Corintianos juntos contra gritos homofóbicos na final do Paulista

"Temos LGBTs nas arquibancadas torcendo como qualquer outro corintiano ou corintiana. Não grite 'bicha', grite Corinthians"

Por: Redação

Na tarde deste domingo, 21, o público irá conhecer o novo campeão do Campeonato Paulista, numa final decidida entre Corinthians e São Paulo.

Com a rivalidade histórica entre os dois times, as torcidas podem se exaltar. Mas, se depender de parte da torcida corintiana, os gritos homofóbicos ficarão de fora do jogo.

corinthians paulista
Crédito: Reprodução/Instagram/@corinthiansCorintianos se unem contra gritos homofóbicos na final do Paulista

Isso porque um grupo de corintianos deu início a uma campanha na semana passada contra os gritos de “bicha” nos tiros de meta do São Paulo. Na primeira etapa da final do Campeonato Paulista, parte da torcida são-paulina gritou “bicha”.

Os torcedores do Corinthians que lideram a campanha fazem parte de um grupo intitulado de Coletivo Democracia Corinthiana. Informes espalhados pelas redes sociais frisam que há torcedores LGBTs (sigla de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros) nas arquibancadas de Itaquera.

“Pratique o respeito. Somos o time do povo e temos LGBTs nas arquibancadas torcendo como qualquer outro corintiano ou corintiana. Time do povo, time de todos e todas! Não grite bicha, grite Corinthians”, diz uma publicação compartilhada nas redes sociais.

corinthians homofobia
Crédito: Reprodução/Twitter“Não grite bicha, grite Corinthians”

O que fazer em caso de homofobia?

Caso você vá à Arena Corinthians acompanhar a final do Campeonato Paulista e presencie uma cena de homofobia, denuncie: