Eduardo Bolsonaro rebate pastor Malafaia para tirar o seu da reta

Pastor afirmou no Twitter que filho do presidente "ajudaria muito parando de falar asneira"

Por: Redação

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) rebateu, nesta segunda-feira, 18, as críticas proferidas pelo pastor Silas Malafaia sobre a situação de brasileiros imigrantes ilegais nos EUA.

Malafaia é o líder religioso principal porta-voz da banca evangélica, atualmente base de apoio do governo Jair Bolsonaro (PSL) e que anda cogitando abandonar o governo pela importância que a família Bolsonaro, segundo ele, vem dando ao escritor Olavo de Carvalho.

Crédito: Reprodução/InstagramAtrito entre Malafaia e Bolsonaro evidência crise no apoio evangélico ao governo Bolsonaro

À Folha de S. Paulo o pastor se disse incomodado com a influência que Olavo de Carvalho exerce sobre o filho do presidente. “Que voto Olavo tem aqui no Brasil? Isso é uma afronta, é uma piada”, explicando porque incomoda tanto a bancada evangélica o governo dar mais ouvidos a Olavo de Carvalho do que a bancada religiosa. Segundo apontou a Folha, projeções indicam que ele teve ao menos 70% do voto de seguidores desse fé.

“Se o senhor parasse de se informar pela extrema imprensa ajudaria. Já trabalhei meses nos EUA lavando pratos c/mexicanos e peruanos numa cozinha cercada de neve no Maine e no Colorado. Sei como é Mas te entendo,tb ficaria bravo se alguém generalizasse os brasileiros no exterior”, escreveu Eduardo, acirrando o atrito entre evangélicos e o governo federal e numa clara tentativa de amenizar a declaração preconceituosa que deu há alguns dias.

A resposta de Eduardo a Malafaia veio após ele próprio declarar que imigrantes brasileiros ilegais “são uma vergonha”.

O filho do presidente ficou desgastado após essa declaração e em resposta ao líder religioso, que também o criticou por dizer tamanha asneira, Eduardo Bolsonaro não desceu do salto, respondeu em tom soberbo, mas tentou tirar sua culpa e jogá-la no colo da imprensa que noticiou suas declarações.

Malafaia disse que o filho do presidente “ajudaria muito mais ao governo do seu pai, parando de falar asneira”. “Poderia ter ficado de boca fechada na questão dos imigrantes ilegais brasileiros. Não conhece a realidade da questão. A maioria, quase que absoluta , vai para trabalhar”, disse Malafaia.

Eduardo Bolsonaro está em viagem oficial com o presidente aos Estados Unidos. Ele é presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara.