CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Bolsonaro ‘rebaixa’ filme de Bruna Surfistinha e causa polêmica

Presidente mudará a Ancine para Brasília e disse que órgão não pode fazer ativismo com a verba

Por: Redação

Nesta quinta-feira, 18, Jair Bolsonaro criticou o patrocínio federal a produções audiovisuais como “Bruna Surfistinha”, durante evento em comemoração aos 200 dias do atual governo.

Crédito: Reprodução/Agência Brasil e DivulgaçãoJair Bolsonaro detonou o filme de Bruna Surfistinha em evento de 200 dias de mandato

O presidente da república, que pretende transferir a Ancine (Agência Nacional do Cinema) do Rio de Janeiro para Brasília disse que tais produções fazem “ativismo” e que não pode admitir que dinheiro público seja destinado a filmes como o protagonizado por Deborah Secco, que relatou a história da ex-garota de programa mais famosa do Brasil.

“Agora há pouco, o [ministro da Cidadania] Osmar Terra e eu fomos para um canto e nos acertamos. Não posso admitir que, com dinheiro público, se façam filmes como o da Bruna Surfistinha. Não dá. Ele apresentou propostas sobre a Ancine, para trazer para Brasília. Não somos contra essa ou aquela opção, mas o ativismo não podemos permitir em respeito às famílias. É uma coisa que mudou com a chegada do governo”, declarou.

Neste mesmo dia, Bolsonaro assinou decreto que transferiu o Conselho Superior do Cinema, responsável pela formulação da política nacional de audiovisual, do Ministério da Cidadania para a Casa Civil.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a mudança da Ancine para Brasília e a transferência do órgão colegiado para a Casa Civil acontecerão com o intuito de Bolsonaro ter mais influência sobre as decisões das estruturas federais.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.