Causando
Causando
Causando
Causando

Causando

Campanha cria terra plana para falar de aquecimento e poluição

Greenpeace usa humor para trazer à tona problemas como excesso de agrotóxicos e queimadas

Para alertar sobre mudanças climáticas e poluição, o Greenpeace Brasil recorreu ao humor: criou uma terra plana, onde o “verão nunca acaba”.

Catraca Livre criou o projeto Causando, apoiado pelo Carrefour, para mostrar como as marcas desenvolvem e assumem causas.

À primeira vista, a “Terra Rasa” tem tudo o que o planeta Terra tem – oceanos, peixes, seres humanos, veículos.

Mas lá na terra plana a temperatura é muito alta. A ponto de derreter carros e de tostar a pele das pessoas.

A campanha mostra que o cenário nesse mundo raso, plano e caótico não está longe de ser real na Terra.

A ação conta com quatro vídeos, dos quais dois já estão no ar: Mudanças Climáticas e Oceanos.

No primeiro, apesar de todos os sinais de aquecimento global, as pessoas acreditam que está tudo bem.

O segundo conta a história de uma família de férias na praia. Num lugar que é “um paraíso”.

“As crianças adoram brincar com toda essa sujeira”, diz a mulher, num cenário repleto de canudos, garrafas plásticas e manchas de óleo na água do mar.

A Terra Rasa ganhou um site. Para saber o que vai acontecer nesse mundo paralelo, basta deixar os dados de contato na plataforma.

Com isso, o Greenpeace deve enviar comunicação para contar como a Terra Rasa e a Terra em que vivemos são mais parecidas do que pensamos.

Campanha Greenpeace - Terra Rasa
Terra plana criada pelo Greenpeace sofre com aquecimento global e poluição

O terceiro vídeo vai ao ar no dia 11 de fevereiro.

Campanha Greenpeace - Terra Rasa
Crédito: Reprodução/YouTubeFérias em família tem lixo e óleo

Terra plana: motivação

Segundo o Greenpeace Brasil, somente no ano passado, 467 agrotóxicos foram liberados no país. Também foi preciso lidar com queimadas na Amazônia e óleo que se espalhou pelas praias do Nordeste.

“Não dá para negar que estamos enfrentando uma crise climática. E os resultados disso estão afetando nossas vidas em todo o mundo”, dizem David Azevedo e Roberta Ito, que desenvolveram o projeto.

A ação é do Greenpeace Brasil e contou com o Sirena Studio, de Caxias do Sul (RS), na produção da animação e na finalização do roteiro.

Compartilhe: