Metrô criará campanha mais intensa contra assédio sexual

Cartazes, alertas sonoros e distribuição de folhetos podem começar a aparecer com maior frequência nas estações do sistema

Por: Redação Comunicar erro

O Metrô de São Paulo vai iniciar uma campanha mais incisiva contra os casos de assédio sexual. Folhetos, ações em redes sociais, mensagens nos monitores dos vagões, cartazes e avisos sonoros poderão ser vistos e ouvidos nesta sexta-feira, 11, por quem utilizar o transporte.

reprodução
Abusadores não passarão.

A ação da companhia de trens é resultado da cobrança popular por ações mais afirmativas contra o abuso sexual. Segundo o coletivo Minha Sampa, que mobilizou paulistanos para tratar do assunto, “a prevenção à violência sexual será integrada às ações de segurança do Metrô e terá caráter permanente”.

Abaixo, íntegra da resposta que o Metrô enviou ao coletivo e às demais pessoas que haviam mandado mensagens de cobrança. Quem assina é o presidente da companhia.

“Prezado cidadão,

Antes de tudo, gostaria de agradecer a sua mensagem.

O Metrô de São Paulo transporta mais de 4,5 milhões de passageiros por dia em seus 75,5 quilômetros de rede. Mas isso não é desculpa para que haja tolerância e se admitam crimes em suas dependências ou em qualquer outro espaço público ou privado.

E assédio é crime! Com pena prevista de 6 a 8 anos de detenção pelo Código Penal.

Em seus 40 anos de operação, o Metrô jamais tolerou qualquer tipo de conduta irregular. E, para tanto, adota estratégias para manter a segurança dos usuários com o emprego de funcionários uniformizados e à paisana prontos para agir em benefício dos passageiros – homens ou mulheres, sempre. Além dos seguranças que atuam nas estações e trens, o Metrô também conta com câmeras de vigilância monitorando todas as áreas públicas do sistema. A ação de nossos seguranças tem resultado na detenção de vários criminosos, que são imediatamente conduzidos à autoridade policial.

Iniciamos uma campanha de combate ao assédio no Metrô. Além da entrega de folhetos aos usuários, teremos ações integradas de comunicação nas redes sociais pelos perfis oficiais da Companhia no Twitter e no Facebook e nos monitores instalados no interior dos trens. Também estamos intensificando as informações disponibilizadas aos passageiros nos trens e nas estações por meio de cartazes e avisos sonoros.

Mas, para que estas ações sejam eficazes e que os passageiros tenham seus direitos respeitados, é fundamental contamos com a sua ajuda. Se você testemunhar alguma prática irregular nas dependências do Metrô, informe um de nossos funcionários ou mande uma mensagem para o serviço SMS-Denúncia (11 97333-2252).

Com a ajuda de todos, faremos um Metrô melhor!

Obrigado.

Luiz Antonio Carvalho Pacheco”