Discutir a crise identitária na América Latina a partir de uma livre adaptação de um clássico de Wiliam Shakespeare (1564-1616) é a proposta do espetáculo “Sueño”, do conceituado dramaturgo Newton Moreno, encenado na área externa do Teatro João Caetano.

Teatro em SP
Crédito: João Caldas Fº - divulgação - Pombo Correio Assessoria de Imprensa“Sueño” discute a crise identidade da América Latina a partir de uma livre adaptação de “Sonhos de uma noite de verão”, de Shakespeare

Na história, um grupo de teatro está ensaiando para montar o clássico “Sonhos de uma Noite de Verão” em 1973, em Santiago, no Chile, durante a violenta ditadura militar de Augusto Pinochet. Um casal de artistas militantes tenta fugir do país, mas é separado pelas forças opressivas do Estado.

No exílio, o marido Vine sonha todas as noites com a peça que não pôde estrear e com a necessidade de retratar uma América Latina que precisa reaprender a sonhar com liberdade e independência. Assim, quando a ditadura é derrubada já na década de 1990, Vine retorna ao Chile para tentar remontar o espetáculo, mas o reencontro com seu país mostra que o autoritarismo ainda ecoa por lá.

A peça ainda conta com um talentoso elenco formado por Denise Weinberg, Leopoldo Pacheco, Paulo de Pontes, José Roberto Jardim, Michelle Boesche, Simone Evaristo e Gregory Slivar, que toca a trilha sonora ao vivo.

Quando? Até 5 de dezembro, de terça a domingo, às 18h
Onde? Área externa do Teatro João Caetano – Rua Borges Lagoa, 650 – Vila Clementino
Quanto? Grátis, ingressos devem ser retirados com 1 hora de antecedência
Classificação? 14 anos | Duração? 150 minutos + 30 minutos de bate-papo. 

  • LESTE

O espetáculo-instalação “LESTE” transita entre artes cênicas, cinema e música e cumpre uma temporada na Casa do Povo. A obra é livremente inspirada na peça “Um Sonho de Goldfadn”, do polonês Jacob Rotbaum, conhecido como pai do teatro iídiche.

Teatro em SP
Crédito: Paula Serra - divulgação - Nossa Senhora da Pauta“LESTE” é um espetáculo-instalação! Já viu algo parecido?

Na trama, o diretor de um velho teatro em Varsóvia resolve tirar de seu repertório todas as peças iídiche depois que o ator principal é preso pela polícia política. Em meio a um delírio fantasmagórico, o contrarregra convoca os próprios personagens das peças de Goldfadn para salvar o espaço cultural. 

Idealizada por Benjamin Seroussi e Hugueta Sendacz, “LESTE” tem elenco formado por Amanda Lyra, André Lu, Assucena Assucena, Heitor Goldflus, Rodrigo Bolzan e Vitória Faria. A direção, a adaptação e a dramaturgia são assinadas por Martha Kiss Perrone.

Quando? De 11 de novembro a 05 de dezembro, de quinta a sábado, às 20h, e, aos domingos, às 19h
Onde? Casa do Povo – Rua Três Rios, 252 – Bom Retiro
Quanto? Grátis, reserve seu ingresso aqui
Duração? 90 minutos | Classificação? Livre

  • Mulheres Sonharam Cavalos

Os reflexos dos horrores provocados pela ditadura na Argentina são o tema de “Mulheres Sonharam Cavalos”, do dramaturgo e ator argentino Daniel Veronese, com direção de Malú Bazan.

Crédito: Divulgação - Pombo Correio Assessoria“Mulheres Sonharam Cavalos” é mais uma dica bem legal de teatro em SP

Durante um jantar em família, três irmãos e suas esposas estão em rota de colisão. E as memórias soterradas que eles carregam provocam um encontro desencontrado no tempo.

Escrita 20 anos depois do regime autoritário, a peça trata do horror das crianças tiradas de seus pais por militares e que foram criadas por outras famílias. O elenco conta com Anna Toledo, Erica Montanheiro, Rita Pisano, Bruno Perillo, Gustavo Trestini e Haroldo Miklos.

Quando? Até 6 de dezembro, de quinta a segunda, às 20h15
Onde? º Andar – Rua Dr. Gabriel dos Santos, 30, 2º andar, Santa Cecília
Quanto? Grátis, retire seu ingresso aqui
Classificação? 14 anos | Duração? 80 minutos

  • As Cangaceiras

Você tem mais uma chance para assistir ao sucesso “As Cangaceiras, Guerreiras do Sertão”, com texto e canções originais de Newton Moreno, direção de Sérgio Módena e direção musical de Fernanda Maia. A peça ganhou o prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) em 2019.

Crédito: Priscila Prade - divulgação - Pombo Correio Assessoria de ImprensaMusical “As Cangaceiras, Guerreiras do Sertão” é uma excelente dica de teatro em SP!

O musical é uma fábula inspirada nas figuras das mulheres que seguiam os bandos que atuavam contra a desigualdade social no sertão nordestino. Na trama, Serena descobre que seu filho está vivo – ela acreditava que o bebê tinha sido morto a mando do próprio marido, o cangaceiro Taturano. Ela reúne um grupo de mulheres cangaceiras e parte em busca da criança.

O elenco tem Amanda Acosta, Marco França, Vera Zimmermann, Luciana Ramanzini, Luciana Lyra, Rebeca Jamir, Jessé Scarpellini, Marcelo Boffat, Milton Filho, Pedro Arrais, Carol Costa, Nábia Villela, Carol Bezerra e Eduardo Leão.

Quando? Até 12 de dezembro, às sextas e aos sábados, às 21hm e aos domingos, às 19h
Onde? Teatro Tuca – Rua Monte Alegre, 1024, Perdizes
Quanto? R$100 (inteira) e R$50 (meia-entrada), compre aqui
Classificação? 12 anos | Duração? 120 minutos

  • É Sempre Mais Difícil Ancorar um Navio no Espaço

Outra dica de teatro em SP é o experimento cênico “É Sempre Mais Difícil Ancorar um Navio no Espaço”, com direção do conceituado Zé Henrique de Paula. O espetáculo reabre o palco do Teatro do Núcleo Experimental.

Crédito: Murilo Alvesso - divulgação - Pombo Correio Assessoria“É sempre mais difícil ancorar um navio no espaço” explora as frustrações de um dramaturgo na pandemia

Na história, um dramaturgo em quarentena tenta encontrar respostas e formular perguntas dentro de um mundo que parece ruir aos poucos. Ele encontra em uma personagem professora a oportunidade perfeita para expressar seus sonhos, frustrações e medos acentuados pela pandemia e pela vida adulta. Os personagens são interpretados por Marcela Piccin e Davi Novaes, que também assina a dramaturgia do texto.

Quando? Até 12 de dezembro, às sextas e aos sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h
Onde? Teatro do Núcleo Experimental – Rua Barra Funda, 637, Barra Funda
Quanto? R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada)
Classificação? 10 anos | Duração? 75 minutos

  • Música para Cortar os Pulsos

Três histórias de amor entre jovens podem ser conferidas em “Música para Cortar os Pulsos”, da Cia. Empório de Teatro Sortido, que já até adaptou essa premiada peça para o cinema.  O texto foi concebido a partir dos sentimentos que encontramos nas milhares de canções trágicas de amor que ouvimos ao longo da vida.

Crédito: Divulgação - Pombo Correio Assessoria“Música para Cortar os Pulsos” já virou até filme

Na trama, Isabela sofre porque foi abandonada e Felipe quer muito se apaixonar, enquanto seu amigo Ricardo está apaixonado por ele. A peça conta com os atores Fábio Lucindo, Felipe Frazão, Mayara Constantino, Bella Marcatti, Victor Mendes e Dom Capelari.

Quando? Até 12 de dezembro, às sextas e aos sábados, às 20h; e aos domingos, às 18h
Onde? Teatro Vivo – Avenida Chucri Zaidan, 2460, Morumbi
Quanto? R$60 (inteira), R$30 (meia-entrada) e grátis nos dias 5, 12, 18 e 25 de novembro
Classificação? 12 anos | Duração? 70 minutos

  • SEDE

“Sede” é a terceira peça do premiado autor libanês-canadense Wajdi Mouawad montada pelo ator Felipe de Carolis. E você tem a chance de conferir uma nova temporada no Tucarena.

Sede, Tucarena, Wajdi Mouawad
Crédito: Caio Gallucci/ Divulgação“Sede” volta em cartaz no Tucarena

O espetáculo tem direção de Zé Henrique de Paula e conta a história de três personagens, interpretados por Felipe de Carolis, Luna Martinelli e Marcelo Várzea, em uma profunda jornada de autodescoberta.

Essas figuras têm sede de viver e de provar, por meio de suas inquietações pessoais e artísticas, que a educação pode salvar vidas. O texto faz uma crítica ao nosso modo de vida, ao neoliberalismo e ao capitalismo agressivo, mesquinho e predatório da sociedade.

Quando? Até 12 de dezembro, às sexta e sabados, às 20h, e aos domingos, às 18h
Onde? Tucarena – R. Monte Alegre, 1024 – Perdizes
Quanto? De sexta, R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada) | Aos sábados e domingos, R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia-entrada), compre aqui
Classificação? 16 anos | Duração? 100 minutos

  • LOVE+

Em tempo real, a peça “LOVE+”, em cartaz no Teatro Commune, é uma das versões que vocês podem acompanhar, agora; mas também é uma das tantas versões que virão. Vias transversais de afetos se entrelaçam e enlaçam a cena e a dramaturgia, a caminho de outras perspectivas possíveis de vida e de relações no mundo.

LOVE+, teatro em SP
Crédito: Vitória Mantovani/ Divulgação/ Nossa Senhora da Pauta Assessoria de Imprensa“LOVE+” faz temporada híbrida até 15 de dezembro

A trama está atrelada à construção da relação afetiva do artista JOMA com seu parceiro. Para isso, mescla teatro, audiovisual e música. Quem preferir, pode assistir à transmissão online da peça, pela plataforma WeDo!, entre 10 de novembro e 15 de dezembro, com ingressos a partir de R$ 10.

Toda a renda com a venda de ingressos será doada para a Casa 1 e para a Casa Florescer, entidades de acolhimento a pessoas LGBTQIA+.

O solo tem atuação de JOMA,  direção geral de Jéssica Teixeira e dramaturgia de Isabella Purcino, Jéssica Teixeira e JOMA.

Quando? Até 15 de dezembro, às quartas-feiras, às 21h
Onde? Teatro Commune – Rua da Consolação, 1218 – Consolação
Quanto? Contribuição a partir de R$ 30, ingressos devem ser adquiridos na bilheteria do teatro
Classificação? 14 anos| Duração? 45 minutos

  • Cartografia dos Humores Paulistanos (Parte I – Centro)

Na trama da peça, composta por três solos, o público encontra personagens e seus típicos afetos paulistanos: no Páteo do Colégio, Paulo de Tarso encara a Solidão e a possível Loucura; na Liberdade, Muriel tenta fazer as pazes com seu Ódio mais íntimo; na Bela Vista, Tavinho sofre e exulta com a montanha russa de uma Paixão.

Cartografia dos humores paulistanos
Crédito: Leo Bertero/ Divulgação/ Pombo Correio Assessoria de ImprensaAssista “Cartografia dos Humores Paulistanos (Parte I – Centro)” até 16 de dezembro

O espetáculo “Cartografia dos Humores Paulistanos”, em cartaz no Teatro do Núcleo Experimental, tem textos de Zé Henrique de Paula, que também assina a direção geral do trabalho, e conta com Davi Tápias, Gabriela Potye e Rodrigo Caetano no elenco. Inês Aranha fez a direção dos atores e da atriz.

Quando? Até 16 de dezembro, às quartas e quintas, às 21h
Onde? Teatro do Núcleo Experimental – Rua Barra Funda, 637 – Barra Funda
Quanto? R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada), compre aqui
Duração? 60 minutos

  • COCK

O célebre diretor Nelson Baskerville dirige uma versão de “COCK” espetáculo do badalado autor britânico Mike Barlett, conhecido no Brasil por seus textos “Bull”, “Contrações” e “Love Love Love”.

Cock, teatro em SP
Crédito: Pedro Bonacina/ Divulgação/ Adriana Balsanelli Assessoria de Imprensa“Cock” faz temporada gratuita na Oficina Cultural Oswald de Andrade

Na história, o protagonista John tem um relacionamento com outro homem há sete anos. Quando os dois resolvem dar um tempo, ele se apaixona por uma mulher. Cheio de angústias e sentimentos conflitantes, o protagonista mantém as duas relações sem saber para que lado ir. Tanto o namorado como a namorada estão dispostos a lutar pelo amor de John, mas a maior briga do protagonista é para entender quem ele é, num torturante conflito com o próprio desejo e sem conseguir se enquadrar nos rótulos sociais.

A tradução é de Andrea Dupré, que está no elenco ao lado de Daniel Tavares, Hugo Coelho e Marco Antônio Pâmio.

Quando? 2 a 18 de dezembro, de segunda a sexta, às 20h, e aos sábados, às 18h
Onde? Oficina Cultural Oswald de Andrade – Sala 03 – Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro
Quanto? Grátis, distribuídos 1h antes de cada sessão
Classificação? 14 anos | Duração? 120 minutos

Quer mais rolês maravilhosos para curtir em SP? Dá uma olhada: