Bolsonaro convida Temer para chefiar missão no Líbano

O ex-presidente acompanhará uma equipe técnica para a perícia no local da explosão

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Neste domingo, 9, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou uma missão de ajuda humanitária ao Líbano e convidou ex-presidente Michel Temer,  filho de libaneses, para comandar a equipe brasileira. No Twitter, Temer agradeceu o convite e espera pela nomeação oficial.

“O ex-presidente Michel Temer está honrado com o convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro para chefiar a missão humanitária do Brasil no Líbano”, diz a nota “Quando o ato for publicado no Diário Oficial serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa.”

Além do ex-presidente e uma equipe técnica para a perícia no local da explosão, serão enviados de quatro mil toneladas de arroz,  medicamentos e insumos médicos.

Explosão em Beirute

Crédito: Divulgaão/Twitter @micheltemerBolsonaro convidou o ex-presidente para chefiar missão no Líbano

Uma explosão de grande magnitude devastou a zona portuária de Beirute, no Líbano, na última terça-feira, 4. As imagens estão viralizando nas redes sociais, devido à gigante cortina de fumaça que gerou. O presidente do Líbano, Michel Aoun, disse que a grande explosão pode ter sido causada pelo armazenamento de nitrato de amônio.

Cerca de 2.750 toneladas da substância estavam guardadas em um armazém na região portuária da capital libanesa. A carga foi apreendida em 2014, segundo o governo.

O presidente afirmou ser “inaceitável” que toneladas da substância explosiva estivessem estocadas por seis anos sem medidas de segurança e prometeu punições para os envolvidos.

A explosão destruiu quase todo o porto de Beirute, centro das atividades econômicas do país, e deixou mais de 145 mortos e milhares de feridos.

Em pronunciamento, o primeiro-ministro libanês,Hassan Diab, disse que o país enfrenta uma catástrofe e declarou luto oficial de um dia.

Compartilhe: