Últimas notícias:

Loading...

Brasileiro faz sucesso com maior empresa de casas sobre rodas da Austrália

Empreendedorismo, inovação, mobilidade e um jeito diferente de moradia fazem parte desta história.

Fabio Paulucci, 39 anos, nasceu na cidade de São Paulo e atualmente é o dono da Aussie Tiny Houses, a maior empresa de casas sobre rodas da Australia, seja em capacidade de produção e também em unidades vendidas por ano.

Crédito: Imagem de DivulgaçãoFabio Paulucci, fundador e proprietário da Aussie Tiny Houses

Tiny Houses, que em tradução livre significa Casas Pequeninas, é um conceito de casas pré-fabricadas com espaço reduzido e que oferecem mobilidade e custo reduzido em comparação com as casas tradicionais de tijolos e concreto construídas fixamente em terrenos, isso sem falar da redução de burocracias referente a estas obras.

Crédito: Imagem de DivulgaçãoCasa sobre rodas produzida pela Aussie Tiny Houses

Imagine poder viajar pelas ruas, avenidas, estradas e rodovias cruzando cidades, estados e até países sem precisar sair de casa, afinal, a sua moradia tem rodas para te levar onde você bem quiser.

Leia abaixo a entrevista exclusiva que o Fabio concedeu a Catraca Livre, além de 10 informações sobre Tiny Houses no final deste texto para você ficar por dentro dos valores, tempo de construção, tipo de público e até mesmo com funciona o banheiro, acesso a água e energia elétrica deste tipo de moradia.

Crédito: Imagem de DivulgaçãoInterior de uma das Tiny Houses

Catraca Livre – Há quanto tempo você mora na Austrália e por que decidiu imigrar para este país?

Fabio Eu estou na Australia desde maio de 2004. Vim sozinho aos 21 anos assim que acabei minha faculdade no Brasil. O intuito era estudar inglês e também fazer um curso de pós-graduação. A escolha da Austrália se deu devido ao fato do país ser multicultural, com uma economia estável e com diversas possibilidades de imigração. Outro fator importante é que aqui os estudantes internacionais podem trabalhar para ajudarem no seu próprio sustento, algo que nem todos os países oferecem para quem ainda está nesta condição.

Como surgiu a ideia de criar a Aussie Tiny Houses?

A Aussie Tiny Houses foi fundada em 2017, mas a ideia inicial surgiu em 2015 quando eu fiz um curso de permacultura na cidade de Sydney. Foi aí que surgiu a minha visão sobre sustentabilidade, consciência sobre o meio ambiente e, principalmente, sobre métodos alternativos de construção e as maneiras de minimizar os impacto ambientais que uma obra tradicional pode ocasionar. A minha intenção sempre foi contribuir de alguma forma para que o mundo pudesse ter acesso as informações e pesquisas que eu tive e, assim, criar uma consciência maior nas pessoas ao meu redor. Um ano depois, em 2018, um amigo brasileiro chamado Thiago Perrone se juntou a mim como sócio e hoje tocamos o negócio juntos.

Crédito: Imagem de DivulgaçãoO espaço interno precisa ser aproveitado ao máximo para garantir que a casa tenha tudo o que você precisa


Como você explica o conceito de Tiny Houses para alguém?

O conceito sobre Tiny Houses tem oferecido aos nossos clientes vários benefícios e flexibilidades que não eram possíveis até então. Este conceito possibilita um modelo de vida mais simples e sustentável, alem de ter um custo financeiro muito menor do que uma casa tradicional. Por serem classificados como veículos, a burocracia é muito menor para a aquisição de permissões e licenças para este tipo de moradia. Outro fator importante é a possibilidade da mobilidade, já que a casa vem sobre rodas e permite que a pessoa viaje ou se mude sempre que quiser.

Esse conceito tem possibilitado aos nossos clientes viverem uma vida muito mais simples, desapegada da matéria, com menos custos, mais contato com a natureza e com mais tempo e condições financeiras para focarem no que realmente interessa e importa para eles.

Vida minimalista e mobilidade

Há quantos modelos disponíveis de Tiny Houses? É possível que as pessoas façam pequenas sugestões no acabamento final das casas e também na customização?

Hoje em dia nós temos algo em torno de 15 modelos de Tiny Houses para serem escolhidos e customizados pelos clientes. Cada modelo foi desenhado e planejado para diferentes perfis, assim, podemos conversar com todos os tipos de consumidores. Além disso, todos os modelos podem ser customizados, possibilitando ao cliente a possibilidade de montar uma casa que se adeque as suas necessidades específicas, com diversas opções de acabamentos, materiais, cores, acessórios, móveis planejados, eletrodomésticos e muito mais.

Crédito: Imagem de DivulgaçãoNo total são 15 modelos de casas sobre rodas

A sua empresa é pioneira neste ramo na Austrália?

Sim. Somos considerados um dos pioneiros na Australia, já que quando começamos em 2017 só havia uma única pequena empresa neste mesmo ramo por aqui. Hoje em dia somos o maior produtor de tiny houses na Australia, seja em capacidade de produção e também em unidades vendidas por ano. Temos também o maior blog do setor e geramos muito conteúdo sobre o assunto, como E-books, vídeos, fotos, textos e podcasts exclusivos para quem deseja saber mais sobre o tema.

Quem é o tipo de público que compra uma tiny house atualmente?

O público é imenso, pois temos clientes solteiros, casais, famílias com filhos pequenos, idosos, investidores e até mesmo para projetos sociais. Além disso, as tiny houses estão sendo usadas para moradia permanente ou temporária, ou até mesmo investidores usando este tipo de casas como escritórios e studios. As possibilidades são infinitas!

Crédito: Imagem de DivulgaçãoQuarto de uma Tiny House

Foi difícil empreender na Austrália? Você acredita que teria tido as mesmas oportunidades ao empreender no Brasil?

Empreender na Australia é imensamente mais fácil, menos burocrático e muito mais seguro do que no Brasil. Os empreendedores no Brasil com certeza têm muito mais desafios, além de uma carga tributária altíssima e pouquíssimo suporte do governo.

O que você diria para alguém que está pensando em se mudar para uma Tiny House?

Para quem se interessa em um dia viver em uma tiny house, eu aconselho a estudarem mais sobre o conceito e sobre o estilo de vida que este tipo de moradia irá te proporcionar. As mudanças podem ser grandes dependendo do seu atual estilo de vida, pois obviamente você terá que reduzir os seus pertences pessoais e passar a dotar um estilo de vida mais minimalista.

10 informações das casas sobre rodas oferecidas pela Aussie Tiny Houses:

Crédito: Imagem de DivulgaçãoVocê moraria numa Tiny House?

1- Uma Tiny House completa pode custar de $67 até $110 mil aproximadamente.

2- O tempo médio de fabricação de uma Tiny House é de 6 semanas. Porém, atualmente devido a alta demanda, as entregas estão levando de 9 até 10 meses a partir da ordem do cliente.

3- O pagamento funciona com 20% de entrada, mais 4 parcelas de 20%, totalizando 5 pagamentos no total. A última parcela deve ser paga no momento da entrega da casa.

4- As pessoas podem marcar uma visita presencial até a fábrica, localizada em Sunshine Coast – Queensland, ou até mesmo uma visita virtual.

5- Uma Tiny House precisa ser construída sobre rodas, assim, ela é classificada como “veículo/caravan” e não precisa ter uma licença de construção de uma residência padrão. Desta forma, ela também pode circular pelas ruas, avenidas e estradas, permitindo a mobilidade para quem deseja ter uma vida nômade ou viajar.

Crédito: Imagem de DivulgaçãoProjeto de uma Tiny House por dentro

6- Uma Tiny House pode pesar até 4.5 toneladas, ter até 4m30cm de altura e até 9m de comprimento.

7- Como funciona a conexão de água: as Tiny Houses veem com uma conexão de plugue de mangueira de jardim padrão para a conexão de água. Como alternativa, também há a possibilidade de oferecer tanques de armazenamento de água da chuva, permitindo que a pessoa não precise ter uma conta de água padrão.

Crédito: Imagem de DivulgaçãoÁrea externa de uma Tiny House

8- Como funciona a conexão elétrica: as Tiny Houses veem com um painel de controle de segurança que pode ser conectado diretamente numa rede elétrica ou literalmente numa tomada. Não é nem mesmo necessário um eletricista no local para esta conexão, mas sim, apenas um cabo de extensão. Ou, como alternativa, um sistema solar também pode ser instalado na casa, assim, ela não precisa depender de conexão elétrica, o que torna este processo ideal para quem viaja ou está procurando uma solução mais sustentável – com menos contas para pagar.

9- Como funciona o banheiro: as Tiny Houses podem vir com um sistema de banheiro convencional ou de compostagem (processo biológico de decomposição e reciclagem de matéria orgânica) que não exala odor e é aprovado pelas normas sanitárias da Austrália. O banheiro de compostagem é o sistema de banheiro mais sustentável e eficiente, além de gerar material para ser reutilizado em plantas e árvores. Desta forma, o cliente não precisa gastar com um sistema de esgoto ou foça séptica.

10 – Você pode solicitar pequenas mudanças nos layouts das casas, assim, elas irão atender as suas necessidades específicas. Além de uma casa sobre rodas, também é possível ter um escritório sobre rodas.

*Siga o jornalista Felippe Canale no Twitter e Instagram.