Últimas notícias:

Loading...

Ajude a salvar Arturo, o urso polar mais triste do mundo

Ativistas tentam transferir o animal para um local com melhores condições antes que ele fique doente, mas a burocracia de seu zoológico está dificultando o processo

Por: Redação

Arturo é o último urso polar vivo na Argentina. Mas, desde que Pelusa, seu companheiro de viveiro, faleceu há dois anos, ele ficou conhecido também como o animal mais depressivo do planeta.

Vivendo no zoológico de Mendoza há 20 anos, Arturo, de 29, apresenta um comportamento considerado anormal por um bom número de especialistas. O principal motivo para sua tristeza e falta de ânimo não seria apenas a solidão, mas também o habitat: nascido para viver no gelo, o urso tem que lidar com as temperaturas altas do verão mendocino, que passam dos 30°C.

Ativistas de causas animais de todo o mundo têm se mobilizado na internet para ajudar Arturo. O Centro de Conservação de Ursos Polares, no Canadá, se dispôs a aceitar o animal, mas o Zoológico de Mendoza não autorizou sua saída. Os argentinos alegaram que Arturo não sobreviveria à viagem e não entregaram a documentação necessária para a transferência.

Várias petições online (como esta do Greenpeace e esta do Change.org) foram criadas para pedir à presidente Cristina Kirchner que intervenha na transferência. Uma página no Facebook chamada “Save Polar Bear Arthur” também tem feito sucesso e a tag #FreeArturo se tornou trending topic do Twitter há alguns dias.

Via The Independent.