Emma Watson doa R$ 4,5 mi para fundo contra assédio sexual

Justice and Equality Fund foi anunciado em carta aberta em jornais britânicos assinada por 200 estrelas

Por: Redação | Comunicar erro

Ela não brinca em serviço. A britânica Emma Watson, 27 anos, doou 1 milhão de libras no lançamento de um fundo destinado a apoiar mulheres vítimas de assédio e abuso sexual.

A atriz Emma Watson

Justice and Equality Fund (Fundo para a Justiça e a Igualdade) foi anunciado numa carta aberta publicada na imprensa britânica e assinada por cerca de 200 mulheres, incluindo Emma e as atrizes Keira Knightley e Kate Winslet. O fundo apoia o movimento americano Time’s Up (O Tempo Acabou), que também luta pelo fim do assédio. As informações são do britânico Daily Mail.

O texto propõe uma união internacional para acabar com a cultura de abusos como o escândalo envolvendo o produto Harvey Weinstein.

Emma, além de estrela da saga “Harry Potter”, é ativista e embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres e divulgou o fundo em seu perfil no Instagram. O valor doado (cerca de R$ 4.500.000), assim como as 10 mil libras doadas por Keira e pelo ator Tom Hiddleston, serão utilizados para criar uma rede de assistência para vítimas de abusos, além de projetos para erradicar o abuso e a discriminação em todas as indústrias.

“Em um passado muito recente, vivíamos em um mundo no qual o assédio sexual era uma brincadeira incômoda, uma parte difícil e inevitável de ser uma menina ou uma mulher”, diz o texto. “Em 2018, parece que despertamos em um mundo preparado para a mudança.”

O lançamento do fundo ocorre horas antes de uma ação de solidariedade feminina planejada para a noite deste domingo, na entrega do Bafta, em que uma série de estrelas britânicas repetirão o movimento na entrega dos Globos de Ouro, nos EUA, e irão passar pelo tapete vermelho vestidas de preto e acompanhadas de ativistas feministas.

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …