Empresa lança boneca sensual para pedófilos; produto é criticado por especialistas

Por: Redação

Uma empresa japonesa está produzindo bonecas sensuais hiper-realistas destinadas a pedófilos. As bonecas imitam meninas de 5 anos vestindo peças sensuais como lingeries. Segundo o fundador da companhia, Shin Takagi, o objetivo desse produto é servir de auxílio a doentes que desejam controlar seus impulsos sexuais.

A divulgação dessa boneca gerou polêmica e foi bastante criticada por pessoas que, ao contrário de Takagi, consideram que essa é uma maneira de estimular o abuso sexual de crianças, já que o produto sexualiza sua imagem.

Em entrevista ao site “The Atlantic“, Takagi diz lutar há muitos anos contra a atração por garotas. “Nós deveríamos aceitar que não é possível mudar o fetiche de alguém”, acredita o empresário. “Estou ajudando as pessoas a expressarem seus desejos, legal e eticamente. Não vale a pena viver se você tem que viver com o desejo reprimido”, justifica.

Vasileios Karafillidis / ShutterStock
Empresa fabrica boneca para pedófilos

Especialista em transtornos de sexualidade do Hospital das Clínicas, o doutor Alexandre Saadeh conversou com o Catraca Livre sobre o assunto. Para ele, o contato com esse produto pode estimular ainda mais a prática criminosa do pedófilo. “Não há nada que garanta que o pedófilo vai se satisfazer somente com o brinquedo. A boneca pode simplesmente amenizar seu desejo até que ele tenha a possibilidade de abordar alguém de carne e osso”, explica.

Saadeh afirma que o produto pode inclusive estimular a curiosidade e incentivar outras pessoas a comprá-lo.

O que é pedofilia?

A pedofilia é uma doença classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Pedófilos são pessoas adultas (homens e mulheres) que têm preferência sexual por crianças – meninas ou meninos – do mesmo sexo ou de sexo diferente, geralmente pré-púberes (que ainda não atingiram a puberdade) ou no início da puberdade, de acordo com a OMS.

A pedofilia em si não é crime, no entanto, o código penal considera crime a relação sexual ou ato libidinoso (todo ato de satisfação do desejo, ou apetite sexual da pessoa) praticado por adulto com criança ou adolescente menor de 14 anos. Conforme o artigo 241-B do ECA é considerado crime, inclusive, o ato de “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.” Informações do site do Ministério Público Federal.

Saiba como denunciar casos de abuso infantil

Para denunciar por telefone:  Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional, subordinado à Secretaria de Direitos Humanos do Ministério da Justiça. A ligação é gratuita e o serviço funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de defesa e responsabilização, num prazo de 24h.

Denúncia por e-mail:  É possível também enviar uma mensagem para a Secretaria Especial dos Direitos Humanos no e-mail: disquedenuncia@sedh.gov.br.

Compartilhe: