Últimas notícias:

Loading...

Cantora gospel Quesia Freitas é agredida por marido em shopping no Rio

Juninho Black, irmão da vítima, publicou um dos vídeos da agressão no Instagram e denunciou a violência doméstica que Quésia sofre há mais de um ano

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Veio a público nesta quarta-feira, 25, no Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher, um vídeo em que a cantora gospel Quesia Freitas foi vista sendo agredida pelo marido, Bruno Feital, dentro do Americas Shopping, zona oeste do Rio de Janeiro. A gravação foi divulgada por Juninho Black, irmão da vítima.

Cantora gospel Quesia Freitas é agredida por marido em shopping no Rio
Crédito: Reprodução/InstagramCantora gospel Quesia Freitas é agredida por marido em shopping no Rio

Nas imagens, o homem segura Quesia com muita força pelo braço, enquanto ela tenta se soltar do marido, indo na direção contrária. Uma mulher no fundo, que aparentemente está gravando a cena, diz: “Olha aí, agressor de [mulher]… Solta ela, solta ela!”. Pelo menos três homens aparecem para intervir na situação e ficam ao redor do agressor.

Na publicação feita pelo irmão da vítima, o cantor, Juninho Black, ele diz que Quesia está sendo agredida há mais de um ano. “Minha irmã vem sofrendo tortura psicológica, abuso emocional, agressões físicas e coação. Resolvi trazer a público o caso depois de perodar várias vezes. Ele a agrediu dessa vez em público (…) Família, não quero que minha irmã caia nas estatísticas de feminicídio”, escreveu.

Juninho ainda conta que tem outros vídeos do momento da agressão. “A gente só acredita quando acontece dentro da nossa família e infelizmente está acontecendo com a minha irmã”.

Juninho Black chegou a marcar o cunhado na postagem, mas a página dele está fechada e sem foto no perfil. Segundo o irmão da vítima, o marido de Quesia está foragido e até agora não foi localizado pela polícia.

A cantora gospel segue sob medida protetiva. Pela manhã desta quarta-feira, ela fez uma publicação lembrando do Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher. Nos Stories, a artista revela que está em um retiro, agradece as mensagens de apoio que vem recebendo e avisa que vai ficar um tempo sem celular. “Vou passar um tempo sem celular, tá bom? Daqui pra frente não devo mais responder. Eu agradeço a Deus por esses dias aqui, eu sei que vai ser um benção na minha vida tanto no físico, no psicológico e no espiritual”.

Vídeo de um dos momentos em que a cantora está sendo agredida

Briga entre marido e mulher se mete a colher, sim!

Segundo o ditado popular, brigas entre casais devem ser ignoradas por terceiros. Mas, vale lembrar que muitos dos casos de violência doméstica não são denunciados pela vítima por inúmeros motivos. Medo ou falta de informação inclusos. Então, meta a colher, sim! Qualquer pessoa pode – e deve – dar queixa desses casos.

Outra situação comum é achar que a denúncia “não vai dar em nada” contra o agressor, uma vez que nem sempre as circunstâncias e as leis permitem que ele seja detido ou punido no momento da denúncia.

Mas não se engane! A presença da polícia no local, por exemplo, pode inibir ações mais violentas naquele momento ou até no futuro.

Mas como denunciar violência doméstica? Os casos de violência doméstica que viram processos no Poder Judiciário começam em diferentes canais do sistema de justiça, como delegacias de polícia (comuns e voltadas à defesa da mulher), disque-denúncia, promotorias e defensorias públicas.