Dono da Havan é condenado por ataques a reitor da Unicamp com fake news

Luciano Hang publicou um post afirmando que Marcelo Knobel havia gritado “Viva la Revolução” durante formatura na Unicamp

Por: Redação

O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, foi condenado pela Justiça de São Paulo a pagar uma indenização de R$ 20,9 mil ao reitor da Unicamp (Universidade de Estadual de Campinas). A informação é do UOL.

Bolsonarista fiel, Hang publicou em julho ano passado um ataque no Twitter a Marcelo Knobel com base numa fake news. Na mensagem, o empresário afirmava que o reitor da Unicamp havia gritado “Viva la Revolução” durante uma cerimônia de formatura, conforme lhe contara um amigo.

Luciano Hang e bolsonaro
Crédito: Reprodução/FacebookO dona da Havan, Luciano Hang, é um dos defensores do presciente  Jair Bolsonaro

Ao final do post, que teve mais de 5 mil curtidas, o empresário escreveu: “E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela Reitor FDP”.

Em sua defesa, o reitor da Unicamp, que é professor de física, alegou que não estava presente da cerimônia de colação de grau. “Não compareci a nenhum evento de formatura no final do ano de 2018, e também não proferi o citado chavão em nenhuma ocasião”.

De acordo com a decisão do juiz Mauro Iuji Fukumoto, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas, o empresário Luciano Hang tentou atribuir ao reitor uma “pecha de radical e extremista, alguém que em um evento acadêmico manifesta uma posição política sem qualquer relação com o contexto, sendo incapaz de dissociar sua suposta opção ideológica dos deveres inerentes ao cargo que ocupa”.

Além da multa, o empresário terá que se retratar na rede social com o mesmo número de linhas do tuíte original.