CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Dez militares envolvidos em morte de músico no RJ são presos

Inicialmente, militares alegaram que agentes haviam respondido a "injusta agressão" da família que ia a um chá de bebê

Por: Redação

Dez dos 12 militares envolvidos na ação que matou o músico Evaldo dos Santos Rosa em Guadalupe, zona norte do Rio, no último domingo, 7, foram presos na manhã desta segunda-feira, 8. A informação foi anunciada pelo Comando Militar do Leste (CML). No episódio, o carro onde estava a família foi fuzilado com mais de 80 tiros – segundo a Polícia Civil, tudo indica que o veículo foi confundido com criminosos.

Em meio à repercussão de mais um caso envolvendo morte de inocentes nas mãos do Estado no RJ, o Comando Militar Leste acusou os ocupantes do carro – duas mulheres, uma criança de sete anos, um homem identificado como Sérgio, também baleado, além de Evaldo morto na hora – de trocarem tiros com os soldados. E que, por isso, os agentes haviam respondido apenas a uma “injusta agressão” de criminosos.

Já na manhã desta segunda, o CML alegou ter identificado “inconsistências” entre os fatos reportados pelos militares e que, por isso, acabaram afastados. Os responsáveis foram ouvidos na Delegacia de Polícia Judiciária Militar, onde o caso está sendo apurado.

10 manchetes em que a policia se “confunde” e mata inocentes

Crédito: RecordTV/Reprodução Carro foi alveado por mais de 80 tiros em Guadalupe, zona norte do Rio de Janeiro, no último domingo, 7

Família ia a chá de bebê 

No carro, atingido por mais de 80 disparos segundo perícia realizada pela Polícia Civil, estava a família de Evaldo que ia a um chá de bebê.

Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morreu na hora. O sogro dele, Sérgio, foi baleado nos glúteos. Seu quadro era estável até a noite de domingo. A esposa, o filho de 7 anos e a amiga não se feriram. Um pedestre que passava no local também ficou ferido ao tentar ajudar. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

Segundo o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Divisão de Homicídios da Polícia Civil, há fortes indícios de que o carro foi confundido com o de criminosos.

Para Polícia Civil, militares podiam ser presos em flagrante 

Em entrevista à TV Globo, Leonardo Salgado, delegado da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que esteve no local para realizar a perícia, disse que havia indícios para uma prisão em flagrante. “Foram diversos, diversos disparos de arma de fogo efetuados, e tudo indica que os militares realmente confundiram o veículo com um veículo de bandidos. Mas neste veículo estava uma família. Não foi encontrada nenhuma arma [no carro]. Tudo que foi apurado era que realmente era uma família normal, de bem, que acabou sendo vítima dos militares”.

1
Witzel é alvo da PF; Zambelli antecipa operação em entrevista
A Polícia Federal iniciou nesta terça-feira, 26, a Operação Placebo, que apura desvios na Saúde do Rio de Janeiro nas …
2
‘Na Fila do SUS’ retrata o sucateamento da saúde pública em plena pandemia
 'Na Fila do SUS' é uma websérie em formato original com seis episódios que estreia disponível exclusivamente, na plataforma online …
3
Governo libera uso da cloroquina para pacientes em estado leve da covid-19; classe médica discorda
Após pressão do presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde cedeu e ampliou o  protocolo para uso da cloroquina e …
4
Felipe Neto no Roda Vida: confira os principais momentos do programa
Convidado do Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 18, o youtuber Felipe Neto afirmou que faz um …
5
Flávio Bolsonaro rebate acusação feita por Paulo Marinho sobre o caso Queiroz
O senador Flávio Bolsonaro rebateu a acusação feita pelo empresário Paulo Marinho em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo …
6
Entenda os motivos do pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich
Antes mesmo de completar um mês à frente do Ministério da Saúde, o ministro Nelson Teich pediu demissão do cargo …
7
Guia Negro Entrevista: O que é ser um corpo negro no mundo?
Neste décimo e último episódio da terceira temporada do Guia Negro Entrevista, o programa revisita seu passado para apresentar um …
8
Vídeo da reunião de Bolsonaro com Moro pode incriminar o presidente? Entenda
E não é que a exibição do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril citado pelo ex-ministro Sergio …