Publicidade

Informar

“Drama” da mãe inspira filho a criar rede de limpeza milionária

Aos 27 anos de idade, Eduardo Pirré criou, ao lado do amigo Felipe Buranello, a Maria Brasileira, que fechou 2016 com faturamento acima dos R$ 40 milhões e já tem mais de 150 unidades em todo o país.

...
Publicidade

Baiano de nascença, paulista de sotaque, o administrador de empresas Eduardo Pirré passou a adolescência toda em viagens constantes ao lado da família. A carreira do pai executivo sempre foi alvo de mudanças geográficas e o drama da mãe na busca por uma diarista de confiança a cada nova moradia motivaram Pirré a transformar a experiência negativa em negócio. Em 2012, ele fundou a Maria Brasileira, uma rede de franquias especializada em limpeza doméstica que fechará 2016 com mais de 150 unidades e um faturamento de R$ 42 milhões.

“Foram pelo menos seis moradias em um espaço curto de tempo durante a adolescência. Para completar a renda familiar, minha mãe sempre trabalhou, abrindo negócios próprios nas cidades em que vivemos, mas era comum vê-la reclamando sobre a dificuldade em encontrar alguém de confiança para cuidar da casa enquanto ela precisava trabalhar”, lembra Pirré.

Aos 27 anos de idade, Eduardo Pirré criou, ao lado do amigo Felipe Buranello, a Maria Brasileira, que fechou 2016 com faturamento acima dos R$ 40 milhões e já tem mais de 150 unidades em todo o país
Aos 27 anos de idade, Eduardo Pirré criou, ao lado do amigo Felipe Buranello, a Maria Brasileira, que fechou 2016 com faturamento acima dos R$ 40 milhões e já tem mais de 150 unidades em todo o país

A inspiração para o negócio virou realidade ao lado do amigo Felipe Buranello. Pirré aproveitou a chegada da PEC das domésticas para gerar ainda mais interesse por seu negócio. A dupla de 29 e 27 anos respectivamente viu na lei que proibiu as domésticas de trabalharem em um mesmo domicílio mais de duas vezes na semana, sem a necessidade de vínculo empregatício, como uma oportunidade e tanto para fazer crescer o próprio negócio.

“A gente já trabalhava com franquias quando teve a ideia de abrir a Maria Brasileira. Eu contei para o Felipe sobre as dificuldades que uma pessoa tinha para buscar um serviço de limpeza doméstica profissional e de confiança e ele não só concordou como lembrou que esse não era só um problema de quem vivia mudando, mas também de quem está há anos em uma mesma casa”, diz o empresário.

A ideia não demorou a dar certo. A rede passou a ser referência no quesito limpeza, mas também aproveitou a onda para vender aos clientes uma série de outros serviços, que vão da contratação de babás ao exótico bom vizinho.

“É um serviço muito utilizado por quem viaja bastante. Dar aquela varrida no quintal, deixar a luz acesa por algumas horas do dia por questão de segurança e regar as plantas, por exemplo. São dores de cabeça que a gente acaba resolvendo”, analisa Felipe Buranello, que dirige o negócio ao lado de Pirré.

Apesar do sucesso, Eduardo lembra que precisou vencer a desconfiança da própria mãe quando saiu do emprego com salário fixo para empreender.

“Mesmo sabendo que era uma oportunidade de negócio ela ficou com medo. Queria que eu me dedicasse a algo menos arriscado, mas hoje ela admira e me pergunta o motivo de não ter criado a rede quando era adolescente”,  diverte-se o empresário.

Site da empresa: mariabrasileira.com.br

Sobre Maria Brasileira

A Maria Brasileira é uma rede de franquias, nascida em São José do Rio Preto, e especializada em serviços de limpeza e cuidados domésticos e comerciais, desde 2012.

Presente em 23 estados, a franqueadora possui 151 unidades, sendo uma própria e 150 franquias.

Em 2016, a rede registrou um crescimento de 20% em volume de unidades, com uma média de 30 mil atendimentos ao mês.

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Você sabe o que é feminicídio?

O restaurante de comida havaiana do ex-masterchef Ravi

Conheça o lavandário de Cunha

ASMR: O fenômeno do "orgasmo mental"

Publicidade