‘Feminazi’? Polícia do Paraná erra feio em nome de operação

Após as críticas, o Departamento da Polícia Civil do Paraná publicou uma nota de retratação sobre o caso

Por: Redação Comunicar erro

Uma operação da Polícia Civil do Paraná tem causado revolta entre usuários das redes sociais. Isso porque o nome dado à ação contra o tráfico de drogas relaciona o feminismo ao nazismo: “Feminazi”. A escolha foi justificada pelo fato de que a suposta líder da quadrilha é uma mulher.

A operação ocorreu no último sábado, dia 10, mas foi divulgada nesta segunda-feira, dia 12. De acordo com informações da polícia, foram presas 13 pessoas suspeitas de integrar a quadrilha no interior do Paraná. Entre os presos, estão três mulheres, sendo que uma delas é suspeita de liderar o grupo.

A operação 'Feminazi' recebeu críticas nas redes sociais
A operação ‘Feminazi’ recebeu críticas nas redes sociais

“O termo [feminazi] é popularmente usado por feministas radicais com ideias extremistas que tem como objetivo estar em uma situação de superioridade em relação aos homens”, diz o release publicado pela 8ª Subdivisão Policial de Paranavaí.

O texto publicado pela polícia recebeu inúmeras críticas no Twitter, principalmente pelo teor machista do uso da expressão. Confira as reações:

Depois da polêmica, o Departamento da Polícia Civil do Paraná publicou uma nota de retratação sobre o caso. Leia na íntegra:

O Departamento da Polícia Civil do Paraná informa que não teve nenhuma intenção de desrespeitar o movimento feminista – tão importante para a sociedade na constante luta pelos direito das mulheres.

A única intenção da Polícia Civil de Paranavaí, quando deflagrou a “Operação Feminazi”, foi prender e tirar das ruas traficantes e suspeitos de cometer uma série de roubos na região — jamais desrespeitar o movimento feminista. A instituição lamenta caso tenha causado algum tipo de transtorno.

A Direção da Polícia Civil expediu uma recomendação aos delegados para que redobrem a atenção no momento em que dão nome às operações para evitar qualquer tipo de transtorno.

Em respeito às entidades que lutam pelos direitos das mulheres, todos os textos referentes à operação serão modificados suprimindo o nome da ação policial.

Compartilhe:

1
03:39
Bolsonaro nega envolvimento no caso das candidaturas laranjas do PSL
Durante um de seus encontros recentes com a imprensa, o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que não tem nenhuma …
2
02:55
STF quer verificar a veracidade dos diálogos entre procuradores e Moro
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, quer verificar a autenticidade das conversas trocadas entre procuradores da Lava …
3
05:39
Por que o STF e a Operação Lava Jato estão em clima de guerra?
A tensão existente entre a Operação Lava Jato e o Supremo Tribunal Federal (STF) não é nenhuma novidade. O problema …
4
03:56
A verdadeira face de Ysani Kalapalo
A presença da jovem indígena Ysani Kalapalo na comitiva do presidente Jair Bolsonaro à ONU, na semana passada, ainda causa …
5
06:40
Trump pode sofrer impeachment?
A abertura de um processo de impeachment contra o presidente norte-americano, Donald Trump, se tornou um dos assuntos mais comentados …
6
15:16
ONU: Bolsonaro elege socialismo, mídia e países europeus como alvos
O presidente Jair Bolsonaro fez, nesta terça-feira, dia 24, seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organizações das Nações …
7
11:28
Bolsonaro: Brasil é ‘um dos países que mais protegem o meio ambiente’
O presidente Jair Bolsonaro fez, nesta terça-feira, seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organizações das Nações Unidas). O …
8
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …