Últimas notícias:

Loading...

Amigas faziam topless na piscina quando vizinho invadiu para reclamar

Caso aconteceu em São Miguel do Gostoso, Rio Grande do Norte, e foi parar na polícia; vizinho afirma que elas gravavam vídeo pornô, enquanto elas negam

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Duas amigas estavam curtindo um dia de piscina e resolveram tomar sol sem a parte de cima do biquíni, fazendo o famoso topless. O vizinho, que acabou vendo a situação de sua casa de dois andares ficou revoltado e as denunciou à polícia. Como se não bastasse, o homem ainda invadiu a residência, localizada em São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, e afirmou que elas gravavam um vídeo pornográfico.

Agora, imagine se isso tivesse acontecido com você e suas amigas. Vocês estão lá, numa boa, aproveitando a piscina e o sol sem seus biquínis, e de repente um homem invade sua casa e começa a fazer acusações contra vocês. Impensável, né?!

topless
Crédito: Curtoicurto / iStockHomem invade casa de vizinhas que faziam topless na piscina

Pois é. O caso tomou tamanha proporção que, cerca de duas horas após o ocorrido, três agentes da polícia civil foram até o local e também invadiram a residência.

“Ouvimos um barulho no portão e achamos que era o vizinho de novo, mas era a polícia. Eles arrombaram o portão. Estavam com muita raiva, não conseguiam conversar direito. Falaram que nós tínhamos cometido crime de importunação sexual e que estávamos presas em flagrante”, disse a produtora audiovisual Marana Torrezani, uma das mulheres que estavam na casa, à Universa, do UOL.

Na residência, estavam quatro mulheres: duas na piscina e duas no banheiro enquanto o homem invadia a casa.

De acordo com a produtora, somente após muita discussão, os policiais impuseram um acordo para deixar a casa. “Eles falaram que iriam embora se nós vestíssemos o biquíni, mas que o vizinho continuaria vigiando da janela. Que se ele visse alguém sem biquíni, a polícia entraria de novo e nos levaria para a delegacia”, contou, revoltada.

A produtora afirma ainda que o vizinho, que não foi identificado, gravou vídeos das mulheres na piscina sem autorização e os encaminhou para grupos de WhatsApp da cidade. Veja mais detalhes sobre o caso no site da Universa.

Compartilhe:

Tags: #Machismo