Incêndio destrói parte do acervo da Cinemateca Brasileira

Cinemateca reúne acervo de 200 mil rolos de filmes, além de livros, revistas, roteiros originais, fotografias e cartazes.

Por: Redação | Comunicar erro

Na madrugada desta quarta-feira, 3, um incêndio de grandes proporções atingiu o galpão da Cinemateca Brasileira, na zona sul de São Paulo. As primeiras informações dão conta de que parte do acervo sofreu danos, embora não se saiba das consequências do acidente.

Segundo informações do site Globo.com, oito equipes dos bombeiros foram enviadas ao local ainda de madrugada. Por volta das 6h20, o fogo já havia sido controlado.

Durante os trabalhos para conter as chamas, um bombeiro precisou de atendimento e foi submetido a cuidados médicos. Não há registro de vítimas no quarto incêndio que atingiu o espaço cultural. Outras ocorrências foram registradas em 1957, 1969 e 1982.

A Cinemateca Brasileira é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira. Desenvolve atividades em torno da difusão e da restauração de seu acervo, um dos maiores da América Latina. Foto: Fernando Fortes
A Cinemateca Brasileira é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira. Desenvolve atividades em torno da difusão e da restauração de seu acervo, um dos maiores da América Latina. Foto: Fernando Fortes

Datada de 1946, a Cinemateca Brasileira surgiu com a inauguração do Segundo Clube de Cinema de São Paulo, após o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), do Estado Novo, fechar o primeiro reduto cinéfilo da capital paulista. A partir de 1979, inaugurou o Centro de Operações voltado aos trabalhos de documentação e pesquisa sobre o cinema, reunindo um acervo de 200 mil rolos de filmes, além de livros, revistas, roteiros originais, fotografias e cartazes.

As chamas que consumiram a cultura e a memória de SP 

Nos últimos anos, uma série de incêndios foi responsável pela destruição de importantes espaços culturais da capital paulista.

Desde que foi destruído por um incêndio, há oito anos, o Teatro Cultura Artística aguarda renovação do projeto que prevê a construção de um espaço três vezes maior que o original. Apesar disso, o último documento necessário para o início das obras foi emitido em junho de 2015.

Em 2010, outro incêndio atingiu o laboratório de répteis e destruiu um dos principais acervos de cobras, aranhas e escorpiões, com cerca de 70 mil espécimes conservadas em formol.

Há dois anos, em novembro de 2013, foi a vez do auditório do Memorial da América Latina sofrer as consequências da má conservação e estrutura que previna tais acontecimentos. O local segue em fase de recuperação.

No dia 21 de dezembro de 2015, aconteceu o incêndio mais recente que destruiu os três andares do Museu da Língua Portuguesa, na Estação da Luz, centro de São Paulo.

 

 

 

Compartilhe: