Candidatos do PSL destroem homenagem pública à Marielle Franco

Em poucas horas foi organizada uma vaquinha online para produzir mais placas como a que foi destruída

Por: Redação
deputados psl marielle franco
Crédito: Reprodução/FacebookCandidatos e eleitores do Bolsonaro destroem homenagem feita à Marielle Franco

Dois candidatos do PSL do Rio de Janeiro causaram revolta nos internautas nesta quarta-feira, 3, após imagens que mostram os políticos destruindo uma homenagem pública feita à vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) circular nas redes sociais.

Na imagem que está viralizando na web, Rodrigo Amorim, candidato a deputado estadual, e Daniel Silveira, que tenta uma vaga como deputado federal, aparecem quebrando uma placa com o nome da vereadora.

Em um vídeo divulgado no Facebook, os candidatos mostram orgulhosos o ato considerado por eles uma forma de “restaurar o patrimônio” e manter viva a memória de “Marechal Floriano”.

https://www.facebook.com/RodrigoPiresAmorim/videos/2321009434580302/

Repercussão

Indignado com o foto, o Sensacionalista lançou uma vaquinha online para criar mais 100 placas iguais a que foi destruída. Em poucas horas, já arrecadou 1518% a mais da meta inicial.

O candidato à presidência pelo PSOL Guilherme Boulos repudiou a atitude e disse que “três idiotas aparecem em uma foto quebrando a placa que homenageava Marielle Franco no Rio de Janeiro. Um deles com a camiseta que estampa o rosto do único candidato que não lamentou a execução da vereadora”, afirmou.

Famosos como Gregório Duvivier também reagiram. Em sua conta no Instagram, o ator e humorista disse que “não tem a ver com qual partido você gosta. Não tem a ver com onde você mora. Ou quanto você ganha. Tem a ver com a humanidade que tem dentro de você”.

“O quão desumano você consegue ser? Quanta desumanidade é preciso pra tirar essa foto? E curtir? Até hoje não sabemos quem matou Marielle. Mas sabemos que, de todos os candidatos, apenas um não manifestou seu pesar. Claro. Olha essa foto. Por favor, pessoal. Um pouco de humanidade. Só um pouquinho”, escreveu Duvivier.

Marielle Franco foi assassinada no dia 14 de março em um crime político no centro do Rio de Janeiro. Na ocasião, o motorista da vereadora, Anderson Gomes, também foi executado. Mais de seis meses depois, o crime ainda não foi solucionado.

https://www.facebook.com/RodrigoPiresAmorim/videos/2321009434580302/

Compartilhe:

1
Bolsonaro deixa o PSL para fundar um novo partido político
O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 12, que vai deixar o Partido Social Liberal (PSL) após quase dois anos …
2
Entenda a crise política na Bolívia em 8 minutos
Após 13 anos no poder, o presidente boliviano Evo Morales renunciou ao cargo no último domingo, 10, em meio a …
3
DPVAT e INSS: os impactos das medidas de Bolsonaro para a população
O presidente Jair Bolsonaro assinou duas medidas provisórias (MPs) que prometem mudar a vida dos brasileiros. O anúncio foi feito …
4
O retrato da violência doméstica no Brasil
Cerca de 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil.  Em uma conta rápida, isso significa 4.750 mortes por …
5
O ambicioso plano de Paulo Guedes para a economia do Brasil
“Transformar o Estado Brasileiro” é o que pretende o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o pacote de ações que …
6
O que acontecerá com Lula e outros presos após a decisão do STF?
Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu mudar o entendimento sobre a prisão de condenados em …
7
03:52
No Brasil, 13,5 milhões de pessoas vivem na pobreza extrema
Dados da última edição da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, que analisa a qualidade de vida da população, mostra …
8
03:58
Por que o câncer do prefeito de SP está cada vez mais comum ?
Diagnosticado com um tumor no sistema digestivo, aos 39 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresenta um …