A busca pelo termo enteadas no Google mostra resultado alarmante

A mãe desconfiava que seu marido – um homem de 61 anos – abusava de sua enteada, de 12 anos, no interior de Goías. Colocou uma câmara no quarto e suas piores desconfianças estavam certas. Uma busca pelas palavras padrasto e enteada mostra como esse tipo de abuso é comum.

Há alguns dias circulam nas redes sociais postagens que chamam a atenção para a busca do termo “enteadas” no Google.

O resultado é alarmante e mostra mais uma vez como a cultura do estupro está enraizada em nossa sociedade. O levantamento foi divulgado esse ano e o resultado é assustador.

Busca por ‘enteadas’ revela resultado assustador
Busca por ‘enteadas’ revela resultado assustador

De 10 links, 8 são de conteúdo pornográfico. Uma internauta questionou como seria se o termo buscado estivesse no masculino, “enteado”, e o resultado foi bem diferente.

Leia também: Dossiê divulga cronômetro da violência contra as mulheres no Brasil

Busca pelo termo “enteados”
Busca pelo termo “enteados”

Uma simples busca no Google revela que ainda estamos muito distantes de uma realidade em que as mulheres possam viver em segurança, seja andando numa rua escura à noite ou dentro da própria casa.

Repercussão da pesquisa nas redes sociais
Repercussão da pesquisa nas redes sociais