CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Após um ano, suspeitos de linchamento no MA irão a júri popular

Por: Redação

Em julho de 2015, Cleidenilson Pereira da Silva, de 29 anos, foi amarrado a um poste e morto por justiceiros no bairro São Cristovão, periferia de São Luís, no Maranhão, sendo brutalmente assassinado após tentar roubar um bar.

Em 2016, um ano após o crime ter acontecido, nove réus irão a júri popular. Entre os nomes divulgados pelo Ministério Público está o dono do bar, Waldecir Almeida Figueiredo, 65 anos, e seu filho, Ivan Santos Figueiredo, 35 anos, projetista civil.

Reprodução
Cleidenilson foi brutalmente assassinado após uma tentativa de assalto

Os outros réus participaram do linchamento coletivo amarrando Cleidenilson ao poste e lhe dando socos, pedradas e garrafadas até ele não resistir aos ataques e morrer no local, devido à hemorragia.

De acordo com a reportagem do Extra, os agressores respondem por homicídio duplamente qualificado (de forma cruel e sem chance de defesa à vítima) e pela tentativa de homicídio contra o menor de 17 anos que acompanhava o assaltante.

Foram 11 meses para que a Justiça do Maranhão aceitasse a denúncia do MP. A pena, em caso de condenação máxima, pode chegar a 30 anos de prisão. O julgamento dos réus pode ocorrer ainda este ano.

Clique aqui e leia o artigo na íntegra.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.