Desenho de menino ajuda família a descobrir doença grave

Por: Mayara Penina

Depois de idas e vindas ao hospital e de médicos dizendo à família do pequeno Emre Erulkeroglu, de quatro anos,  que não havia nada de errado com ele, ele fez um desenho que simbolizava sua dor de cabeça. Foi essa representação que impulsou a mãe, Tiffani , a não parar de procurar ajuda.

O primeiro sintoma de Emre veio em 2015 quando ele acordou e contou à mãe sobre uma dor de cabeça que incomodava muito. “Em poucos minutos ele estava deitado em um estado sonolento no sofá, mas estava gritando de dor cada vez que vomitava”, disse a mãe ao The Daily Mirror. Daí em diante, as dores de cabeça persistiram por várias semanas.

A importância de estar atento ás expressões da criança.

Depois do desenho, a mãe providenciou uma ressonância magnética, em que foi possível descobrir um cisto benigno na sua glândula pineal, mas que esta não era a origem de seus problemas. A saúde da criança, no entanto, deteriorou após o diagnóstico: ele ficou sonolento, vomitava regularmente e tinha severas dores de cabeça. A mãe levou a criança novamente ao hospital onde, após outros testes, ela recebeu a notícia de que ele tinha um tumor inoperável.

Agora a família está apoiando a campanha HeadSmart, para aumentar a consciência dos sinais e sintomas de tumores cerebrais infantis. HeadSmart já ajudou a cortar o tempo médio de diagnóstico para um tumor cerebral infantil no Reino Unido de mais de 13 semanas para 6,5.

Compartilhe:

Tags:#Saúde