Fazer mais com menos: conheça a startup Fhinck

Já imaginou uma empresa utilizar inteligência artificial para identificar com precisão aonde existem oportunidades para aumento na produtividade das operações? E se essa tecnologia permitisse uma gestão sustentável para realização do tão sonhado home-office?  Pois bem, a startup Fhinck criou um formato inovador para ajudar a resolver esses problemas relacionados à falta de ferramentas inteligentes, pensando em uma gestão mais simples e eficiente.

Os fundadores, da esquerda para direita: Paulo Castello (CEO), Claudio Ferreira (COO) e Angelino Cruz (CTO, quarto)
Os fundadores, da esquerda para direita: Paulo Castello (CEO), Claudio Ferreira (COO) e Angelino Cruz (CTO, quarto)

“Pensamos de que forma poderíamos monitorar o processo sem atrapalhar a operação, o tempo inteiro (indiferente se mudasse o funcionário, ou o processo) e receber informações em tempo real para que pudéssemos fazer os ajustes necessários para aumentar a produtividade de forma automática”, comenta Paulo Castello, CEO da startup.

Seus idealizadores, que após mais de 15 anos trabalharam como executivos em grandes empresas, ficavam frustrados com a dificuldade e complexidade das operações administrativas (contas a pagar, contas a receber, folha de pagamento, contabilidade, apuração fiscal, apoio a vendas, suporte e atendimento ao cliente, etc. A ideia do negócio é realmente conseguir soluções e ainda, provocar novas formas de abordagem para resolver os desafios de gestão das empresas.

Para saber mais sobre a startup, clique aqui.

Compartilhe: