Fala de Bolsonaro me obriga a defender o trabalho de Damares

O presidente minimizou a importância do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

Por: Maurício Thomaz

Uma fala do presidente Jair Bolsonaro (PSL) me obriga a sair em defesa do trabalho da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves – e olha que raramente eu concordo com ela.

Nesta quinta-feira, 21, Bolsonaro comentou durante uma transmissão ao vivo no Facebook feita em Santiago do Chile, onde fica em viagem oficial até sábado, 23, e afirmou que Damares é uma ministra de “menor importância”.

bolsonaro damares
Crédito: Reprodução/InstagramBolsonaro diz que Damares Alves é ministra com menor importância

“Quero deixar bem claro que qualquer decisão minha eu ouço qualquer ministro da área. Não tomo sozinho, até porque eu posso errar. Eu tenho que ter responsabilidade”, disse o presidente. “Até com a Damares, que é uma ministra com importância não muito grande, mas tem importância. A Damares é uma ministra que trata da questão da família, direitos humanos, eu conto com ela e está fazendo um trabalho excepcional no seu ministério”, afirmou.

A fala de Bolsonaro deixa claro que, para ele, questões como as dos direitos humanos e os direitos da mulher, por exemplo, são secundários, são de “importância não muito grande”.

Dessa vez, saio em defesa do trabalho de Damares. A ministra ocupa um dos cargos mais importantes da gestão Bolsonaro. Não concordo com a maioria das opiniões dela, mas minimizar a importância de seu ministério é, no mínimo, ultrajante.

No país em que os LGBTs são os mais assassinados no mundo*, em que o salário entre homens e mulheres ainda é desigual**, em que o racismo impera nas ruas e nos escritórios***, o ministério comandado por Damares deveria ser prioritário em qualquer gestão de respeito.

São números que nos envergonham quando comparamos com qualquer nação desenvolvida.

Dizer que Damares é uma ministra de “menor importância” também soa um tanto machista, uma vez que entre todos os ministros de Bolsonaro, só existem duas mulheres.

O presidente precisa, urgentemente, começar a pensar antes de falar. Ele já não é mais um deputado.

*

**

***

Por: Maurício Thomaz

Editor Executivo de Redação. Libriano com traços piscianos. Amante da praia e do concreto. Rolês no centro de São Paulo são os meus preferidos. Mas que tal falar de política e de futilidade num boteco com cerveja barata?!