Ex-executiva da Microsoft lança conceito de aceleradora social

A busca pela recuperação econômica brasileira recente gerou um interesse crescente pelo empreendedorismo como um setor emergente no país

Por: Redação | Comunicar erro

Atuando há dez anos com o objetivo apoiar outras organizações a se estruturar e aperfeiçoar seus processos para poderem gerar mais impacto social, o Instituto Ekloos está lançando uma Aceleradora Social.

Para isso, o Instituto combina metodologias inovadoras próprias e adaptadas do mercado corporativo para o terceiro setor, desenvolvendo as organizações em cinco áreas: gestão, projetos, marketing, negócios e tecnologia. Desde seu lançamento, a ação já beneficiou mais de 400 ONGs.

Andréa Gomides, ex-executiva da Microsoft abandonou o mundo corporativo em 2002 para se dedicar às causas sociais.

Impacto social: inovando e desenvolvendo projetos 

Já a Aceleradora Social, que atua sem fins lucrativos, tem como objetivo principal apoiar o desenvolvimento e inovação de iniciativas de impacto social, voltadas ou não para geração de renda, gerando valor compartilhado. A expectativa é acelerar pelo menos 30 organizações e negócios sociais ainda em 2017.

O conceito da Aceleradora Social foi desenvolvido por Andréa Gomides, ex-executiva da Microsoft que abandonou o mundo corporativo para se dedicar às causas sociais. O que a motivou ? As cenas de contrastes sociais com o mercado corporativo, que a desafiou a aplicar melhor seus conhecimentos em busca de impacto social.

Do mundo corporativo para os projetos sociais 

Foi então que, em 2017, fundou o Ekloos. Com um olhar apurado para o mercado corporativo, o conceito da aceleradora social desenvolvido buscou inspiração nas aceleradoras que investem em startups. “Se as aceleradoras conseguem desenvolver projetos inovadores no mercado corporativo, porque não utilizar um conceito semelhante para o terceiro setor?” questiona Andréa.

A aceleradora oferece mentoria, capacitação e acesso à rede de investidores-anjos e empresas que investem nas áreas sociais. Além disso, a aceleradora promoverá a conexão entre empreendedores, mentores, financiadores e voluntários, onde ideias e iniciativas possam surgir e se desenvolver, além de constituir mudanças no cenário da economia.

Diante da crise financeira que o Brasil está passando, o desenvolvimento do empreendedorismo social atrela a geração de renda com a solução de problemas sociais. “O conceito de Aceleradora Social, fruto da experiência da atuação do Instituto Ekloos na área social, tem por objetivo ser replicado por outras instituições no Brasil, assim como existem diversas aceleradoras. Quanto mais ações como esta, mas alcançaremos o desenvolvimento social“, destaca Andréa Gomides.

Compartilhe:

1 / 3
1
02:02
O que as pessoas estão fazendo para superar o desemprego em São Paulo
Conversamos com diversas pessoas para entender as principais dificuldades para encontrar uma oportunidade de trabalho em São Paulo. Elas também …
2
01:36
5 mudanças da reforma trabalhista
Confira o que mudou na relação entre trabalhador em empresa com a aprovação da reforma trabalhista. Gostou? Deixe um like e …
3
01:20
5 dicas para ser um freela bem sucedido
Existem vários pontos positivos em atuar como freelancer no mercado. Mas, para conseguir ser bem sucedido nessa carreira é preciso …