Estuprador ataca ao menos duas mulheres na zona oeste de São Paulo

Polícia divulga retrato falado; o maníaco ainda está foragido

Por: Redação

Estuprador ataca ao menos duas mulheres, no Butantã, bairro da zona oeste de São Paulo, as margens da Rodovia Raposo Tavares, nos últimos dias.

Uma empregada doméstica, de 57 anos, foi levada para um terreno e abusada sexualmente. Ela estava indo para um ponto de ônibus, após um dia de trabalho, quando foi rendida pelo homem armado com uma faca e ainda levava na mochila um lençol e alguns objetos que usou para imobilizar a vitima.

maniaco estuprador  mulheres butantã
Crédito: DivulgaçãoEstuprador ataca ao menos duas mulheres na zona oeste de São Paulo

O crime aconteceu no meio da tarde. No boletim de ocorrência, a mulher conta que foi imobilizada, vendada, algemada, estuprada e depois o homem fugiu. Segundo a polícia, o estuprador já atacou pelo menos duas mulheres. Mas os agentes acreditam que um terceiro ataque, no mesmo local, foi registrado na delegacia da Vila Sonia, zona sul de são Paulo, divisa com o Butantã.

“Ele botou a mão atrás do meu pescoço com uma faca na mão. Eu tomei um susto, foi quando cortei meu dedo. Ai ele falou que não ia roubar nada e mandou que eu não gritasse, porque se eu gritasse ele me matava. Eu fiquei deitada no chão, de frente, em cima do lençol vendada e algemada. Eu nunca passei por isso e espero nunca mais passar. Um homem que faz isso é um monstro”, afirmou a vítima durante entrevista para a TV Record.

Além do trauma, a vítima toma remédios para evitar a gravidez e doenças sexualmente transmissíveis

O retrato falado foi realizado pela Policia Civil com informações dadas por uma outra vítima que foi atacada no mesmo local, no mesmo dia em que a empregada domestica também foi estuprada. A denuncia foi registrada na 51º DP do Butantã

Com a divulgação do retrato falado, a polícia acredita que novas denúncias possam aparecer.