Dispositivos contra assédio sexual são instalados e ônibus de BH

Botão de assédio e apitos prometem conter os casos de abuso nos coletivos e incentivar que passageiras denunciem o crime

Por: Redação
Medida promete combater os casos de assédio sexual no transporte público.
Crédito: IstockMedida promete combater os casos de assédio sexual no transporte público.

Para combater os casos de assédio sexual dentro das linhas de ônibus, a Guarda Municipal de Belo Horizonte em parceria com as companhias de transporte, criou uma campanha de distribuição de apitos para as passageiras que utilizam os coletivos. A ideia é que ao vivenciar uma situação de importunação, elas utilizem o objeto para denunciar o crime.  As informações foram divulgadas pelo portal G1.

A medida tem como objetivo intensificar as ações que já estão sendo tomadas para conter os casos de abuso sexual. Um dispositivo  chamado de “botão do assédio” também foi instalado em toda a frota de ônibus da capital mineira. Ao receber o aviso sonoro do apito, o motorista deve acionar o botão para emitir um alerta a companhia de transporte e a coordenação do Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH).

Com isso, o consórcio que administra a linha vai informar a localização exata do coletivo para que a Guarda Municipal chegue até o local e encaminhe o suspeito até a delegacia.

A iniciativa surgiu com a força tarefa contra o assédio sexual, composto por agentes municipais femininas.