Theatro Municipal de São Paulo recebe concertos a partir de R$ 10

Além de receber grandes nomes mundiais da música e da dança como Enrico Caruso, Maria Callas, Francisco Mignoni, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Isadora Duncan, Nijinsky, Nureyev e Baryshnikov; o Theatro também foi cenário de um dos principais eventos da história das artes no Brasil, a Semana de Arte Moderna
Nos dias
20/09 - 21/09
22/09 - 23/09
2018
Diversos horários
array(3) { ["address"]=> string(61) "Praça Ramos De Azevedo - República, São Paulo - SP, Brasil" ["lat"]=> string(11) "-23.5454854" ["lng"]=> string(11) "-46.6392419" }

Theatro Municipal

Praça Ramos De Azevedo - República, São Paulo - SP, Brasil

Teatro

Descubra como apreciar música clássica a preços acessíveis!

O Theatro Municipal é um dos espaços culturais mais icônicos em SP. Símbolo da era cosmopolita do século 20 e com grandes recursos provenientes da indústria do café, sua arquitetura, inspirada valores europeus da época, é um espetáculo à parte – e “só” isso já vale uma visita.

E para provar que música clássica pode ser acessível a todos, de 20 a 23 de setembro , o espaço realiza concertos imperdíveis – confira a programação abaixo:

Fachada do Theatro Municipal de São Paulo
Todas as séries são organizadas pela Diretoria de Formação da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, dirigida pelo Maestro Sergio Chnee
  • A Sagração da Primavera | Sala de espetáculos
    Quinta-feira, 20 de setembro + Sábado, 21 de setembro + Domingo, 22 de setembro, às 20h
    Ingressos: Setor 3 – R$ 12 | Setor 2 – R$ 40 | Setor 1 – R$ 80 (inteira)

O Balé da Cidade de São Paulo celebra 50 anos de sua fundação com a releitura de A Sagração da Primavera, uma das mais importantes obras do século 20. O espetáculo, criado por Ismael Ivo, diretor artístico da companhia, é acompanhado pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo com regência de Roberto Minczuk.

Balé da Cidade de São Paulo
Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
Roberto Minczuk – regência
Ismael Ivo e Marcel Kaskeline – ideia e conceito geral
Ismael Ivo – coreografia
Andreas Bick – música do prólogo
Igor Stravinsky – música
Marcel Kaskeline – espaço cênico
Marisa Bentivegna – desenho de luz
Gabriele Frauendorf – figurino

Bailarinos: Alyne Mach, Ana Beatriz Nunes, Antônio Adilson Jr., Ariany Dâmaso, Bruno Gregório, Bruno Rodrigues, Camila Ribeiro, Carolina Martinelli, Cleber Fantinatti, Erika Ishimaru, Fabiana Ikehara, Fabio Pinheiro, Fernanda Bueno, Grecia Catarina, Harrison Gavlar, Igor Vieira, Isabela Maylart, Jessica Fadul, Leonardo Hoehne Polato, Leonardo Muniz, Luiz Crepaldi, Luiz Oliveira, Manuel Gomes, Marcel Anselmé, Márcio Filho, Marina Giunti, Marisa Bucoff, Rebeca Ferreira, Renata Bardazzi, Reneé Weinstrof, Uátila Coutinho, Victor Hugo Vila Nova, Victoria Oggiam, Yasser Díaz

  • OSM Informal | Sala de espetáculos
    Domingo, 23 de setembro| 16h30
    Ingressos: Setor 3 – R$ 12 | Setor 2 – R$ 20 | Setor 1 – R$ 30 (inteira)

Com a regência do maestro Roberto Minczuk, a Orquestra Sinfônica Municipal executa A Sagração da Primavera, de Igor Stravinsky, em concerto da série OSM Informal. Nesta série, o maestro conversa com a plateia, contando detalhes e curiosidades sobre as composições e seus autores.

A Sagração da Primavera | Igor Stravinsky

Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
Roberto Minczuk – regente

  • Grandes Sinfonias VII – Dvorak e Nilsen | Sala de Espetáculos
    Domingo, 23 de setembro | 12h
    Ingressos: R$ 10 | R$ 20 | R$ 30 (inteira)

A Orquestra Experimental de Repertório realiza o sétimo concerto da série Grandes Sinfonias sob a regência do maestro Jamil Maluf em que executa o Concerto para violino em lá menor op. 53, de Antonin Dvorak, com a participação do violinista William Hagen, e Sinfonia nº1 op. 7, de Carl Nielsen.

Concerto para violino em lá menor op. 53 | A. Dvorak
Sinfonia nº1 op.7 | C. Nielsen

Jamil Maluf – regente
Convidado: William Hagen – violino

Theatro Municipal de SP
Crédito: Ricardo KleineQue lugar <3

Você sabia?

Inaugurado em 12 de setembro de 1911, o edifício inspirado na Ópera Garnier, em Paris, tem a assinatura do arquiteto Ramos de Azevedo e projeto interno dos italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi. Além de receber grandes nomes mundiais da música e da dança como Enrico Caruso, Maria Callas, Francisco Mignoni, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Isadora Duncan, Nijinsky, Nureyev e Baryshnikov; o Theatro também foi cenário de um dos principais eventos da história das artes no Brasil, a Semana de Arte Moderna.

Nos quase 107 anos do Theatro Municipal, três grandes reformas marcaram as mudanças e renovações do prédio: a primeira delas, em 1954, criou novos pavimentos para ampliar os camarins, reduziu os camarotes e instalou o órgão G. Tamburini; a segunda, de 1986 a 1991,  para celebrar o centenário, a terceira reforma, mais complexa que as anteriores, restaurou o edifício e modernizou o palco.


Conheça o Theatro Municipal em um tour guiado e gratuito

Compartilhe:

Autor: Por: Redação