Últimas notícias:

Loading...

ES: Homem é filmado espancando a mulher na frente dos filhos

"Socorro, alguém me ajuda. Ele está batendo na minha mãe", diz um dos filhos da vítima

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Um homem foi filmado espancando a mulher na frente dos filhos em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo viralizou nas redes sociais.

Crédito: ReproduçãoES: Homem é filmado espancando a mulher na frente dos filhos

Nas imagens, a mulher está deitada na cama enquanto o homem aparece discutindo com o filho dela. “A sua mãe é uma desgraça na vida de qualquer um”, diz. Chorando, a vítima acusa o marido de traição e afirma ainda que ele teria quebrado o nariz dela.

Durante a discussão, o homem parte para cima da mulher e desfere socos nas costas dela. A situação é presenciada pelo filho que grita para o homem parar de bater na mãe. Em seguida, o agressor sai do quarto, mas volta e a ameaça. “Vou falar uma coisa com você. Eu posso ir preso, mas vocês somem, pois na hora que eu sair da cadeia vocês estão (sic) tudo morto”, afirma.

Os filhos da mulher choram ao ver o espancamento e um deles pede socorro: “Para seu filho da mãe. Socorro, alguém me ajuda. Ele está batendo na minha mãe”.

A Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Cachoeiro de Itapemirim. “O vídeo foi juntado aos autos do inquérito policial e a vítima prestou esclarecimentos e foi encaminhada a exame de lesões. Após a conclusão do Inquérito ele será remetido à justiça para providências cabíveis”, diz a nota.

Como denunciar violência doméstica?

Os casos de violência doméstica que viram processos no Poder Judiciário começam em diferentes canais do sistema de justiça, como delegacias de polícia (comuns e voltadas à defesa da mulher), disque-denúncia, promotorias e defensorias públicas.

É ou conhece alguém que sofre qualquer tipo de violência? Saiba onde e como denunciar:

Disque 180

O Disque-Denúncia foi criado pela Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM). A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país. Os casos recebidos pela central são encaminhados ao Ministério Público.

Disque 100

O serviço pode ser considerado como “pronto socorro” dos direitos humanos pois atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante. O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.