Jovem vivia como escrava sexual desde os 10 anos em Marília

Informar

Vox Populi: Haddad assume liderança e ultrapassa Bolsonaro

O candidato petista soma 22% das intenções de voto, de acordo com nova pesquisa CUT/Vox Populi

Por: Redação | Comunicar erro
Fernando Haddad e Jair Bolsonaro
Crédito: ReproduçãoFernando Haddad (PT) aparece na frente de Jair Bolsonaro (PSL)

Após a definição de Fernando Haddad como o candidato à Presidência da República, o petista alcançou 22% das intenções de votos e assumiu a liderança na corrida eleitoral, de acordo com nova pesquisa CUT/Vox Populi, divulgada nesta quinta-feira, 13.

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, aparece em segundo lugar no levantamento, com 18%, e é seguido por Ciro Gomes (10%), Marina Silva (5%) e Geraldo Alckmin (4%). Brancos e nulos somam 21%.

Apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Haddad foi oficializado como candidato do Partido dos Trabalhadores, na última terça-feira, 11, depois do TSE ter impugnado injustamente a candidatura do ex-presidente.

Ao contrário das demais pesquisas divulgadas essa semana, a Vox explicitou ao eleitor que Haddad é o candidato apoiado por Lula.

Em comparação com o levantamento de julho, quando Lula ainda era o candidato do PT, o ex-prefeito de São Paulo passou de 15% para 24% entre os eleitores com ensino fundamental e de 15% para 25% entre aqueles que ganham até dois salários mínimos. Agora, o petista chega a 31% no Nordeste e tem seu pior desempenho na região Sul (11%).

Ciro Gomes é o presidenciável menos rejeitado (34%) entre os cinco candidatos mais bem posicionados, seguido por Haddad, 38%. No outro extremo, aparece Bolsonaro, com 57%.

A pesquisa fez diversas simulações de segundo turno. Bolsonaro venceria Alckmin (25% a 18%), empataria tecnicamente com Marina (24% a 26%) e perderia para Ciro (22% a 32%) e Haddad (24% a 36%). Os candidatos do PDT e o do PT vencem os demais. Não há simulação de confronto entre os dois.

O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores em 121 municípios entre 7 e 11 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para cima ou para baixo. O índice de confiança chega a 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-01669/2018.

Acompanhe outros conteúdos ligados às eleições deste ano nesta página especial

Compartilhe: