Estudantes e refugiados haitianos realizam mostra fotográfica

Estudantes exibem trabalhos feitos durante o ano em evento nesta sexta-feira, 7

Por: Redação | Comunicar erro

Durante o ano, refugiados haitianos e trabalhadores rurais participantes do projeto Olhar Circular registram o cotidiano escolar do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) em imagens e nesta sexta-feira (7) exibem o resultado na Mostra Escritas, aberta a comunidade em Andradas (MG).

A mostra acontecerá em forma de videoinstalação, que consiste na integração da tecnologia em vídeo com a instalação fazendo com que o público participe da obra de arte. As projeções serão feitas nas duas cidades por Doninha Projeções Mapeadas, de São Paulo (SP).

Refugiados haitianos durante oficinas do Olhar Circular

‘’Escritas’’ é o título da exposição e reflete as narrativas dos alunos através das artes visuais. Por se tratar de um projeto de educação não formal, ou seja, que propõe atividades que complementam a educação escolar a partir da convivência humana, a mostra pretende apresentar os participantes do projeto para o público através das obras artísticas produzidas nas oficinas.

Para o haitiano Fritznel, que trabalha em uma fábrica de bolachas e vive no município do interior, foi um grande aprendizado participar da oficina. “Aprendi bastante e aproveitei para registrar mais do meu dia a dia aqui e postar nas redes sociais para que meus familiares que ainda estão foram vejam”, disse.

Mas ele não é o único. Outros haitianos que estudam na escola participaram das oficinas. De acordo com Valéria Freitas, produtora cultural,  a adesão a surpreendeu. “Eu fiquei muito feliz com a participação deles, porque os haitianos já são alfabetizados em outra língua, mas estão no EJA para aprender o português. É interessante a relação que eles têm com as fotos e com as selfies”, disse.

Durante o ano, o projeto atendeu cerca de 600 pessoas. Para Larissa Freitas, professora de cultura e contemporaneidade, foi uma experiência ímpar estar com os estudantes. “Foram turmas muito diferentes, mas que me ensinaram muito. Em Andradas, os estudantes ainda estão sendo alfabetizados, embora tenham diferentes faixas etárias, eles estão aprendendo a ler e escrever, então, foi um desafio muito bacana ensinar fotografia a eles de formas mais lúdicas o que também nos fez aprender sobre a história de cada um”, destacou.

Crédito: Valéria FreitasManuseio de câmeras foi ensinado durante as aulas do Olhar Circular

Mas, nem apenas haitianos estão no curso ou na mostra. Trabalhadores e demais estudantes da Escola José Bonifácio participaram do projeto, em que aprenderam a manusear câmeras fotográficas e celulares, tiveram contato com a realidade virtual através de vídeos e registraram o cotidiano deles na escola. Além disso, assistiram a exibição de quatro filmes nacionais, como Tapete Vermelho, Saneamento Básico, Colegas e Que Horas Ela Volta?.

Sobre o projeto

O projeto Olhar Circular ocorre há dez anos e tem como objetivo estimular os participantes a dialogar sobre cultura, patrimônio, memórias e vivências e as oficinas são voltadas a fotografia e cultura. Tem como principal pilar o uso artes como meio de construção ético sociocultural em conjunto com as comunidades.

Vale destacar que as oficinas neste ano tiveram mediação do fotógrafo João Fábio Matheasi e da produtora cultural Larissa Freitas, bem como da produtora executiva Valéria Freitas. O material captado pelos alunos é publicado no site do projeto, na página do Facebook e no Instagram do Olhar Circular, construindo novas narrativas a partir das vivências e experiências individuais ao longo do projeto.

Olhar Circular
O projeto Olhar Circular ocorre desde 2008 e nas três primeiras edições realizadas através do Prêmio do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento. Durante esses dez anos de atuação teve a experiência de realizar oficinas abertas à população de Poços de Caldas de todas as faixas etárias e contou com a participação de adolescentes, adultos e pessoas na terceira idade. Isso provocou um intercâmbio cultural entre gerações e deu ao projeto um caráter abrangente.

Nos últimos dois anos, beneficiou mais de duas mil pessoas através das oficinas e workshops realizados em Poços de Caldas e Andradas com recursos das leis Rouanet e Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

No primeiro semestre, o projeto teve o patrocínio do DME. Neste segundo semestre o projeto ocorreu com patrocínio da Icasa, ambos através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. A realização é da Pomar Produtora Cultural, com apoio das Secretarias Municipais de Educação e de Cultura de Andradas e de Poços de Caldas.

Serviço – 

Mostra Escritas
Sexta-feira
07/12 às 19h
Escola José Bonifácio
Programação de Natal de Andradas
Entrada gratuita

Mais informações podem ser encontradas no  site http://olharcircular.com.br/

Compartilhe:

1 / 8
1
53s
Operação Lava Jato prende ex-presidente Michel Temer
Em mais uma etapa da Operação Lava Jato, a Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira, 21, o ex-presidente Michel …
2
02:53
Suzano e Nova Zelândia: os impactos da exposição excessiva
A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse que o nome do atirador que matou 50 pessoas em uma mesquita em …
3
02:28
Posse de armas: Nova Zelândia dá exemplo de civilidade ao mundo
Após chocar o mundo nesta semana com o massacre de 50 pessoas em duas mesquitas de Christchurch, a Nova Zelândia …
4
03:10
Entenda o mistério por trás da boneca Momo
Ainda mais perturbador, o Desafio da Momo está de volta e desta vez a boneca aparece supostamente dentro de vídeos …
5
02:25
Bolsonaro apoia a construção de muro entre EUA e México
Em viagem diplomática a Washington, o presidente Jair Bolsonaro disse apoiar a construção do muro na fronteira entre EUA e México, …
6
01:42
A nova decisão do STF e o futuro da Lava Jato
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a partir de então os crimes de lavagem de dinheiro e corrupção quando …
7
02:31
Atentado na Nova Zelândia: crimes transmitidos nas redes sociais
Mais um atentado terrorista chocou o mundo nesta sexta-feira, dia 15. Um atirador realizou ataques simuntâneos em duas mesquitas, deixando …
8
01:45
O lugar em que os atiradores de Suzano foram considerados heróis
Uma reportagem publicada nesta terça-feira, 14, pelo portal da Vice indica que os atiradores que invadiram a Escola Estadual Raul …