Patrícia Bastos faz show de lançamento do LP Zulusa

Espetáculo terá as participações de Zé Renato, Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro e Marcelo Pretto

facebook: facebook.com

Por: Redação | Comunicar erro

Será no dia 10 de março o espetáculo de lançamento do LP Zulusa (2013) no Sesc Pinheiros, álbum da cantora amapaense Patrícia Bastos, que apresenta a variedade de estilos do norte do país, misturando o batuque, o cacicó, o zouk com guitarrada, embolada e cumbia e principalmente o Marabaixo, ritmo do Amapá. O disco foi premiado no 25° Prêmio da Música Brasileira 2014, nas categorias “Melhor Álbum Regional” e “Melhor Cantora Regional”, além da cantora ter recebido indicação na categoria “Revelação”.  O espetáculo começa às 18h e custa R$ 40.

Crédito: Divulgação/ Patrícia BastosEspetáculo terá as participações de Zé Renato, Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro e Marcelo Pretto

O show reúne músicos do sudeste e norte do país, como os paulistas Dante Ozzeti (violão e direção musical), Fi Maróstica (baixo) e Fernando Sagawa (sax, flauta e teclado); e os amapaenses Nena Silva (que toca vários instrumentos de percussão típicos da região amazônica, como os tambores de marabaixo e batuque do quilombo do Curiaú, entre outros), Hian Moreira (bateria) e Fabinho Costa (guitarra e violão). Também contará com as participações especiais de Zé Renato, Manoel Cordeiro, Felipe Cordeiro e Marcelo Pretto.

Nascida em Macapá (AP), Patrícia Bastos herdou da mãe a paixão pela música. Com 17 anos, Patrícia já se apresentava e depois de cinco anos como vocalista da banda Brinds, partiu para carreira solo. Já cantou com artistas como Lô Borges, Vitor Ramil, Nilson Chaves, Boca Livre, Lula Barbosa, e também acompanhada por grandes violonistas como Aluísio Laurindo Jr., Sebastião Tapajós, Dante Ozzetti, Natan Marques e Manoel Cordeiro. Em 2016 lançou Batom Bacaba, sexto cd da cantora, com direção musical de Dante Ozzetti. O disco apresenta os ritmos do Amapá como o batuque, o marabaixo e o cacicó, através das canções, algumas compostas exclusivamente para o álbum, outras garimpadas nos repertórios de compositores da região norte do país como Joãozinho Gomes e Paulo Bastos e também dos paulistas Dante Ozzetti e Luiz Tatit.

Compartilhe:

Autor: Por: Redação