Alunas acusam professor de educação física de assédio em SP

Polícia Civil investiga o caso na Escola Estadual Professora Marina Cintra

Por: Redação | Comunicar erro
professo educação física assédio
Crédito: iStock/LSOphotoAlunas de 11 a 14 anos acusam professor de educação física de assédio sexual

Um professor de educação física de 41 anos da Escola Estadual Professora Marina Cintra, localizada no bairro da Consolação, em São Paulo, foi acusado de assédio sexual por uma aluna de 11 anos de idade. Outras 16 garotas, na faixa dos 11 aos 14 anos, também relataram à direção do colégio terem sido vítimas do mesmo educador. Os depoimentos das garotas estão no livro de registros da escola.

Os pais da garota de 11 anos registraram boletim de ocorrência na sexta-feira, 21. A escola orientou as famílias das outras meninas a fazerem o mesmo. O delegado titular do 4º Distrito Policial instaurou inquérito nesta segunda-feira, 24, para apurar o caso.

Ao jornal Folha de S. Paulo, a aluna de 11 anos contou que, na aula, depois de jogar queimada, pegou um livro para ler enquanto descansava. Foi quando o professor se aproximou, segundo ela, e lhe perguntou se era virgem e se perderia a virgindade com ele.

A garota disse ter se levantado, ligado para sua mãe e procurado pela diretoria. No boletim de ocorrência, a criança ainda afirmou que o professor perguntou se ela lhe mandaria nudes (fotos nuas).

Após a acusação, outras 16 garotas também se levantaram contra o professor e afirmaram terem sido assediadas. Quando o professor foi embora naquele dia, os estudantes chutaram seu carro e quebraram o retrovisor.

A Secretaria de Estado da Educação afirmou que o professor foi imediatamente afastado após as acusações de assédio e não voltará à unidade.

Em contrapartida, o professor de educação física nega as acusações e diz que elas estão causando um transtorno em sua família.

Saiba mais sobre o caso na reportagem da Folha.

COMO DENUNCIAR CASOS DE ASSÉDIO SEXUAL?

O assédio contra mulheres envolve uma série de condutas ofensivas à dignidade sexual que desrespeitam sua liberdade e integridade física, moral ou psicológica. Lembre-se: onde não há consentimento, há assédio!

É importante você, mulher, saber onde recorrer e quem procurar se um dia sofrer um caso de assédio sexual. Guarde este link com você:

Compartilhe:

1 / 8
1
06:25
VazaJato: Moro chama integrantes do MBL de tontos e depois se desculpa
Em áudio publicado pelo perfil do Movimento Brasil Livre no Instagram o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, …
2
02:42
STF adia julgamento que pode tirar Lula da cadeia
O Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu adiar o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula, que estava previsto para …
3
02:20
Novas regras para o uso de patinetes elétricas em SP
A prefeitura de São Paulo definiu novas regras para o uso de patinetes elétricas compartilhadas na cidade. Entre as  determinações …
4
08:30
Intercept: os principais pontos do depoimento de Moro no Senado
O ministro da Justiça, Sergio Moro, prestou esclarecimentos em audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) sobre …
5
04:04
E se Carlos Bolsonaro fosse gay?
O ex-deputado Jean Wyllys fez uma série de posts em sua rede social apontando que Carlos Bolsonaro, o filho 02 …
6
03:02
Empresas usaram disparos no WhatsApp durante eleição de Bolsonaro
Uma reportagem publicada pela Folha de S. Paulo mostra que empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para …
7
01:49
Senado diz não e derruba o decreto de armas de Bolsonaro
O Senado votou na terça-feira, 18, o parecer que pede pela suspensão dos decretos que flexibilizam o porte e a …
8
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …