Após 28 dias, Eduardo Bolsonaro é notificado pelo STF

O deputado federal é acusado de ameaçar a jornalista Patrícia Lélis

Por: Redação Comunicar erro
eduardo bolsonaro patrícia lélis
Crédito: Reprodução/FotomontagemEduardo Bolsonaro responderá por denúncia de agressão contra Patrícia Lélis

Após 28 dias, o Supremo Tribunal Federal (STF) conseguiu notificar pessoalmente o deputado federal Eduardo Bolsonaro, que responderá denúncia de ameaça contra a jornalista Patrícia Lélis.

A notificação foi assinada por Eduardo Bolsonaro na última terça-feira, 30, de acordo com informações do G1. O parlamentar, reeleito pelo estado de São Paulo, terá até o dia 14 de novembro para responder.

Em abril deste ano, Bolsonaro filho foi denunciado pelo Procuradoria Geral da República (PGR) por ameaçar, através do aplicativo de mensagens instantâneas Telegram, a jornalista Patrícia Lélis, que trabalhava no PSC, antigo partido do deputado, antes dele se filiar ao PSL.

A procuradora Raquel Dodge acusa Eduardo de ameaça por palavra ou gesto – crime que prevê prisão de um a seis meses. No caso do parlamentar, a PGR propôs pagamento de multa de R$ 50 mil à jornalista por danos morais; pagamento mensal de 25% do salário de deputado, por um ano, ao Núcleo de Atendimento às famílias e aos autores de violência doméstica; e prestação de serviços à comunidade por 10 horas, em um ano, na instituição Recomeçar – Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília.

Eduardo Bolsonaro manteve-se silente desde a formalização da denúncia, fato que fez com que o ministro Luís Roberto Barroso, do STF, pedisse a um oficial de Justiça que notificasse o deputado. O oficial tentou encontrar Bolsonaro desde o dia 3 de outubro, mas só conseguiu 28 dias depois.

De acordo com a denúncia apresentada por Raquel Dodge, Eduardo Bolsonaro “teve a preocupação em não deixar rastro das ameaças dirigidas à vítima, alterando a configuração padrão do aplicativo Telegram para que as mensagens fossem automaticamente destruídas após cinco segundos”. Lellis, no entanto, conseguiu gravar as mensagens apresentadas na queixa.

Ainda conforme a PGR, a operadora Claro confirmou que o número que trocou mensagem com a jornalista é o de Eduardo Bolsonaro.

1 / 8
1
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
2
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
3
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
4
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
5
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …
6
06:21
Prefeito do Rio censura HQ dos Vingadores por conta de beijo gay
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, mandou recolher todos os exemplares do gibi “Vingadores – A Cruzada das …
7
04:35
Facada em Bolsonaro completa um ano com mais uma cirurgia
O presidente Jair Bolsonaro, comemorou junto à imprensa nesta sexta-feira, 6, o que chamou de “aniversário” de um ano da …
8
10:37
Entenda a mente do Bolsonaro por Alexandre Frota e Fernando Holiday
Os deputados, ex-aliados do governo Bolsonaro, Alexandre Frota (PSDB) e Fernando Holiday (DEM) estiveram na Catraca Livre e falaram sobre …