Últimas notícias:

Loading...

Flordelis recebe alta após ser internada por ingerir muitos remédios

A situação aconteceu após a deputada, acusada de mandar matar o marido, saber que foi afastada do cargo

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A deputada federal Flordelis dos Santos (PSD), acusada de ser a responsável pelo assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, foi internada na noite de terça-feira, 23, no centro de tratamento intensivo (CTI) de um hospital em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, após ter ingerido uma alta quantidade de remédios e recebeu alta nesta quarta-feira, 24.

Crédito: Reprodução/InstagramInternada após ingerir muitos remédios, Flordelis recebe alta

Flordelis foi encontrada desacordada por familiares depois de ter ingerido excessivamente medicamentos, após saber da decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) que a afastou do mandato de deputada federal.

Além da decisão do TJ-RJ, no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados começará a tramitação do processo de Flordelis. O presidente da comissão, Juscelino Filho (DEM-MA) definiu a relatoria do caso da parlamentar a Alexandre Leite (DEM-SP). Caberá ao relator definir se Flordelis cometeu infração e recomendar ou não a punição.

A cassação do mandato da parlamentar depende da decisão do Conselho de Ética e depois da aprovação pelo plenário da Câmara dos Deputados. Ainda, para ser cassada é preciso que a maioria absoluta entre os 513 deputados, ou seja, 257 votem a favor da perda do mandato.

“A internação se deu pelo o excesso de medicação tomada após a injusta decisão do pedido de seu afastamento do mandato de deputada federal, com a justificativa que atrapalharia as investigações, que pasmem, encerraram em sua primeira fase, não cabendo, portanto, nenhuma possibilidade de utilização de seu cargo para prejudicar o processo”, disse a assessoria de Flordelis em nota divulgada nas redes sociais.⠀

“A deputada Flordelis vem sofrendo um linchamento público antes mesmo do fim da primeira fase do processo que investiga a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, ela vem sendo condenada e humilhada perante a opinião pública, sem nenhum direito de defesa”, afirmou a assessoria

Flordelis, que é aliada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), tentava manter uma vida parlamentar e social normal durante este período, como se nada estivesse ocorrendo. Até uma aproximação do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), também aliado de Bolsonaro, ela tentou na esperança de escapar de um eventual processo de cassação na casa.

Flordelis foi acusada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como a mentora e a mandante do assassinato do próprio marido, em junho de 2019. A parlamentar nega e aponta duas filhas – uma biológica e outra adotiva – pelo planejamento do crime.

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado com seis tiros, na garagem de casa. Dois filhos são apontados como autores: o biológico Flávio dos Santos, que teria atirado e Lucas de Souza, que obteve a arma usada no crime.

Compartilhe: