Profissão perigo: as 10 carreiras mais arriscadas do mundo

Por: Redação | Comunicar erro

Inúmeros são os ditados populares que refletem a relação da sociedade moderna com o mundo do trabalho. Enobrece a alma, dignifica o homem, mas nenhum deles, entretanto, diz respeito aos perigos vividos por uma série de profissionais, bem-aventurados, que todos os dias saem de casa sem, necessariamente, saber como (e se) voltará.

Mas, afinal, quais são as profissões mais perigosas do mundo ? Abaixo, falamos sobre algumas delas:

1 – Desarmador de minas 

Possivelmente uma das competências mais arriscadas do mundo, desativador de minas terrestres tem como rotina lidar com uma série de fatores pouco favoráveis à própria sorte. Em um intervalo de seis anos, cerca de 500 profissionais perderam a vida exercendo o trabalho.

E, apesar dos avanços da tecnologia, esta é uma área em que a precisão humana ainda prevalece sobre a máquina. Enquanto robôs acertam em até 80% dos casos, o resultado alcançado por um profissional humano é praticamente infalível: 99,6%.

Vagas inusitadas: testador de tobogã, degustador de cerveja e mais

Crédito: Getty Images/iStockphotoLarge explosion near the car with soldiers in the desert

Nível de risco: ?????

2 – Limpador de janelas em prédios

Comum em grandes cidades, a profissão, se realizada com as devidas normas de segurança, não oferece grandes riscos à vida dos limpadores. Apesar disso, qualquer descuido ou eventual rajada de vento, nas alturas, pode render um expediente pra lá de arriscado.

Nível de risco: ???

3 – Minerador 

Em agosto de 2010, 33 trabalhadores permaneceram dois meses soterrados pouco mais de dois meses em uma mina ao norte do Chile

Em 2010, o mundo acompanhou o drama dos 33 mineiros que passaram pouco mais de dois meses soterrados em uma mina no norte do Chile.

O episódio revelou um pouco mais sobre a rotina dos profissionais, que consiste na retirada de minerais preciosos em cavernas subterrâneas, sob o risco iminente de desmoronamento das minas.

Nível de risco: ????

4 – Dublê

Crédito: Getty Images/iStockphotoProfissão perigo: dublês entram em cena nos momentos mais desafiadores de filmes e ou séries da TV

Nesta área, o risco, definitivamente, faz parte da rotina dos profissionais que, entre quedas, saltos, atropelamentos, tiros e explosões, encaram todas as cenas que envolvem algum risco à integridade física do elenco principal.

Não por acaso, fraturas, lesões e, eventualmente mortes, são comuns na rotina desses verdadeiros heróis da sétima arte.

Nível de risco: ????

5 – Jornalista de guerra 

Crédito: Getty Images/iStockphotoUm total de 29 jornalistas foram mortos em zona de guerra ou em áreas de conflito armado em 2018

Interrogatório, tortura, prisão e, em último caso, morte, são apenas alguns dos imprevistos que um correspondente de guerra pode encontrar pelo caminho. Em 2015, 110 jornalistas foram mortos, de acordo com levantamento publicado pela organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) – 67 assassinados por motivos relacionados à profissão. Desde 2005, 67.787 jornalistas foram mortos durante o trabalho.

Nível de risco: ????

6 – Bombeiros 

Crédito: Getty Images/iStockphotoHeróis da vida real, bombeiros estão entre as profissões mais admiradas do mundo

Em 2001, quando as Torres Gêmeas foram abaixo, das quase 3 mil vítimas, 343 eram bombeiros de Nova York. Os números expõem os riscos que envolvem uma das profissões mais admiradas do mundo.

Presentes nos momentos mais difíceis, os bombeiros não hesitam ao salvar pessoas em situação de risco, seja em casos de incêndio, desabamento, deslizamento ou casos excepcionais como a tragédia de Brumadinho.

Nível de risco: ?????

7 – Construção Civil 

Crédito: Getty ImagesConstrução é o segundo setor com maior número de mortes em acidentes de trabalho no Brasil

Responsáveis pela edificação de grandes obras em todo o mundo, os profissionais da construção civil nem sempre realizam seu trabalho nas condições de seguranças adequadas. Seja em arranha-céus, na construções de pontes, túneis ou outros empreendimentos, os profissionais da área estão entre as principais vítimas de acidentes de trabalho no Brasil.

Segundo dados do Ministério da Previdência, mais de uma morte acidental de trabalhadores da construção civil é registrada por dia em canteiros de obras. Em todo o país, 438 trabalhadores da construção civil morreram em acidentes de trabalho em 2010 (dado mais recente disponível)

Nível de risco: ???

8 – Astronauta 

Em Perdido em Marte, Matt Damon é Mark Watney, um astronauta preso no planeta vermelho depois que os membros de sua equipe pensaram que ele estava morto

Das maiores conquistas da humanidade, viajar ao espaço pode ter um preço alto. A começar pela rígida preparação que envolve o treinamento de um astronauta, exigindo intensa preparação física e psicológica.

Considerado um dos empregos mais perigosos do mundo, a taxa de mortalidade na área chega a mais de 7%, maior que muitas outras profissões tidas como arriscadas. Falta de gravidade, fungos, depressão, radiação cósmica e erro humano são alguns dos eventuais problemas enfrentados pelos astronautas.

Nível de risco: ?????

9 – Pescador 

Considerada pela ONU, em 2001, a profissão que mais mata no mundo, não foi à toa que ‘Pesca Mortal’, da Discovery Channel, se tornou um dos programas de maior sucesso da TV mundial.

“Mar em Fúria” conta a história do pesqueiro Andrea Gail, que desapareceu durante uma tempestade no Atlântico Norte em 1991. O capitão e cinco tripulantes teriam morrido.

Em uma vida dedicada a temporadas nos mares, os pescadores estão sujeitos a fenômenos naturais de toda sorte: de fortes tempestades, baixas temperaturas a temporadas de estiagens e muito calor. Soma-se a isso o fato de quase não haver fiscalização trabalhista ou mesmo sobre a condição das embarcações.

De acordo com o Escritório de Estatísticas do Trabalho dos EUA, a cada 100 mil pescadores, 127,3 morrem anualmente

Nível de risco: ????

10 – Eletricista 

Segundo a Organização Internacional do Trabalho, a função desempenhada pelo eletricista está entre uma das quatro mais perigosas do mundo.

Apesar de todo aparato de segurança, como capacetes, luvas e botas, o choque elétrico é um dos riscos mais comuns na área. E raramente as vítimas sobrevivem à descarga.

Nível de risco: ????

Compartilhe:

1 / 3
1
01:20
5 dicas para ser um freela bem sucedido
Existem vários pontos positivos em atuar como freelancer no mercado. Mas, para conseguir ser bem sucedido nessa carreira é preciso …
2
02:02
O que as pessoas estão fazendo para superar o desemprego em São Paulo
Conversamos com diversas pessoas para entender as principais dificuldades para encontrar uma oportunidade de trabalho em São Paulo. Elas também …
3
01:36
5 mudanças da reforma trabalhista
Confira o que mudou na relação entre trabalhador em empresa com a aprovação da reforma trabalhista. Gostou? Deixe um like e …