CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Após 28 dias, Eduardo Bolsonaro é notificado pelo STF

O deputado federal é acusado de ameaçar a jornalista Patrícia Lélis

Por: Redação
eduardo bolsonaro patrícia lélis
Crédito: Reprodução/FotomontagemEduardo Bolsonaro responderá por denúncia de agressão contra Patrícia Lélis

Após 28 dias, o Supremo Tribunal Federal (STF) conseguiu notificar pessoalmente o deputado federal Eduardo Bolsonaro, que responderá denúncia de ameaça contra a jornalista Patrícia Lélis.

A notificação foi assinada por Eduardo Bolsonaro na última terça-feira, 30, de acordo com informações do G1. O parlamentar, reeleito pelo estado de São Paulo, terá até o dia 14 de novembro para responder.

Em abril deste ano, Bolsonaro filho foi denunciado pelo Procuradoria Geral da República (PGR) por ameaçar, através do aplicativo de mensagens instantâneas Telegram, a jornalista Patrícia Lélis, que trabalhava no PSC, antigo partido do deputado, antes dele se filiar ao PSL.

A procuradora Raquel Dodge acusa Eduardo de ameaça por palavra ou gesto – crime que prevê prisão de um a seis meses. No caso do parlamentar, a PGR propôs pagamento de multa de R$ 50 mil à jornalista por danos morais; pagamento mensal de 25% do salário de deputado, por um ano, ao Núcleo de Atendimento às famílias e aos autores de violência doméstica; e prestação de serviços à comunidade por 10 horas, em um ano, na instituição Recomeçar – Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília.

Eduardo Bolsonaro manteve-se silente desde a formalização da denúncia, fato que fez com que o ministro Luís Roberto Barroso, do STF, pedisse a um oficial de Justiça que notificasse o deputado. O oficial tentou encontrar Bolsonaro desde o dia 3 de outubro, mas só conseguiu 28 dias depois.

De acordo com a denúncia apresentada por Raquel Dodge, Eduardo Bolsonaro “teve a preocupação em não deixar rastro das ameaças dirigidas à vítima, alterando a configuração padrão do aplicativo Telegram para que as mensagens fossem automaticamente destruídas após cinco segundos”. Lellis, no entanto, conseguiu gravar as mensagens apresentadas na queixa.

Ainda conforme a PGR, a operadora Claro confirmou que o número que trocou mensagem com a jornalista é o de Eduardo Bolsonaro.

1
‘Na Fila do SUS’ retrata o sucateamento da saúde pública em plena pandemia
 'Na Fila do SUS' é uma websérie em formato original com seis episódios que estreia disponível exclusivamente, na plataforma online …
2
Governo libera uso da cloroquina para pacientes em estado leve da covid-19; classe médica discorda
Após pressão do presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde cedeu e ampliou o  protocolo para uso da cloroquina e …
3
Felipe Neto no Roda Vida: confira os principais momentos do programa
Convidado do Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 18, o youtuber Felipe Neto afirmou que faz um …
4
Flávio Bolsonaro rebate acusação feita por Paulo Marinho sobre o caso Queiroz
O senador Flávio Bolsonaro rebateu a acusação feita pelo empresário Paulo Marinho em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo …
5
Entenda os motivos do pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich
Antes mesmo de completar um mês à frente do Ministério da Saúde, o ministro Nelson Teich pediu demissão do cargo …
6
Guia Negro Entrevista: O que é ser um corpo negro no mundo?
Neste décimo e último episódio da terceira temporada do Guia Negro Entrevista, o programa revisita seu passado para apresentar um …
7
Vídeo da reunião de Bolsonaro com Moro pode incriminar o presidente? Entenda
E não é que a exibição do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril citado pelo ex-ministro Sergio …
8
3 países que mostraram que é possível conter o coronavírus
Nova Zelândia, Alemanha e Taiwan. O que esses três locais têm em comum? Eles mostraram para o mundo que ações rápidas …