Entregador que sofreu racismo ganha moto de humorista SBT

Um homem branco ofendendo Matheus Pires foi flagrado no ato racista que viralizou após ser exposto nas redes sociais

Por: Redação

Nesta sexta-feira, 7, o humorista Matheus Ceará, do SBT, deu uma moto ao entregador Matheus Pires, que sofreu ofensas racistas em Valinhos, no interior de São Paulo e viralizou nas redes sociais.

Crédito: Reprodução/InstagramEntregador que sofreu racismo ganha moto de humorista SBT

Após ver o vídeo, o humorista do SBT publicou um vídeo em sua conta no Instagram pedindo para que os internautas encontrassem o entregador que ele iria ajuda-lo com um veículo para o seu trabalho, Matheus foi encontrado e agradeceu a generosidade, Ceará o parabenizou pela coragem.

“Aí Galera! Achamos o Matheus e já entregamos a moto para ele. A história está nos stories. Só seguir lá e ver. Como disse anteriormente, não quero saber o que houve, mas o vídeo me sensibilizou e me identifiquei. E aí o Douglas Nascimentto fez o corre. Bora pra próxima”, escreveu Matheus Ceará no Instagram.

Também nesta sexta-feira, o entregador conversou com o apresentador da TV Globo, Luciano Huck, que afirmou que falaria com parceiros comerciais para entregar uma moto nova ao entregador, o humorista do SBT foi mais rápido.

Entenda o caso

Nas imagens, um homem branco, morador de um bairro de classe alta, humilha e dispara ofensas racistas a um homem negro, entregador de aplicativo.

Na discussão, o homem branco menospreza o fato de o entregador ser motoboy. “Quanto que você tira por mês?”, questiona. O entregador responde que não importa, e o homem branco rebate: “você não tem nem onde morar, moleque”. E o entregador rebate: “claro que tenho”.

“Você tem inveja disso aqui, fio. Você tem inveja”, diz o homem branco, apontando para as casas de alto padrão. O entregador tenta conversar com um terceiro homem, mas o homem branco o interrompe. “Moleque, moleque, escuta aqui, ó. Você tem inveja disso aqui, rapaz. Você tem inveja dessas famílias. Você tem inveja disso aqui [o homem branco aponta para o seu próprio braço, querendo dizer que o entregador tem inveja da cor de sua pele]”.

Racismo é crime. Denuncie!

Cenas como essa que acabamos de ver ainda é muito comum no Brasil, infelizmente. Uma forma de conter o avanço do racismo no Brasil é sempre denunciar o agressor. Afinal, racismo é crime previsto pela Lei 7.716/89.

A denúncia pode ser feita tanto pela internet, quanto em delegacias comuns e nas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, como as Delegacias de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que funcionam em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Veja aqui como denunciar casos de racismo.